Autor Tópico: Motos usadas...vantagens e desvantagens!  (Lida 3836 vezes)

Abril 25, 2017, 01:09:09, 01:09
Lida 3836 vezes

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Motos usadas...vantagens e desvantagens!






Num dos tópicos do fórum encontrei o incentivo a escrever um pouco sobre o tema dos motociclos usados e que, curiosamente, no presente momento até o tenho algo "vivo" na minha vida enquanto motociclista, isto porque tenho em vista ficar muito em breve com uma moto usada e de que conheço o seu historial na perfeição...


Será no meu caso o primeiro motociclo usado de que virei a ser proprietário...mas bem diferente do meu caso e do conhecimento que tenho da moto em questão, estarão porventura bem mais de 90% das compras de usadas.


Por certo todos nós temos conhecimento de negócios fabulosos e que correram (...e correm muito bem), assim como de outros que se tornaram autênticas dores de cabeça e motivo de insónia para outros tantos.


Volta e meia lembro-me de um dos piores casos de que tive conhecimento, com uma Aprilia usada que só foi boa no primeiro dia... Daí para a frente foi o típico caso de uma convivência  mais com a oficina do que com o coitado do novo dono.


Mas comprar usado pode revelar-se bastante bom, desde que se tenha alguma atenção àquilo que se pretende e se saiba minimamente aquilo que se está a comprar.


Normalmente o dinheiro não chega para tudo e a opção passa por adquirir em segunda-mão, o que se pode revelar benéfico na medida em que permite a aquisição de um motociclo até de gama superior àquele que o dinheiro daria inicialmente para um novo. :-)


Em termos de desvalorização a situação também é algo positiva para a usada, pois torna-se menos "penoso" e mentalmente suportável, aquilo que um motociclo perde no seu valor enquanto usado, por comparação a um que tenha acabado de sair do stand.


Do lado das desvantagens estão por norma a falta de conhecimento do historial de certas unidades e que, mesmo com o livro de revisões devidamente carimbado...pura e simplesmente não contam a história toda.


A garantia do fabricante também é algo que se perde com uma usada que vá para lá dos anos de garantia oficial, pelo que também aí se fica um pouco à mercê de uma garantia de concessionário (nos casos em que aí se dá a compra) e que, digam-me o que disserem, não é a mesma coisa.


Depois ainda existem os falsos kms indicados pelo odómetro de algumas unidades, a ferrugem que foi escondida com pintura a spray de supermercado, os pneus com 8 anos e que estão ressequidos (mesmo parecendo bons a certa distância), as carenagens estaladas, os rolamentos gripados, o tratamento "à campeão" que foi dado ao motor, etc...


Negócios de usadas existem muitos e entre alguns dos vários de que se deve fugir a todo o gás, felizmente que existem muitos outros que são a prova inequívoca de que comprar um motociclo usado trás vantagens, havendo máquinas absolutamente excepcionais e em excelente estado à espera de novo dono.


Deixo-vos assim o tópico à disposição para comentários sobre o tema ou até para os vossos sempre valorosos casos pessoais... :)
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Abril 25, 2017, 01:47:00, 01:47
Responder #1

dfelix

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3440
Em termos de desvalorização a situação também é algo positiva para a usada, pois torna-se menos "penoso" e mentalmente suportável, aquilo que um motociclo perde no seu valor enquanto usado, por comparação a um que tenha acabado de sair do stand.

Penso que no nosso mercado a situação mais habitual até passa pela sobrevalorização!
Existem imensos modelos com sucesso comercial cujos particulares tentam vender praticamente ao preço de novo.

Um bom exemplo são as PCX.  Acontece com algumas NC. E parece ser recorrente com as Tracer.



