Autor Tópico: Não estarão os peões a atravessar passadeiras...demasiado distraidos?  (Lida 2243 vezes)

Fevereiro 10, 2017, 00:37:38, 00:37
Lida 2243 vezes

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Não estarão os peões a atravessar passadeiras...demasiado distraídos?






Acabo de ler uma notícia sobre um estudo recentemente levado a cabo pela PRP (Prevenção Rodoviária Portuguesa), que indica que + 15% dos peões atravessam passadeiras completamente distraídos.


+15% dos peões!!!


O estudo indicou ter "apanhado" centenas de peões a falar ao telemóvel, a ouvir música, a receber ou enviar mensagens e a ver o email.


E isto para mim e certamente para qualquer outro que tome conhecimento disto, verá com preocupação aquilo que é uma sucessão de acontecimentos, que se presenciam diariamente e que na verdade estão cada vez mais a dar a entender que existe muita falta de respeito e alheamento de regras básicas de segurança, que naturalmente também se aplicam aos peões!


Eu enquanto condutor, já tive de fazer travagens bruscas porque surge um indivíduo repentinamente a atravessar a passadeira e vindo sabe Deus de onde...


Entendo perfeitamente e assumo que deve haver por parte de todos nós, enquanto condutores, o dever de redobrar a atenção na aproximação de uma passadeira.
Está tudo certo...tudo bem, aceito isso...


Mas essa atenção não pode nunca levar a que tenha de ser inteiramente uma responsabilidade de um dos lados, perdoando-se este tipo de situações a pessoas que se atiram para uma passadeira como se levassem duas palas ao lado dos olhos, quase parecendo que só conseguem ver em frente e sem voltar a cabeça.
Eu também sou peão e sei a importância de saber olhar, escutar...e esperar!


Chega a ser inacreditável constatar que um peão que circule numa determinada passadeira, vire repentinamente e atravesse a via na diagonal, sem nunca virar a cabeça para perceber se vem algum veículo a passar...


Uma criança ainda se entende ou se tolera, sendo ainda assim importante dizer que muitos deles têm já na verdade comportamentos e valores de segurança dignos de realce pela positiva...e que por certo envergonham muitos adultos (ou deveriam fazê-lo!).


Uma cidade pode ser uma selva para a circulação rodoviária, mas era importante que não se a tornasse ainda mais...


Alguns links sobre a notícia de que falei acima:

http://observador.pt/2017/02/09/estudo-diz-que-mais-de-15-dos-peoes-atravessam-estradas-distraidos-com-telemovel/

http://rr.sapo.pt/noticia/75703/15_dos_peoes_atravessam_passadeiras_distraidos_ao_telemovel

http://24.sapo.pt/noticias/nacional/artigo/mais-de-15-dos-peoes-atravessam-estradas-distraidos-com-telemovel-estudo_21913352.html
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Fevereiro 10, 2017, 02:03:07, 02:03
Responder #1

dfelix

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3838
O que noto é que quando se paramos para lhes dar a respectiva passagem... tendem a ficar de nariz empinado, ar importante e com uma passada que não custava nada que fosse um bocadinho mais rápida!  :D

Fevereiro 10, 2017, 08:40:43, 08:40
Responder #2

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1117
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...
Na verdade, o peão na passadeira é Rei e, por muito que custe ter de esperar que um peão passe a passo de caracol na passadeira, temos de fazer isso.

As implicações, para o condutor, se atropelar alguém (mesmo que venha distraido) em cima da passadeira são grandes e graves por isso mais vale prevenir e ter bastante atenção aos imprevistos que possam acontecer nas passadeiras.

Lembro-me que numa aula de condução de mota, que já se tinha prolongado para depois do por do sol, ao chegar a uma passadeira, abrandei, olhei e vi que não estava ninguem para atravessar e resolvi continuar a marcha. Quando estava em cima da passadeira, deparo-me com 2 "atletas de fim de dia" a marcar passo em cima da passadeira à espera que eu passasse para eles atravessarem. Ou seja, os 2 "atletas de fim de dia" vinham a correr lá "de trás da casa do diabo mais velho" e, no momento em que olhei, nem sequer estavam no campo visual e de repente estão ao meu lado. Penso que nem terão olhado para ver se vinham carros. Viram a passadeira, apontaram à mesma e os carros/motas que se lixem.

Fevereiro 10, 2017, 09:15:38, 09:15
Responder #3

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
(....)Lembro-me que numa aula de condução de mota, que já se tinha prolongado para depois do por do sol, ao chegar a uma passadeira, abrandei, olhei e vi que não estava ninguem para atravessar e resolvi continuar a marcha. Quando estava em cima da passadeira, deparo-me com 2 "atletas de fim de dia" a marcar passo em cima da passadeira à espera que eu passasse para eles atravessarem. Ou seja, os 2 "atletas de fim de dia" vinham a correr lá "de trás da casa do diabo mais velho" e, no momento em que olhei, nem sequer estavam no campo visual e de repente estão ao meu lado. Penso que nem terão olhado para ver se vinham carros. Viram a passadeira, apontaram à mesma e os carros/motas que se lixem.


