Autor Tópico: A Harley deixou de se fabricar e de vender na Índia, com efeitos imediatos!  (Lida 342 vezes)

Setembro 25, 2020, 17:05:35, 17:05
Lida 342 vezes

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 17756
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
A Harley deixou de se fabricar e de vender na Índia, com efeitos imediatos!






Por incrível que possa parecer esta notícia, é bem real! Acreditem...

E sim, o Covid-19 pode ter aqui também alguma da responsabilidade.

A Harley-Davidson Índia, segundo a imprensa daquele país, deixa de existir.

Para ser mais preciso e se perceber o que envolve, a Harley-Davidson decidiu encerrar por lá as suas vendas e também as operações de produção, que como sabemos envolviam a Street 500 e 750cc.

O encerramento desta fábrica em Bawal e onde eram produzidas as Street, acabam por ser (mais um) reflexo de que algumas coisas não estariam muito boas.

Segundo li, a Harley-Davidson Índia vendeu por lá menos de 2.500 motos no último ano fiscal e com apenas 100 motos entre Abril e Junho de 2020.
Uma gota de água em termo de vendas...

Tratava-se de um dos mercados internacionais de pior desempenho para a marca.

Agora esta reestruturação envolve a cessação das actividades de vendas e produção, com a demissão de vários funcionários.
Falam em cerca de 2000 funcionários num dos links que deixo abaixo...   :curtocircuito:


https://www.bbc.com/news/business-54290245

https://www.thehindu.com/business/Industry/harley-davidson-books-75-million-in-fresh-restructuring-costs-exits-india/article32686281.ece

https://www.outlookindia.com/newsscroll/harley-davidson-exit-to-impact-around-2000-jobs-across-dealerships-fada/1942823
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Setembro 25, 2020, 19:05:13, 19:05
Responder #1

saraiva

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 957
  • Texto Pessoal
    E a mim que me importa?
  • Marca Motociclo: UM
  • Modelo Motociclo: Renegade Sport S
  • Localidade: Amadora
Aparentemente, além da concorrência temos questões de impostos, e claro, política à mistura.

General Motors pulled out of the country in 2017 while Ford agreed last year to move most of its assets into a joint venture with Indian vehicle giant Mahindra & Mahindra.

US President Donald Trump has previously complained about India's high taxes, specifically mentioning the levies placed on Harley-Davidson bikes.


High import tariffs on Harley have also been a flashpoint in India's trade negotiations with the US.

Mr Trump has previously cited the example of Harley to call India a "tariff king", and its decision to exit the Indian market could well set off another diplomatic tussle with the US with whom India is negotiating a free trade agreement.


De resto na India vendem-se 17.000.000 de motociclos por ano, mesmo uma quota de mercado de 0,1%  (0,001) representaria 17.000 unidades vendidas.

Abandonar a Índia deve significar que as coisas estão mesmo mal.

No entanto, convém analisar as coisas com isenção.

Não li grande coisa sobre o assunto. Estará a India a portar-se mal com a economia global? (Querer exportar e não querer importações carregando taxas aduaneiras).

Há rosas cor-de-laranja mas não há laranjas cor-de-rosa. No entanto há laranjas verdes e rosas verdes não há.
Sym Jet14 0km --> 17147km | Keeway SuperLight 7041km --->10500km | UM Sport S 0km-->

Setembro 25, 2020, 19:08:22, 19:08
Responder #2

Rodrigues1

  • Visitante
Quem deve estar a bater palmas são os grupos feios e maus made in USA  :lolol:

Não andavam muitos contentes sabendo que as suas meninas eram produzidas na India

Setembro 25, 2020, 19:39:02, 19:39
Responder #3

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 17756
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
(...)
Estará a India a portar-se mal com a economia global? (Querer exportar e não querer importações carregando taxas aduaneiras).

Neste momento presente (que na verdade se arrasta desde há uns meses para cá), a economia será uma das coisas que vai mesmo muito mal na Índia.

O PIB da Índia caiu de forma abrupta e com valores bastante reveladores do problema por lá vivido. Falam em quase 25% em notícias recentes...