Abril 25, 2017, 08:24:41, 08:24
Responder #2

Moto2cool

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3551
Ótima iniciativa ;) é um tema inesgotável que já aqui foi abordado mas que nunca se completa. Eu não nunca comprei uma usada porque não sei o suficiente de motas para arriscar, mas reconheço que é o melhor negócio seja para quem goste de mudar de montada periodicamente seja para quem não tenha suficiente €stofo para comprar a mota nova que gostaria. Com excepções a desvalorização das motas à dia do stand é muito maior que nos carros e só compensa financeiramente se a usarmos vários anos até que o seu valor comercial de aproximar do residual.
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki VStrom 650
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Abril 25, 2017, 08:36:52, 08:36
Responder #3

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Dfelix, pontualmente há sempre modelos que no mercado são capazes de melhor reter o seu valor face a outros da mesma gama (esses são alguns bons exemplos, assim com a CBF/CB125F), mas precisamente por serem apenas alguns casos e não o geral dos casos, é que a questão da desvalorização é uma realidade bastante identificada com o negócio de uma usada.  :nice:

Uma Versys 650 Tourer com poucos kms e acabada de completar 1 ano, tem uma desvalorização na ordem dos €2.000 face ao seu valor em nova...  nova e usada

E já que se fala do pertinente tema da desvalorização, acaba por também "ajudar à festa" outra questão paralela em termos de custos que deixam de ser suportados em nova...que são alguns impostos e desp. que fazem sempre questão de embandeirar como sendo "administrativas, de transporte e legalização".

E se a capacidade negocial em nova é uma realidade que por diversas vezes vi colocada em prática, com uma usada não é diferente e já foram algumas as vezes que o termo "valor fixo" numa usada...se tornou num desconto razoável.  :D

Isto é sempre um pouco ingrato para o vendedor particular que pretende perder o mínimo possível num negócio, mas dependendo do tipo de máquina, ano e kms (e até da própria marca que ostente, porque não dize-lo), a coisa pode chegar a valores que ficam muito longe do p.v.p. em nova.

E quando da parte do vendedor é transmitida uma certa ideia ou sensação de que está com urgência em despachar a moto, então a venda ao "desbarato" leva à existência de verdadeiros negócios da China.  :feliz:
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Abril 25, 2017, 09:25:29, 09:25
Responder #4

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Agora tocaste num ponto Velasquez, o qual por norma não é entendido...

A questão da "avaliação" dessa Tracer pressuponho que se faça à custa de equipamento/acessórios adicionais que lhe foram colocados (o que é perfeitamente legítimo), mas na venda enquanto usada...o valor adicional desse mesmo equipamento vale infelizmente uma fração daquilo que custou. É uma realidade e não se pode esperar receber o que se gastou, nem de perto.

Assim, a "avaliação" de um modelo com base nos materiais e/ou gastos tidos com o trazer mais valia à mesma, acaba por não ter correspondência totalmente directa no mercado e no adicionar um valor de venda dito "aceitável".

Sei que custa bastante ao vendedor face ao que gastou na sua estimada máquina, mas é uma realidade isto que escrevo!  E nos carros então... :o
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Abril 25, 2017, 10:38:07, 10:38
Responder #5

TMaxer

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2491
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Novo é forma mais fácil de fazer negocio.


Chega-se ao stand com a retoma, negocieia-se a troca por um veiculo novo, e paga-se ou financia-se a diferença.


Pessoalmente já me fartei de comprar carros novos e ter que comer com a curva da depreciação, por isso e porque o dinheiro nao estiva, geralmente opto por usadas...


Hoje em dia as plataformas informáticas aproximaram comprador de vendedor e a primeira inspecção visual esta apenas à distancia de um click....



Obviamente quando falamos de "usado", temos vários tipos de uso, desde a maquina em estado "semi-novo", até ao "chanato" já com 1 ou 2 dezenas ede anos e com igual numero de donos. Sao coisas diferentes, tendo também preços diferentes...




Como ja foi comentado, as motos tem o problema dos acessórios que muitas vezes somam quantias elevadas, e que na maioria das vezes não são valorizados pelo comprador. Ou se tiram da moto ou então o vendedor tem de entender que o acessório tem uma depreciação muito mais elevada do que o restante da moto.



Nao podia terminar o post sem comentar uma das piores partes de vender ou comprar usado: negociar e as vezes regatear o preco.