E são precisamente esses casos (entre outros semelhantes), que podem lixar a vida de um gajo...
É que não basta o peão ter "prioridade" quando se faz à passadeira. É preciso certificar-se que existem condições o fazer...

Todo o cuidado é pouco, pois nunca se sabe ou se conta com o "despassaramento" do que vai na cabeça de quem atravessa a via.  :nempenses:
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Fevereiro 10, 2017, 12:24:33, 12:24
Responder #4

dfelix

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3838
Na verdade, o peão na passadeira é Rei...

E agora com estes direitos de igualdade atribuídos aos ciclistas... criou-se mais um monstro!  :D



Fevereiro 10, 2017, 13:42:15, 13:42
Responder #5

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
O problema de muitos dos que atravessam as passadeiras sem olhar ou sequer se preocuparem com quem lá venha, é o de presumirem excessivamente de que os outros é que são obrigados a parar em qualquer situação...e reforço, em qualquer situação!

Ora como é bom de perceber, essa dita presunção ou assumir como um facto garantido a paragem de quem circula aos comandos de um veículo, pode correr muito mal!

Se até mesmo as crianças já sabem que devem parar e olhar para os dois lados antes de atravessar e fazê-lo em segurança, por que raio existem tantos adultos que não o fazem e adoptam atitudes que atentam a sua própria vida???  :toma:


Isto é básico...e como mencionei, até as crianças o sabem!

"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Fevereiro 10, 2017, 13:54:43, 13:54
Responder #6

Africandruglord

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 466
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT 07
  • Localidade: Algures
Não sei até que ponto serão reis.

A passadeira não é asilo politico.

No caso de acidente acho que eles ficam pior que eu, e no belo país que temos, depois de uns meses volto à carga, e eles para onde vão não voltam.

Fevereiro 10, 2017, 17:42:11, 17:42
Responder #7

Moto2cool

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4402
Se o problema fosse na passadeira estávamos nós bem. :) Esses sei que tenho que deixar passar ( se fossem um pouco mais depressa não lhes fazia não nenhum) o meu problema do todos aqueles que atravessam inopinadamente fora da passadeira muitas vezes sem verem o trânsito, por exemplo os pseudo atletas
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki VStrom 650
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Fevereiro 11, 2017, 15:00:36, 15:00
Responder #8

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1117
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...
De qualquer forma isto, por cá, podia ser pior...



alguns peões parecem galinhas tontas no meio da rua  :napodeser:

Fevereiro 11, 2017, 16:26:00, 16:26
Responder #9

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Costumo seguir os vídeos do Jordanian... :nice:

Belo vídeo adicionado ao tópico e que ajuda a compreender muita da desatenção no atravessar da via por parte de algumas pessoas.

Engraçado também como o som rouco do escape parece "acordar" repentinamente muitos distraídos... :lolol:
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Setembro 17, 2018, 17:08:16, 17:08
Responder #10

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Confesso que fiquei com bastante pena da jovem e que levou um valente embate de lado...mas, a verdade é que deveria ter mais cuidado.  :(

Houve ali uma boa dose de imprudência que a fez precipitar-se sem olhar para ver quem lá vinha à sua direita. Felizmente parece que ficaram ambos bem...

"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Novembro 17, 2018, 00:14:40, 00:14
Responder #11

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Em Madrid o assunto parece estar na "ordem do dia" e foram divulgados números impressionantes no que toca a atropelamentos.

Claro que a maior causa dos mesmos está na distração.

Mas o que me causa estranheza nisto é o Ayuntamiento de Madrid estar a pintar frases nas passadeiras!  :pensador:

Isto não será um bocado a levar para a distração?

Bem...fica o link da notícia por lá:

"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Janeiro 24, 2019, 09:09:34, 09:09
Responder #12

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
 :o

E depois vai "à sua vida" como se nada tivesse ocorrido...  :curtocircuito:

"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Janeiro 27, 2019, 17:37:14, 17:37
Responder #13

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Segundo li agora, o vídeo (que tem poucos dias) foi visto já +125.000 vezes e terá sido partilhado em vários websites.



A parte algo "curiosa!?" disto diz respeito à pressa da jovem para apanhar o autocarro, após ter atravessado a via quando estava sinal verde para o tráfego rodoviário.

No background ouve-se o motociclista a dizer, quando percebe o afastar da jovem e enquanto levantava a sua Yamaha caída no chão “You’re kidding?”, após o que ela responde qualquer coisa como “run for the bus”:corrida:
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Janeiro 28, 2019, 12:39:02, 12:39
Responder #14

JViegas

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2801
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Ainda na 6ª feira passada lembrei-me deste tópico.

Enquanto esperava pela minha filha, à porta da escola, muito perto da hora de toque, já alguns  miúdos andam de um lado para o outro para irem ter com os seus familiares que os esperam para ir para casa.

A via tem dois sentidos e em frente à escola existem uns semáforos. Mas é hábito, infelizmente, alguns peões (muitos são menores) atravessarem fora da passadeira ou quando o semáforo está vermelho.