O encerramento da produção dessa fábrica dedicada ao fabrico desse modelo da Harley pode ter de facto questões políticas associadas (concordo), mas julgo que os números arrasadoramente baixos serão do que mais contribuiu para a decisão.

Claro que estarem a batalhar contra uma pandemia que tem estado constantemente com números de infectados na ordem dos 100.000 por dia, não ajuda nada.
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Setembro 26, 2020, 14:47:26, 14:47
Responder #4

saraiva

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 957
  • Texto Pessoal
    E a mim que me importa?
  • Marca Motociclo: UM
  • Modelo Motociclo: Renegade Sport S
  • Localidade: Amadora
Acrescento aqui o link duma notícia em português,do site da Executive Digest.

https://executivedigest.sapo.pt/harley-davidson-deixa-o-maior-mercado-de-motas-do-mundo-producao-na-india-para/

Não traz grande informação adicional aos links anteriores. Apenas a seguinte referência:

As vendas anuais da Harley-Davidson neste mercado têm rondado as 3 mil unidades, o que não é suficiente para rentabilizar o investimento alocado. «A Índia é um mercado de grandes volumes e margens reduzidas. Eles não estavam estruturados para jogar esse jogo», indica Hormazd Sorabjee, editor da Autocar India. Além disso, acrescenta, o elemento de lifestyle associado a ter uma Harley não está totalmente desenvolvido ainda na Índia.

Portanto 3.000 unidades em 17.000.000 representa uma penetração de mercado realmente muito baixa. (0,02%)

Diria que este número torna ilógico a menção que tem vindo replicada em quase todos os artigos, provavelmente com origem na BBC.

A Harley-Davidson tem tido dificuldades em competir com a japonesa Honda e com a marca local Hero

Diria que tem tido dificuldades em competir com toda a gente..

Em Portugal foram vendidas este ano 143 H-D em 17524 unidades o que dá uma quota de mercado de 0,80%.  Também não são grande números mas a diferença é que compra cá paga todos os custos uma vez que não há cá estrutura da Harley. (O negócio na Europa é gerido a partir dos Paises Baixos).
Há rosas cor-de-laranja mas não há laranjas cor-de-rosa. No entanto há laranjas verdes e rosas verdes não há.
Sym Jet14 0km --> 17147km | Keeway SuperLight 7041km --->10500km | UM Sport S 0km-->

Setembro 27, 2020, 10:46:35, 10:46
Responder #5

TMaxer

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3373
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Quando não vendes não vale a pena produzir.


A Índia tem tudo para ser um colosso, há quem diga que vai se a próxima China.

Tenho sérias dúvidas. E verdade que a Índia não tem infra-estruturas e que a contrucao das mesmas numa país tao grande, acidentado e com tanta população vai ser um importante motor de desenvolvimento.

O problema que a Índia terá que ultrapasse o facto de passado 1 século da  independência não ter conseguido mudar esta mentalidade do baksheesh e da burocracia.

Devido a pobreza e a densidade populacional sobretudo no norte da Índia os covides seriam sempre um grande problema por ali.

A nível económico novamente agrava-se devido a falta de infraestrutura porque há cerca 4 meses houve um êxodo gigante de uma das indústrias mais conhecidas da Índia para as Filipinas, os call centers,  pois estes não conseguiram colocar os funcionários a trabalhar a partir de casa porque muitos dos funcionários não tem internet de banda larga em casa.... obviamente o problema será muito mais abrangente do que este pequeno episódio, mas acho que ilustra bem as defeciencias da economia indiana
Ducati Multistrada 1260S

Setembro 28, 2020, 11:08:54, 11:08
Responder #6

2low

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4663
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Triumph
  • Modelo Motociclo: Sprint ST 1050 ABS (2006)
  • Localidade: Almada
Quando não vendes não vale a pena produzir.


A Índia tem tudo para ser um colosso, há quem diga que vai se a próxima China.

Tenho sérias dúvidas. E verdade que a Índia não tem infra-estruturas e que a contrucao das mesmas numa país tao grande, acidentado e com tanta população vai ser um importante motor de desenvolvimento.

O problema que a Índia terá que ultrapasse o facto de passado 1 século da  independência não ter conseguido mudar esta mentalidade do baksheesh e da burocracia.