Nao faltam "marroquinos" no OLX e SV que bombardeiam um gajo com ofertas ridiculas ou entao pessoas que do nada fazem a pergunta "aceita XXXX?"

Enquanto vendedor, a minha resposta é: "se esta interessado veja e depois ofereça" ou "peco desculpa mas ofertas so pessoalmente".


Também há o reverso... pessoas que estao a vender e que pedem quase o valor de novo... nesse caso, num primeiro contacto tento avaliar a pessoa e se esta disponivel para baixar, na maioria das vezes da pois como ja sabem que vao ter que descer inflacionam o valor do anuncio

Ducati Multistrada 1200S

Abril 25, 2017, 10:41:19, 10:41
Responder #6

las650

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 56
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    tractor
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: VFR800x Crossrunner
  • Localidade: Seixal
Boas Sapiens21,

Mais um tema interessante e já por si com uma análise bem completa.
Tenho uma experência já rasoável com compra de usados mas, por falta de tempo, postarei mais tarde...
Até lá  :cool:
« Última modificação: Abril 25, 2017, 14:28:08, 14:28 por las650 »
Devagar, devagarinho...

Abril 25, 2017, 15:04:43, 15:04
Responder #7

jacare

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 72
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Alea Jacta Est
  • Marca Motociclo: BMW
  • Modelo Motociclo: R1100RT
  • Localidade: Sintra
Já tive 6 motas (contando com a actual) e 13 carros - nunca comprei novo e dificilmente o farei.
O novo é novo e quanto a isso não há nada a dizer, mas conseguem-se excelentes negócios com motos/carros em 2ª mão alguns ainda com garantia de fábrica e onde se poupam uns milhares.
Na compra de um usado, mais do que o valor que pedem por ele e o qual é sempre negociável o importante é tentar saber o historial do veiculo - revisões, donos, utilização, etc.
As revisões a tempo e horas (e não é pelo livro de revisões que esse vale os carimbos que lá podemos meter), qualidade dos óleos e tipo de utilização fazem toda a diferença.
Em tudo o que comprei em 2ª mão só tive 2 maus negócios: uma Suzuki DR350 com perca de compressão que teve que levar pistão e dois Alfa Romeo, um 155 e uma 156SW que não tiveram donos à altura.
O facto de ser usado em nada afecta a qualidade do artigo que não podemos esquecer é feito para durar (cada vez menos tempo é certo); o que afecta é o uso que lhe foi dado e a forma em que isso foi feito.
E como tudo na vida, também é preciso sorte.

Abril 25, 2017, 15:47:33, 15:47
Responder #8

karloxilva

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 306
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Suzuki
  • Modelo Motociclo: Burgman AN400AZ ABS (Fev.2014)
  • Localidade: Setúbal
Conheço pessoas apaixonadas por carros que tratam as suas viaturas de acordo com esse entusiasmo, gostam de trocar só porque surgiu um modelo novo. Alguns deles pertencem ao grupo restrito de pessoas a quem seria capaz de comprar um carro em segunda-mão. Não tive a sorte de conhecer pessoas assim mas com motas, pelo contrário, aqueles que fui encontrando gabavam-se demasiado dos seus "feitos" para eu sequer considerar ficar com algo que havia passado nas suas mãos.
Fazendo fé no que sabia de gente que levou barretes de usados em "stands", e mais não sei quantas estórias de carros despachados por particulares a "bom preço" que se transformaram em dores de cabeça permanentes, tomei para as motas a decisão que havia tomado para os carros:
Não me deixo levar por paixões, só coloco nos meus horizontes de escolha aquilo a que posso chegar. Fujo de créditos, se não tenho dinheiro, junto-o. Mas só compro novo e com garantia.