Ora, bem, estando quase a tocar para a saída, já existe um acumular de carros em ambos os sentidos, existindo algumas filas por o sinal "fechar" ou algum autocarro que pare ali (existe ali perto uma paragem de autocarro).

Estando o trânsito compacto/em fila, alguns miúdos começam a passar por entre carros.

Um miúdo, apressado, fora da passadeira, resolve passar por entre dois carros que estão parados em fila junto ao semáforo que entretanto passa a verde para os enlatados. Em sentido contrário vem um carro que arrancou dos semáforos, enquanto o miúdo, em sentido oposto estaria a passar por entre os carros parados mais em cima.

Foi numa fração de segundos e felizmente o carro não lhe bateu por centímetros. Valeu a atenção do enlatado que parou abruptamente, enquanto o peão distraído passava à sua frente.

O miúdo teve muita sorte. Não sei se alguém em duas rodas teria conseguido pelo menos segurar a máquina por ter que parar tão abruptamente como foi o enlatado.

A vida muda em fração de segundos e seja um peão distraído ou um cão (como aconteceu recentemente a um companheiro nosso).


Abril 01, 2019, 13:50:09, 13:50
Responder #15

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
O problema de os pões estarem a atravessar as passadeiras (ou mesmo fora delas), sem o devido cuidado e atenção antes de o fazerem, já levou a que fosse criada uma palavra para descrever esse tipo de pessoas.

Chamam-lhes Smombie, palavra que deriva da junção das palavras smartphone e zombie.
Encontrei a referência a isto numa notícia Francesa com data de 30/Março, ou seja, de há um par de dias atrás.   :nice:


"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Abril 04, 2019, 08:37:46, 08:37
Responder #16

Nuno YB

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 939
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: BT1100 Bulldog
  • Localidade: Evora
Esta questão não é nova. Desde sempre que os peões ( chamo peões aquelas pessoas que nunca, ou quase nunca, conduziram e que utilizam quase em exclusivo os transportes publicos e que não têm a minima noção do peso de um carro, da velocidade de uma moto e dos danos que podem causar ) meteram na cabeça que a passadeira tem uma espécie de muro invisivel, ou um campo de força, que impede que os carros lhes passem por cima. Não sou perfeito e já me aconteceu travar muito em cima da passadeira, por vir depressa demais e não ter prestado a atenção devida, encostando a lateral do carro a um senhor. Pedi imediatamente desculpa e perguntei se estava tudo bem, dizendo logo que a culpa era minha que vinha distraido. Ora, é aqui que as coisas descambam, quando o senhor me responde desta maneira: Eu vi logo que você não parava, á velocidade que vinha não ia conseguir...

Porra para isto, eu vinha distraido e ia ficando com uma mossa no guarda-lama. Ele estava a ver que eu vinha distraido, mas meteu-se á mesma e ia ficando com uma perna partida, ou pior!

Que merd@ de mentalidade é esta? Estando na passadeira, o carro/moto TEM que parar? E se não pára? A atenção que se deve dar na via publica é exclusiva de quem conduz, os peões não precisam ter atenção a nada? Dentro ou fora das passadeiras, não existe um muro que impeça uma valente porrada causada por uma falha mecânica, más condições do piso ou uma distração de um condutor. Mas os peões parecem não saber disso e atiram-se como calha, ás vezes dentro, outras vezes fora da passadeira.

Em relação aos ciclistas, já aqui o disse e volto a dizer: se é uma passadeira, destinada aos peões, desçam da bicicleta, ou então não passam.
Já ficaram a mandar vir comigo porque não parei e vão continuar a mandar vir, porque eu vou continuar a não parar. E usem protetores auditivos porque, sempre que o façam á minha frente, vão ouvir-me. Eu não conduzo a minha moto/carro nas vias deles, eles que respeitem os outros utentes da via.

Abril 04, 2019, 10:52:20, 10:52
Responder #17

Moto2cool

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4402
De facto muitas pessoas começam a atravessar a passadeira sem cuidar sequer se vem assim veículo.
Infelizmente para nós a lei protege-os porque o dever de cautela impede sobre nós. Se atropelamos uma pessoa na passadeira sem dúvida a culpa é atribuída ao condutor e muitas vezes algum cuidado do peão ajudava muito.

Sou ciclista também, e gozado outros outros porque paro no vermelho, e fico espantado com a tolerância das autoridades. No Porto, desde que descobriu que era destino turístico qualquer alma que pareça turista faz o que quer, nomeadamente circular de bicicleta nos passeios na baixa da cidade em frente aos polícias e nada acontece, as pessoas que se desviem
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki VStrom 650
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Maio 30, 2019, 13:21:47, 13:21
Responder #18

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Não é bem na passadeira, mas lá bem perto...

E se calhar por isso mesmo aconteceu o que aconteceu, já que houve ali um "bailado" do tipo avanço ou não avanço....que levou àquilo que podem ver neste pequeno vídeo.

Deve ter rodopiado mais de uma dezena de vezes.