Devido a pobreza e a densidade populacional sobretudo no norte da Índia os covides seriam sempre um grande problema por ali.

A nível económico novamente agrava-se devido a falta de infraestrutura porque há cerca 4 meses houve um êxodo gigante de uma das indústrias mais conhecidas da Índia para as Filipinas, os call centers,  pois estes não conseguiram colocar os funcionários a trabalhar a partir de casa porque muitos dos funcionários não tem internet de banda larga em casa.... obviamente o problema será muito mais abrangente do que este pequeno episódio, mas acho que ilustra bem as (*) defeciencias da economia indiana

A India já teve períodos de puro crescimento económico e desenvolvimento nas várias áreas.
Desconheço se serão questões culturais (e familiares) que mantenham o desenvolvimento contido.
(*) Pode não haver interesse em castas do topo da pirâmide perderem poder...
Há um certo paralelismo com o que aconteceu na idade média e renascentista na Europa, onde a cultura era uma espécie de internet da época e estava contida só a alguns privilegiados...

A partir dos anos 40/50, até na Arquitectura a India acompanhou as tendências, e foram alguns Arquitectos conhecidos de todo o mundo que tiveram oportunidade por lá de tornar as suas ideias à construção, e já nos anos 60 a India conseguiu ter seus "próprios Arquitectos" com influências claramente de determinados Arquitectos famosos do modernismo a continuar a criar por lá boa arquitectura. https://www.stirworld.com/think-opinions-india-s-history-of-modern-architecture
Dessa fase da India, infelizmente já houve edifícios que foram demolidos e ficaram apenas os registos fotográficos...

Em termos de Informática, sempre ouvi falar da capacidade que têm a par dos Israelitas, mas estes últimos encaminhados mais para um segmento de segurança e armamento...

E em termos industriais é o que é...

E para concluir, o cliché... naturalmente nascem para serem "merceeiros" (negociantes), ah isso é só uma das castas...  :lolol:

Mas em termos do "mercado automóvel" (carros, motas, camiões, etc) já se percebeu o crescente "boom":
- adquiriram a Jaguar e é o que é agora
- têm exclusividade de produção das LML (Vespa)
- a recente noticia da Mahindra e outras industrias Indianas (Bajaj, etc) a assinarem parcerias estratégicas para produção de motociclos de marcas tradicionais europeias
- etc

De longe tenho mais confiança no mercado Indiano que propriamente no mercado Chinês (este ultimo mais um pouco e dá um valente chuto ao mercado europeu e americano, mas entretanto vai absorvendo todo o knowhow... fruto dos parolos bruxelistas e "curtos de vista")
« Última modificação: Setembro 28, 2020, 11:16:41, 11:16 por 2low »


"Coragem é saber o que não temer.", Platão
"Se uma scooter é um aspirador, quantos sacos gasta aos 100?", Alguém

Setembro 28, 2020, 12:53:16, 12:53
Responder #7

saraiva

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 957
  • Texto Pessoal
    E a mim que me importa?
  • Marca Motociclo: UM
  • Modelo Motociclo: Renegade Sport S
  • Localidade: Amadora


A Índia tem tudo para ser um colosso, há quem diga que vai se a próxima China.


Estavam quatro na corrida, mas com todos os defeitos que lhe apontam a China vai de longe à frente..

E isto não tem a ver com a defesa de qualquer cor/lado político.

https://pt.wikipedia.org/wiki/BRIC


Para quem gosta destes temas, no link tem um dado que explica a grande diferença. A China é país número 1 na Balança Comercial. É o país com a maior diferença entre Exportações - Importações, sendo que exporta muito mais do que importa.

Já a Índia é o 182º. Muito em baixo no ranking e com muito mais importações que exportações.
« Última modificação: Setembro 28, 2020, 12:57:48, 12:57 por saraiva »
Há rosas cor-de-laranja mas não há laranjas cor-de-rosa. No entanto há laranjas verdes e rosas verdes não há.
Sym Jet14 0km --> 17147km | Keeway SuperLight 7041km --->10500km | UM Sport S 0km-->