Em segunda-mão, mesmo em stands, não confio. Quantos "stands" conhecem que revêem a fundo aquilo que vendem como "semi-novo"?
Quem quer uma coisa de uma gama mais elevada do que aquela a que podia chegar nova (uma das razões da procura de viaturas em segunda-mão), só pode confiar na verificação de uma série de itens, sendo que para isso deve conhecer ou ser bem "acompanhado", mas mesmo assim há muita coisa que não é imediatamente perceptível.
Por isso, no que a montadas diz respeito, prefiro andar de cavalo para burro a comprar uma pileca por um puro-sangue.
"O bom senso é a coisa do mundo mais bem distribuída: todos pensamos tê-lo em tal medida que até os mais difíceis de contentar nas outras coisas não costumam desejar mais bom senso do que aquele que têm." René Descartes

Abril 25, 2017, 16:16:39, 16:16
Responder #9

TMaxer

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2491
  • Sexo
    Masculino

    Masculino

Em tudo o que comprei em 2ª mão só tive 2 maus negócios: uma Suzuki DR350 com perca de compressão que teve que levar pistão e dois Alfa Romeo, um 155 e uma 156SW que não tiveram donos à altura.



Alfa Romeo, mesmo à saida do stand é uma aventura... quanto mais usado  :D :D :D :D
« Última modificação: Abril 25, 2017, 18:49:26, 18:49 por TMaxer »
Ducati Multistrada 1200S

Abril 25, 2017, 17:07:12, 17:07
Responder #10

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 827
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Sesimbra
Nao podia terminar o post sem comentar uma das piores partes de vender ou comprar usado: negociar e as vezes regatear o preco.

E neste capitulo, as coisas que o vendedor ouve, por vezes são de ir às lágrimas.

Tenho a minha T-Max à venda e, como tal, vou recebendo pedidos de informação e de negociação (leia-se regateio) do mais variável calibre. Alguns compradores parecem estar à espera que eu lhes pague para me comprarem a mota enquanto outros, me fazem o favor de ficar com ela.

Para mim, o mais ridiculo de todos foi este mail que transcrevo:
Citar
Esta mensagem foi enviada através do CustoJusto.pt, em resposta ao anúncio Yamaha T-Max 500 ABS de 2008 (<- Este é o titulo do anuncio)

Boa tarde, vi o seu anúncio da yamaha k tem para venda,
Gostaria saber se tem ABS , e kal seria o melhor preço k pode fazer?
Obrigado

Tirando a escrita com K, que é uma coisa que me encanita de todo (se não sabem, aprendam estenografia), quase estive para perguntar qual a parte do titulo do anuncio que ele não tinha percebido e se tinha visto com atenção as fotos colocadas no anuncio.

Mas isto leva-me a outro ponto no que toca a vender motas usadas. A maior parte das pessoas que me pedem informação sobre a mota, não sabem o que estão a comprar... veem o anuncio, acham a mota gira, olham para a carteira e tentam regatear o preço para que este fique dentro do valor que têm na carteira.
« Última modificação: Abril 25, 2017, 17:10:35, 17:10 por pjmartinho »

Abril 25, 2017, 19:07:27, 19:07
Responder #11

TMaxer

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2491
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
PJ,


É a pergunta misericordiosa, para depois fazer a entrada a matar...


geralmente, costuma ser "a moto ainda está disponível... qual o melhor preço"


No OLX é com cada comediante... uma vez tive 4 ou 5 iPhones novos para vender, com factura da operadora e eles custavam 600 e eu estava a vender abaixo dos 500 e houve um gajo que me mandou um mail a dizer "ofereço 150 e tem que me entregar em Tomar hoje entre as 17h30 e as 18h  :D :D :D

Nem me dei ao trabalho de responder, embora tivesse tentado em mandar-lhe uma frase onde apareceria a expressão "agua de malvas".



Mas estou a a ver que as pessoas tem um estigma contra o usado, porque acham que vão ser enganados... e pergunto: se vendessem a vossa maquina hoje, estariam a enganar alguém???
Ducati Multistrada 1200S

Abril 25, 2017, 19:24:59, 19:24
Responder #12

pedroareias

  • Visitante
Uma das grandes vantagens é a possibilidade de customização (fazer uma pintura vermelho Candy por exemplo) sem peso na consciência. Então se já tiver 10 anos e for comprada por peanuts, óptimo.