"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Maio 30, 2019, 13:32:43, 13:32
Responder #19

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1117
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...
E lá ficou um tipo com mazelas maiores ou mais pequenas, com uma despesa grande para pagar na oficina enquanto o peão que causou o acidente deve ter encolhido os ombros, acompanhando o movimento com um "sorry", e seguiu a sua vida.

Maio 30, 2019, 13:39:29, 13:39
Responder #20

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Ilustraste bem aquilo que muito provavelmente aconteceu...

O tipo que ficou esfrangalhado lá terá ficado com o prejuízo.
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Julho 04, 2019, 18:58:35, 18:58
Responder #21

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Dei com uma cena há momentos em que só não se deu uma tragédia por milagre...

E eu estava a cerca de uma dezena de metros, pelo que deu para perceber tudo...

Uma senhora que pela minha ideia se calhar estaria perto dos 50 anos vai a falar ao telemóvel quando decide atravessar para o outro lado da rua. Uma situação aparentemente normal portanto...

Estamos a falar de um local onde circulam muitos veículos e com dois sentidos de trânsito.

Ora bem...

A dita senhora, enquanto falava ao telemóvel, nem se dignou a voltar a cabeça para ver se vinha algum veículo 'nas suas costas', ou seja, no mesmo sentido em que seguia...e decidiu atravessar em sentido oblíquo para o outro lado.

Não sei se estão a ver a cena, mas começou a atravessar uns bons 5-6 metros antes da zona da passadeira que estava no local, fazendo esse atravessar de um lado para o outro...e sem prestar a mínima atenção a quem lá vinha.

Resultado...travagem de um automobilista que logo de seguida levanta uma das mãos em sinal de total desagrado pela inconsciência de quem ali seguia com o telemóvel na orelha.

Eu que presenciei aquilo e estava a ver a dinâmica de uma situação que se passou em brevíssimos segundos, fiquei com a clara sensação que só por mero acaso não se deu ali algo muito grave. Bastava um pouco mais de velocidade e não havia mesmo hipótese de travagem...

Por um lado atravessou a passadeira de forma totalmente oblíqua (começando bastante antes da mesma)...e depois não se dignou a ter a necessária atenção ao fazê-lo, passando ali como se nada fosse e sem prestar a mínima atenção a quem lá vinha.

Incrível..
Cheguei agora a casa a pensar naquilo e na inconsciência que presenciei a poucos metros de mim.
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Julho 05, 2019, 12:56:00, 12:56
Responder #22

António Teles

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 316
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Skygo
  • Modelo Motociclo: SG 400
  • Localidade: Loures
Estão!
Ainda agora uma tipa com um carrinho de bebé e fones vermelhos, na artilharia1 atravessou súper concentrada na batida e sem olhar para o trânsito. Um taxista até gritou pela mãe dela, mas a rapariga é das que acha que quem bate paga contudo não sei se a criança transportada partilha da mesma opinião.

Julho 05, 2019, 17:42:42, 17:42
Responder #23

carlospira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 367
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Piaggio
  • Modelo Motociclo: Medley 125
  • Localidade: Montemor-o-Velho
Boas,

Penso que infelizmente a inconsciência das pessoas é cada vez maior...Seja como peões seja  como condutores... De duas, ou quatro rodas...Com ou sem  motor...  É uma tendência que se pode constatar andando nas estradas  portuguesas... Basta ver o numero de acidentes provocados pelo consumo de álcool... Pelo excesso de velocidade dentro de localidades....Pelo uso do telemóvel a conduzir...

Não á volta a dar...É uma questão de sorte/azar  não estar no sitio errado á hora errada...

Boas curvas

 :scooter: :scooter: :scooter:
Carlos Pires
MAMA SUMAE
Kymco Agility 125 - 32.000 kms
Piaggio Medley 125  -  0  kms  até...59.000

Julho 05, 2019, 17:47:31, 17:47
Responder #24

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
(....)
É uma questão de sorte/azar  não estar no sitio errado á hora errada...
(....)


Sim, também existe essa...chamemos-lhe...componente da desgraça.

Um tipo pode estar na sua mão, a cumprir à risca o código e com atenção a tudo e mais alguma coisa...e de repente acontece uma conjugação de factores que leva a que um qualquer outro condutor vá embicar mesmo com ele.

Não faltam casos desses...  :(
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Julho 05, 2019, 17:51:59, 17:51
Responder #25

Moto2cool

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4402
Há comportamentos de peões na estrada tal inconscientes que me pergunto se não será propositado (lembram - se de uns videos virais se tipos que se atiravam para cima do carro?).
Há casos que comento que se estão a fazer ao seguro :)
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki VStrom 650
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Julho 05, 2019, 17:55:20, 17:55
Responder #26

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Por cá não será uma tendência esse tipo de situação (felizmente!), mas na Rússia o assunto é de facto muito sério.

E o ter uma câmara é quase uma obrigação para se fazer face a iniciativas muito pouco claras de pessoas que parecem querer viver à custa de pagamento de seguros.
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Julho 11, 2019, 17:28:34, 17:28
Responder #27

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
À custa disto (distracção dos peões), sabem o que estão a fazer na China, na cidade de Daye??

Os atropelamentos e os abusos a atravessar são tantos, que decidiram colocar uma espécie de pilaretes em metal, munidos de sensores de movimento, que detectam sempre que um ou mais peões decide atravessar sem estar ainda verde para o fazer.

Se está vermelho e ignoram o sinal, basta avançarem para levar de imediato com um belo borrifo de água para a zona superior das calças.  :-\

"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Junho 26, 2020, 01:46:15, 01:46
Responder #28

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1117
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...
Uma boa compilação sobre este assunto  :nice:



Algumas pessoas parecem não saber o que andam a fazer na rua... já outras parecem ovelhas num rebanho... outras parecem estar no "mundo da lua"... e ainda há aqueles que ficam ofendidinhos por lhes chamarem à atenção de que estão mal  :D

Junho 26, 2020, 07:49:06, 07:49
Responder #29

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Sem dúvida que existe muita distração.

Chegou até mesmo a haver um estudo levado a cabo pela Prevenção Rodoviária Portuguesa, precisemente nesse âmbito, em que resultou que mais de de 15% dos peões em Lisboa atravessavam as estradas distraídos com o telemóvel.  :zangadoregras:

Claro que o aumento de risco de atropelamento para uma pessoa que vai completamente alheada e com os olhos cravados no ecrã é, neste tipo de situações, muito relevante.

Se acaso levam a mal por se chamar à atenção ou por receberem uma buzinadela, paciência..
Não sei é se dará grande resultado, pois alguns deles parecem viver num Mundo paralelo.  :curtocircuito:
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Junho 26, 2020, 09:28:35, 09:28
Responder #30

replicantz

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 361
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Desde 2017 que por vezes passo em em algumas passadeiras com o sistema abaixo, em troços de estrada com movimento mais frequente.

E já lá presenciei de tudo, por isso não sei até que ponto isto será realmente eficaz.

Afinal, o post na rede social da moda é bem mais importante do que a própria vida para muitos destes acéfalos, ou o autocarro a fechar as portas uns metros mais à frente, e contra isso... não há sistemas que resistam! :confetti:

Bom, ou talvez resultasse algo como na China: ao sinal vermelho se um peão atravessa, levam uma valente molha com tinta(?) de um jacto saído directamente do chão. Não impediria 100% dos casos, mas a maioria parava logo ali de certeza.



https://ionline.sapo.pt/artigo/673237/amadora-ilumina-passadeiras-com-cores-dos-sinais-
« Última modificação: Junho 26, 2020, 09:30:13, 09:30 por replicantz »

Junho 26, 2020, 11:06:58, 11:06
Responder #31

2low

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3595
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Triumph
  • Modelo Motociclo: Sprint ST 1050 ABS (2006)
  • Localidade: Almada
Regras e regrinhas, taxas e taxinhas...

Estamos a chegar a um patamar que é tudo em exagero mas, continua tudo demasiadamente punitivo para quem sempre cumpriu e continua tudo demasiadamente leviano para quem sempre não cumpriu regras.

Nas cidades onde cada vez se dá mais importantância à mobilidade sustentável parece-me um contra-senso que se pune demasiado o peão em vez de o favorecer.
Isto partindo do principio que o peão deveria ser o rei, não as bicicletas!

É por este mesmo motivo que não levo tão a sério os lobbys das bicicletas, sejam eles quais e quem forem...

Contudo, o próprio código de estrada nunca favoreceu o peão e parece ter recentemente cedido aos lobbys das bicicletas, pois até então o código de estrada até não era discriminatório...

Atenção que não estou a ir contra quem usa bicicletas nem contra o objecto em si, a bicicleta.

Atendendo que dentro das localidades e onde existe maior quantidade de peões a velocidade dos veículos deveria ser mais adequada e reduzida, havendo até zonas que 30kmh pode ser demasiado elevada, parece-me que se deveria abordar a questão de forma inversa... dando privilégio ao peão e favorecendo todas as questões ambientais, de mobilidade sustentável e até em beneficio para a saúde de cada peão, não andam os veículos demasiadamente distraídos e em "excesso de velocidade" ?!

"Excesso de velocidade" não é propriamente o andar a 40, a 80 ou a 300 mas sim pela maior diferença para neste caso o peão.

Por outro lado... e como não se pode acusar de as autoridades andarem na caça à multa MAS, tenho a certeza que dando sugestão de trocarem a "caça à a multa do fulano que segue sozinho na autoestrada a 160/180kmh" por "caça à multa por todos os veículos incluindo autocarros e taxis que circulem em excesso de velocidade nas localidades" que o que iria/irá acontecer é que as autoridades não procedam a essa troca mas sim multipliquem em esforços de aumentar os cofres e continuarem a serem coniventes com essas acções de moralidade questionável!
« Última modificação: Junho 26, 2020, 11:15:07, 11:15 por 2low »


"Coragem é saber o que não temer.", Platão
"Se uma scooter é um aspirador, quantos sacos gasta aos 100?", Alguém

Junho 26, 2020, 12:53:59, 12:53
Responder #32

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 16076
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
(...)
Bom, ou talvez resultasse algo como na China: ao sinal vermelho se um peão atravessa, levam uma valente molha com tinta(?) de um jacto saído directamente do chão. (...)