Abril 25, 2017, 21:35:21, 21:35
Responder #13

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Sim, acredito que também haja esse tipo de procura para fazer transformações de vários géneros.
Quem o sabe fazer, "descasca-a" toda, limpa as peças meticulosamente, moderniza-a ou dá-lhe um ar diferente, uma pintura nova a condizer...e tudo começado pela compra de um chaço.

"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Abril 25, 2017, 22:53:22, 22:53
Responder #14

dfelix

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3440
...há sempre modelos que no mercado são capazes de melhor reter o seu valor face a outros da mesma gama...

Não diria "reter o seu valor" porque o valor do veículo não corresponde ao que o proprietário pede.
Daí ter escrito sobrevalorização.
E este é um fenómeno recorrente em mercados como o nosso onde se vende poucas motos novas e há uma baixa rotatividade de usadas.

Uma Versys 650 Tourer com poucos kms e acabada de completar 1 ano, tem uma desvalorização na ordem dos €2.000 face ao seu valor em nova... 

Curiosamente por não se tratar dum modelo "da moda" o valor é bastante adequado.
O valor venal duma Versys 650 ABS de Maio de 2016 será de 7.440,00€. Pouco menos que o valor pretendido pelo stand em questão.


Como vês, não é assim tão linear a tua teoria..há ainda uma boa desvalorização neste modelo...o que me parece normal

Com o tempo irás te aperceber que não se trata de uma teoria.

O teu amigo fez um mau negócio onde certamente perdeu dinheiro!
Conheço várias pessoas que desesperadamente procuram um "negócio da china" como esse! Mas sem a mesma sorte.

Pois a generalidade dos classificados são colocados por pessoas que tentam perder o mínimo dinheiro na venda.


Vende a mota com alguns extras sendo alguns que rendem bons euros serem vendidos a parte...

Costuma ser a opção mais sensata.
Sobretudo quando se trata de escapes. Uma moto fica muita mais fácil de vender com o original. E o aftermarket acaba ter enorme procura em separado.


geralmente, costuma ser "a moto ainda está disponível... qual o melhor preço"

...depois sugerem a troca por uma mobilia usada que estava na casa da falecida sogra.  :D

Mas estou a a ver que as pessoas tem um estigma contra o usado, porque acham que vão ser enganados... e pergunto: se vendessem a vossa maquina hoje, estariam a enganar alguém???

Estigma contra o usado? Tás a gozar, certo?  :D
Vives num país que chegou a ter mais pedidos de matricula para carros usados importados da alemanha do que para novos!  :D
« Última modificação: Abril 26, 2017, 00:58:36, 00:58 por dfelix »

Abril 26, 2017, 11:34:52, 11:34
Responder #15

TMaxer

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2491
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Concordo com os extras... na maioria das vezes é mais facil vender à parte e para compradores picuinhas como eu, um ecra ou um escape sem que seja fornecido o original afasta-me logo da compra.




Sim... a pergunta se quer trocar é da praxe...  :D :D



Não estou a gozar com estigma e concordo contigo, estava só a analisar alguns comentários dos companheiros que preferem comprar só novo e com garantia... e que compras de usados seja a particular ou a stand é sinonimo de burla.

Creio também que tudo depende daquilo que se compra... ha carros que se tornam problemáticos a partir de certas kilometragens




Ducati Multistrada 1200S

Abril 26, 2017, 23:42:09, 23:42
Responder #16

las650

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 56
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    tractor
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: VFR800x Crossrunner
  • Localidade: Seixal
Quando vendi recentemente a 125 do meu filho houve quem propusesse a troca por quase tudo o que tinha no quarto: ps3 + bicicleta + prancha surf etc. :D
A frase 'qual é o melhor preço que faz' é recorrente e deixa-me particularmente :irritado:
Na venda/compra percebi que o regateio/negociação é aceite por uns e rejeitado por outros.
Encontra-se de tudo e temos de estar mentalmente preparados para as provocações e palermices...
Já fiz muitos negócios com motas e outras coisas que correram muito bem.
Fui enganado uma vez com uma gilera runner que tinha fuga no sistema de refrigeração e que resultou mais tarde no motor gripado. Mesmo assim perdi pouco dinheiro quando a vendi gripada!
Vendi recentemente duas 125 dos meus filhos que comprei usadas. Usaram-nas durante 2 anos, e vendi pelo mesmo valor...  ::P:

No que respeita ao novo, também gosto. O meu carro comprei-o de serviço (ha ha não é bem bem novo mas foram menos 1000 euritos)
Penso da seguinte forma: O que é prioritário e crucial deve ser novo ou semi-novo com garantia. As brincadeiras ou hobbies já é outro assunto. Aí vou para o usado.
No caso dos meus filhos não comprei 2 motos novas mas sim uma 3ª usada de 'reserva' para redundância em caso de  avaria.  :sportbike: :sportbike::scooter:

 :nice:
Devagar, devagarinho...

Dezembro 01, 2017, 00:08:51, 00:08
Responder #17

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Quando vendi recentemente a 125 do meu filho houve quem propusesse a troca por quase tudo o que tinha no quarto: ps3 + bicicleta + prancha surf etc. :D
(....)


Na venda de um telemóvel tive umas "cenas" semelhantes...

Mesmo tendo escrito logo no descritivo do anúncio que não estava interessado em trocas, elas apareciam na mesma.   :D

Com as motos sucede o mesmo e já soube de quem propusesse a troca de carros ("chavecos", vá) por motos.

E até soube de algo ainda bem hilariante e foi-me mostrada a mensagem e tudo.
Mas é algo tão fora do comum ( a proposta), que se eu contasse pensavam que eu estava a gozar...quando era a mais pura verdade.
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Dezembro 01, 2017, 19:29:57, 19:29
Responder #18

2low

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2647
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Triumph
  • Modelo Motociclo: Sprint ST 1050 ABS (2006)
  • Localidade: Almada
(...)E até soube de algo ainda bem hilariante e foi-me mostrada a mensagem e tudo.
Mas é algo tão fora do comum ( a proposta), que se eu contasse pensavam que eu estava a gozar...quando era a mais pura verdade.

Agora fiquei com curiosidade e não devo ser o único!

Quanto ao tópico, a única vez que adquiri uma motocicleta nova foram os problemas que foram...nunca mais!
A partir daí só usadas de marcas minimamente conceituadas.
Com as usadas, fora as normais revisões e substituição de peças por uso, gastos extra só em algumas quedas que tive.
Vamos lá a ver se esta última se mantém essa média...

Motos usadas que não tenham problemas têm uma vantagem, não perdem aquele valor das novas assim que saiem do stand...
Só perdem num ponto: não se tem aquele gosto de estrear um motociclo novo, o modelo novo,...

Dezembro 02, 2017, 17:05:41, 17:05
Responder #19

VCS

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 204
    • Offramp
  • Marca Motociclo: Vespa, Lambretta, Piaggio
  • Modelo Motociclo: GTS 300, Golden Special, X8
  • Localidade: Lisboa
Até hoje só comprei uma moto 0 kms.
Tirando essa excepção, carros e motos para mim (cá em casa às vezes é diferente) são sempre usados, e para "rodar" com alguma frequência.
Convém saber o máximo possível do modelo e exemplar que se está a comprar, fazer o trabalho de casa o melhor possível, e nunca comprar por impulso, nem à pressa.
Cumprindo estas regras básicas, a probabilidade de se levar um barrete diminui bastante. Mesmo assim, claro que pode acontecer. E alguma experiência nas compras não é garantia de evitar alguns dissabores. A última que comprei foi talvez a mais problemática para mim, já me causou alguns dissabores que não estavam propriamente no programa. Mas neste caso era um risco mais ou menos calculado, o preço que dei dava-me algum conforto para "encaixar" surpresas até um certo grau de "violência".  :toma: O que significa que provavelmente esta vai ficar mais algum tempo para amortizar com utilização.
Outra coisa curiosa é a malta que não gosta de comprar/vender a amigos. Eu por acaso nunca tive problemas, e até prefiro comprar motos ou carros que conheço melhor por essa via.
« Última modificação: Dezembro 02, 2017, 17:10:18, 17:10 por VCS »

Dezembro 02, 2017, 17:20:33, 17:20
Responder #20

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
(....)
Outra coisa curiosa é a malta que não gosta de comprar/vender a amigos. Eu por acaso nunca tive problemas, e até prefiro comprar motos ou carros que conheço melhor por essa via.