Neste caso é mesmo água que sai dos pilaretes colocados estrategicamente nos extremos da passadeira.

Como aquilo tem um sensor que actua em conjugação com a própria iluminação dos semáforos, assim tem a eficácia de "acordar" o peão mais desatento para a realidade.  :nice: :nice:

Podes ver um pouco mais acima neste mesmo tópico, onde falei disso e tens por lá uma foto. :)
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Junho 26, 2020, 16:24:10, 16:24
Responder #33

replicantz

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 361
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Ah, nem tinha reparado! Sim, foi mesmo esse tipo de pilares que já tinha visto algures numa notícia  :nice:

@2low
Percebo o que dizes e até concordo em parte -- nessa perspectiva.

Mas penso que o que se trata aqui é mais a "desresponsabilização" cada vez mais presente, em todos os sectores. Aliás, o que coloquei acima acaba por ser algo decorrente da displicência generalizada dos peões em passadeiras. Mas em vez de punir e/ou educar, não, é mais barato instalar neons na estrada.

Se nós, condutores temos obrigações (prioridades, limitações velocidade, etc), e no caso de não as respeitarmos somos penalizados, porque raio o mesmo nunca acontece com os peões?

Quantos condutores conhecem que já pagaram coimas de trânsito?
E quantos peões conhecem que já pagaram multas por atravessar fora da passadeira porque não pararam, olharam, atravessaram?

Percebo a lógica de proteger os peões, são o elo mais fraco e, no final, obviamente que é sempre mais importante a vida/bem estar de uma pessoa do que um bocado de chapa.
Mas bolas, se cada vez mais se comportam como autênticas crianças de tão alheados que andam da realidade á sua volta, qualquer lei que os proteja sem olhar a às circunstâncias e obrigações do lado do peão, vai sempre ser injusta para com os condutores, digo eu.

[OFF-TOPIC]: trata-se a mesma coisa com a recente onda anti-racismo (não tomando partidos): o que observo é a incidência até à náusea dos "direitos disto, direitos daquilo, direitos x". Porra... e "obrigações"?! Não existem ou essa balança só tem um prato?!?!

Junho 26, 2020, 16:45:37, 16:45
Responder #34

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1117
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...
Estamos a chegar a um patamar que é tudo em exagero mas, continua tudo demasiadamente punitivo para quem sempre cumpriu e continua tudo demasiadamente leviano para quem sempre não cumpriu regras.[/u]
Nas cidades onde cada vez se dá mais importantância à mobilidade sustentável parece-me um contra-senso que se pune demasiado o peão em vez de o favorecer.
Isto partindo do principio que o peão deveria ser o rei, não as bicicletas!

Desculpa-me lá mas não concordo contigo. Não vejo nenhuma punição do peão.

Os peões têm um local proprio para se deslocarem... são os passeios. Podem atravessar o local destinado aos veiculos motorizados (as ruas) nos locais próprios e designados para o efeito... passadeiras, semaforos para peões, etc.

Aquilo que vejo, não só nestes videos, mas vou assistindo quando vou a Lisboa são os peões que acham que podem atravessar em qualquer sitio, e quem vier de carro/mota que tenha cuidado com eles porque eles querem atravessar.

Já disse isto num outro post qualquer aqui no forum mas, vou-me repetir dizendo que, tenho pena do peão que é atropelado ao atravessar na passadeira, com o sinal verde para os peões, e vem de um tipo de carro que não trava e o leva à frente... desse peão tenho pena. Não tenho pena do peão que é atropelado ao atravessar uma avenida qualquer, fora da passadeira, com headphones cravados pelos ouvidos dentro, de olhos pregados no telemovel e que nem se dá ao trabalho de olhar para ver se pode, ou não, atravessar naquele local... do peão não tenho pena, tenho pena do condutor que fica metido numa carga de trabalhos por causa da estupidez de outros.


Ah, nem tinha reparado! Sim, foi mesmo esse tipo de pilares que já tinha visto algures numa notícia  :nice:

@2low
Percebo o que dizes e até concordo em parte -- nessa perspectiva.

Mas penso que o que se trata aqui é mais a "desresponsabilização" cada vez mais presente, em todos os sectores. Aliás, o que coloquei acima acaba por ser algo decorrente da displicência generalizada dos peões em passadeiras. Mas em vez de punir e/ou educar, não, é mais barato instalar neons na estrada.

Se nós, condutores temos obrigações (prioridades, limitações velocidade, etc), e no caso de não as respeitarmos somos penalizados, porque raio o mesmo nunca acontece com os peões?

Quantos condutores conhecem que já pagaram coimas de trânsito?
E quantos peões conhecem que já pagaram multas por atravessar fora da passadeira porque não pararam, olharam, atravessaram?

Percebo a lógica de proteger os peões, são o elo mais fraco e, no final, obviamente que é sempre mais importante a vida/bem estar de uma pessoa do que um bocado de chapa.
Mas bolas, se cada vez mais se comportam como autênticas crianças de tão alheados que andam da realidade á sua volta, qualquer lei que os proteja sem olhar a às circunstâncias e obrigações do lado do peão, vai sempre ser injusta para com os condutores, digo eu.

[OFF-TOPIC]: trata-se a mesma coisa com a recente onda anti-racismo (não tomando partidos): o que observo é a incidência até à náusea dos "direitos disto, direitos daquilo, direitos x". Porra... e "obrigações"?! Não existem ou essa balança só tem um prato?!?!

Infelizmente vivemos em tempos onde toda a gente acha que tem direitos, mas esquecem-se que os direitos vêm sempre acompanhados de obrigações... e essas não querem ter, pois são coisas "chatas".

Junho 28, 2020, 14:08:30, 14:08
Responder #35

2low

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3595
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Triumph
  • Modelo Motociclo: Sprint ST 1050 ABS (2006)
  • Localidade: Almada
Estamos a chegar a um patamar que é tudo em exagero mas, continua tudo demasiadamente punitivo para quem sempre cumpriu e continua tudo demasiadamente leviano para quem sempre não cumpriu regras.[/u]
Nas cidades onde cada vez se dá mais importantância à mobilidade sustentável parece-me um contra-senso que se pune demasiado o peão em vez de o favorecer.
Isto partindo do principio que o peão deveria ser o rei, não as bicicletas!

Desculpa-me lá mas não concordo contigo. Não vejo nenhuma punição do peão.

Os peões têm um local proprio para se deslocarem... são os passeios. Podem atravessar o local destinado aos veiculos motorizados (as ruas) nos locais próprios e designados para o efeito... passadeiras, semáforos para peões, etc.

Aquilo que vejo, não só nestes videos, mas vou assistindo quando vou a Lisboa são os peões que acham que podem atravessar em qualquer sitio, e quem vier de carro/mota que tenha cuidado com eles porque eles querem atravessar.

Já disse isto num outro post qualquer aqui no forum mas, vou-me repetir dizendo que, tenho pena do peão que é atropelado ao atravessar na passadeira, com o sinal verde para os peões, e vem de um tipo de carro que não trava e o leva à frente... desse peão tenho pena. Não tenho pena do peão que é atropelado ao atravessar uma avenida qualquer, fora da passadeira, com headphones cravados pelos ouvidos dentro, de olhos pregados no telemovel e que nem se dá ao trabalho de olhar para ver se pode, ou não, atravessar naquele local... do peão não tenho pena, tenho pena do condutor que fica metido numa carga de trabalhos por causa da estupidez de outros.


Ah, nem tinha reparado! Sim, foi mesmo esse tipo de pilares que já tinha visto algures numa notícia  :nice:

@2low
Percebo o que dizes e até concordo em parte -- nessa perspectiva.

Mas penso que o que se trata aqui é mais a "desresponsabilização" cada vez mais presente, em todos os sectores. Aliás, o que coloquei acima acaba por ser algo decorrente da displicência generalizada dos peões em passadeiras. Mas em vez de punir e/ou educar, não, é mais barato instalar neons na estrada.

Se nós, condutores temos obrigações (prioridades, limitações velocidade, etc), e no caso de não as respeitarmos somos penalizados, porque raio o mesmo nunca acontece com os peões?

Quantos condutores conhecem que já pagaram coimas de trânsito?
E quantos peões conhecem que já pagaram multas por atravessar fora da passadeira porque não pararam, olharam, atravessaram?

Percebo a lógica de proteger os peões, são o elo mais fraco e, no final, obviamente que é sempre mais importante a vida/bem estar de uma pessoa do que um bocado de chapa.
Mas bolas, se cada vez mais se comportam como autênticas crianças de tão alheados que andam da realidade á sua volta, qualquer lei que os proteja sem olhar a às circunstâncias e obrigações do lado do peão, vai sempre ser injusta para com os condutores, digo eu.

[OFF-TOPIC]: trata-se a mesma coisa com a recente onda anti-racismo (não tomando partidos): o que observo é a incidência até à náusea dos "direitos disto, direitos daquilo, direitos x". Porra... e "obrigações"?! Não existem ou essa balança só tem um prato?!?!

Infelizmente vivemos em tempos onde toda a gente acha que tem direitos, mas esquecem-se que os direitos vêm sempre acompanhados de obrigações... e essas não querem ter, pois são coisas "chatas".

pjmartinho,

Tenho uma visão da cidade muito própria de alguém que até trabalha diariamente na "área" - arquitectura/urbanismo.
Pessoalmente não tenho nada contra o objecto "bicicleta" e até acredito nas qualidades do mesmo para os seus utilizadores.
MAS o que detesto é objectos serem utilizados para causas exageradas e deturpadas por alguns que com fins mais ou menos escondidos e que consigam ainda assim levar muitos distraídos a trás nas suas "causas/promessas"... E isso acontece com grande frequência em redor das bicicletas.