Curioso aquilo que indicas.
Dos casos que conheço, a vontade e até mesmo a "pressão" acontee entre malta amiga ou mesmo colegas de trabalho.

Se não existe essa vontade...é de desconfiar.  :-\
Significa (do lado do vendedor), que nem ele próprio confia muito no que vende... :D
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Dezembro 02, 2017, 20:44:44, 20:44
Responder #21

Cross

  • Global Moderator
  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 786
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: VFR800X (Crossrunner)
Topico interessante.

E aqueles que querem garantia que o que vão comprar não vai dar problemas senão devolvem?

Já vos aconteceu?

A mim nas duas vezes recusei vender e em um dos casos até o comprador ofereceu mais tarde mais dinheiro do que pedia....
 

Sent from my SM-G935F using Tapatalk
« Última modificação: Dezembro 02, 2017, 20:46:55, 20:46 por Cross »
Bom Senso e Senso Comum nunca fez mal a ninguém!

Dezembro 02, 2017, 21:10:46, 21:10
Responder #22

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Não sei se percebi bem... :)

Vendias usado (a particular) e os interessados compradores exigiam garantia, senão devolviam? É isso?
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Dezembro 02, 2017, 21:19:16, 21:19
Responder #23

twin-pt

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***
  • João Mestre / twin-pt

  • 1116
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
E até soube de algo ainda bem hilariante e foi-me mostrada a mensagem e tudo.
Mas é algo tão fora do comum ( a proposta), que se eu contasse pensavam que eu estava a gozar...quando era a mais pura verdade.

Conta conta conta...


Sent from my iPhone using Tapatalk
João Mestre / twin-pt
Espirito Scootard, uma maneira de estar e viver as duas rodas.
X-ADV 750 (RC95):
PCX125 -- X-MAX 125 ABS (link consumos)

Dezembro 03, 2017, 01:04:46, 01:04
Responder #24

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Já pedi para ver se a mensagem é encontrada.

Assim torna a coisa mais interessante...  :D

Logo que me seja fornecida, publico.  :nice:
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Dezembro 03, 2017, 02:12:54, 02:12
Responder #25

halmeida

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 230
  • Marca Motociclo: NotYet
  • Modelo Motociclo: NotYet
  • Localidade: Porto
Viva, do que li aqui posso dizer que gostava de ter a vossa prática nestas coisas dos "compras e vendes" :)

Quanto a usados tenho alguns problemas, primeiro porque sou aquele tipo de pessoa que, se de uma pilha de caixas escolher uma aleatóriamente, é a mim que sai a caixa/produto com defeito. Quantas vezes isso me aconteceu, enganos com os meus documentos, coisas do género é mato.

Daí que a minha postura quando vou comprar é evitar ser vigarizado ao máximo, e se for vender é ser o mais claro possível sobre o que for porque não quero que ninguem me chateie depois.
No fundo tenho-me como um tipo honesto (como todos aqui decerto) e acima de tudo gosto de dormir tranquilo.

Por exemplo, o tipo que levar a minha carrinha num dia que a queira vender, até o anuncio da marca publicado num jornal leva, bem como faturas, etc, etc, não sou organizado em nada, mas nos carros tenho um TOC qq e na mota vai ser igual. Já para comprar, acho sempre que estou a ser vigarizado... inconscientemente, daí só comprar em stand oficial, novo ou seminovo.

No fundo sou pícuinhas, e tenho consciencia disso, não peço muito, apenas o trato que dou aos outros. Por isso é que para comprar compro onde tiver mais segurança.