Sobre o código, existem mesmo punições para até peões mas raramente os agentes de autoridade se ocupam dos mesmos...
Já se leu algures sobre pessoas que foram multadas por de forma imprudente e à bruta, atravessaram a passadeira sem terem tido cuidado em olhar pela sua segurança, simplesmente passaram por se acharem no mero direito mesmo sabendo que estavam a vir automóveis...

Sobre (novos) conceitos urbanos (quase sempre) muitas das vezes vão contra as ideias que os cidadãos possam ter para a cidade, tanto que não se pode negar que somos todos um pouco conservadores nessas "mudanças"...
E se fosse mentira isto, não se estaria a criticar tanto o aeroporto do montijo, a nova travessia do Tejo entre Algés e Trafaria, entre Barreiro e Braço de Prata, etc...
Nos dias de hoje até o Salazar teria muita dificuldade até para mandar construir a Ponte 25 de Abril, tais são os enjoos da sociedade em geral.
O medo pela mudança... o medo para uma pessoa se ter que adaptar a novas formas de utilizar e viver a cidade...
Nesta perspectiva defendo que o peão se torne REI da cidade e que possa ter algumas regalias, tanto que nunca o código foi tão "racista" como agora e com a exclusiva alteração para as minorias terem vantagens, as bicicletas tornam-se VERDADEIRAMENTE REIS/RAINHAS da via publica e veio dar demasiada voz aos tais que defendem causas aos fins de semana...
Haja agora justiça e que todos tenham os mesmos direitos!

Venham de lá mais ruas pedonais, limites de velocidade mais baixos para TODOS OS VEÍCULOS, INCLUSIVE BICICLETAS E TROTITRETAS e adequados às zonas de maior afluência de peões, apesar de defender zonas mais mortas que sejam aumentados os limites de velocidade... há que admitir estas trocas que são parte integrante num todo pensado...

Sobre os peões... ainda sou do tempo da Rua Augusta (Lisboa) ser atravessada por automóveis e quando aos poucos foi alternando primeiro aos fins de semana para apenas peões e até definitivamente se ter transformado numa rua exclusivamente pedonal. Não entendo os tais apologistas das bicicletas que se achem no direito de andar nestas vias EXCLUSIVAS a peões e do mesmo modo que de forma bruta e agressiva, circulem nas zonas de transição da mesma forma que circulam nas "circulovias" e/ou nas estradas... quando nessas zonas o que se lhes exige é saírem da bicicleta e andarem com ela à mão...
Lá está... quando as minorias deturpam tudo e só sabem exigir e não cumprir nada...
É por estes motivos que tenho uma relação de ódio com "comunidades ciclistas" e não pelo uso da bicicleta como meio de mobilidade pessoa, ou seja, um meio de transporte, não um meio de propaganda de uma minoria que se acha no direito de exigir mais do que deveria... APESAR de terem conseguido reverter isso e actualmente TÊM conseguido mais direitos...

Mas como já estou a repetir um pouco, fico por aqui...
Acho que já entendeste o que pretendi dizer sobre os peões...

 :convivio:

« Última modificação: Junho 28, 2020, 14:24:27, 14:24 por 2low »


"Coragem é saber o que não temer.", Platão
"Se uma scooter é um aspirador, quantos sacos gasta aos 100?", Alguém

Junho 28, 2020, 14:22:53, 14:22
Responder #36

TMaxer

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2870
  • Sexo
    Masculino

    Masculino


Quanto a este tema... e baseado na minha experiencia pessoal, tenho a acrescentar que nem no campo estamos livres e que por la nem respeitam as passadeiras  :zangadoplus:






Ducati Multistrada 1260S

Junho 28, 2020, 17:41:12, 17:41
Responder #37

Moto2cool

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4402
Enquanto ciclista habitual concordo que os excessos acabam por perverter a lei.
Vi com interesse o aumento de proteção da lei aos ciclistas, achei que foi uma conquista merecida não só pela importância do ciclismo para a ecologia como também para a qualidade de vida.
Infelizmente a evolução da lei não foi acompanhada pela evolução dos ciclistas, agora que estão mais protegidos na estrada continuam a circular no passeio. Nem falo do desprezo pelos semáforos porque sei que sou gozado quando páro no vermelho e todos os outros seguem como se nada fosse.
Mas se existe falta de civismo também falta a fiscalização, situações que se vêem nas grandes  cidades dificilmente não são vistas pelas autoridades, e a impunidade é um convite para repetir. A questão não está no conceito nem na legislação mas na forma como é aplicada.
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki VStrom 650
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Junho 28, 2020, 19:04:05, 19:04
Responder #38

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1117
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...

Junho 29, 2020, 15:14:46, 15:14
Responder #39

Moto2cool

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4402
No que diz respeito aos ciclistas e seus abusos, já estão previstas multas e até apreensão de bicicleta conforme o caso
O problema mesmo é que nunca vi ninguém intervir para aplicar a lei, nem que seja pedagogicamente. No centro do Porto era ver os turistas a circular de bicicleta nos passeios que, em muitos casos, já são estreitos.
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki VStrom 650
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"