Por isto tudo, em relação a mota... já passei por todos os cenários possíveis, por um lado para primeira mota é estupido comprar nova etc etc... por outro lado...  como ja foi dito aqui a diferença entre por exemplo:
Esta tracer com 10.000 kms por 7800 euros e uma nova é ridicula, mais vale comprar nova.
https://www.standvirtual.com/anuncio/yamaha-mt-07-tracer-ID8JDIzb.html#af61c04fbe

Concordo com o que foi dito, as motas são um produto de prazer, estão com muita procura e os preços das usadas mais vendidas, as trail de gama média, por ex, estão a 500/800 euros de distancia, as vezes, dos modelos novos.

Por tudo isto, aqui parece que comprar usadas recentes não compensa muito, a nao ser um excelente negócio com equipamento,etc.




Dezembro 03, 2017, 08:29:49, 08:29
Responder #26

Cross

  • Global Moderator
  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 786
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: VFR800X (Crossrunner)
Não sei se percebi bem... :)

Vendias usado (a particular) e os interessados compradores exigiam garantia, senão devolviam? É isso?
Sim. Exacto. Como que se acontece algo depois então traz para eu arranjar.
Eu só disse que leva o que está a vista e que que lhe pagava uma ida a bruxa para prever o futuro porque eu já lhe tinha dito tudo nas 50 perguntas que tinha feito.

Depois começou a generalizar, que sempre  os negócios em segunda mão são para enganar os comparador e existem sempre algumas coisas que os donos não dizem.

E depois pergunta o que eu estava a esconder!!!
Acabou logo ali. E disse lhe que já que teve a ousadia de me chamar mentiroso, mesmo que pagasse mais eu não lhe vendia.

Passado uns dias veio mesmo a oferecer mais...



 


Sent from my SM-G935F using Tapatalk

Bom Senso e Senso Comum nunca fez mal a ninguém!

Dezembro 03, 2017, 11:54:13, 11:54
Responder #27

2low

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2647
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Triumph
  • Modelo Motociclo: Sprint ST 1050 ABS (2006)
  • Localidade: Almada
(...)Por exemplo, o tipo que levar a minha carrinha num dia que a queira vender, até o anuncio da marca publicado num jornal leva, bem como faturas, etc, etc, não sou organizado em nada, mas nos carros tenho um TOC qq e na mota vai ser igual. Já para comprar, acho sempre que estou a ser vigarizado... inconscientemente, daí só comprar em stand oficial, novo ou seminovo.
(...)

Acho que ainda assim haja mais vigarice nos carros:
-antigamente o maior azar era apanhar um carro usado que tivesse à venda por isso mesmo, uma grande avaria que nem as oficinas descobriam (normalmente avaria electrica)
-agora aparentemente a pratica comum é comprar-se um carro com X quilómetros e depois vendo mais a pormenor afinal tem 10X
-MAS outra situação recorrente é cada vez mais os veículos usados serem provenientes de acidentes (ex-salvados), porque os modelos mais apetecidos e que são reconhecidos por serem fiáveis e de boa qualidade, por isso mesmo devem ter dono, os que estão à venda estão prontos para começar trabalho de recuperação - substituição de peça a peça ate ficar com um carro quase novo...

O que tenho me apercebido, até com algumas pessoas conhecidas, é que troca-se cada vez mais de carros não para fazer dinheiro mas sim para se ver livre de "problemas", que não são problemas mas sim necessidade de troca de peças de manutenção por uso...tipo embraiagem, suspensão...etc...
"Precisava de mudar pastilhas+discos, embraiagem, pneus, alternado e bateria. Olha troquei, agora fui buscar este 1 ano mais antigo mas sem esses problemas e até é maior e melhor" (uma conhecida)
Anda meio mundo a pensar que engana o outro meio mundo mas o outro faz-lhe o mesmo.

A minha postura é bem diferente:
1.escolher modelo que gosto
2.fugir daqueles "saldos que de tão saldos sabe-se logo que têm coisa escondida..."
3.colocar de parte aqueles com preço excessivo mas usar apenas para comparaçao do estado geral com outros anuncios
4.dentro dos preços medianos, comparar estado geral (aspecto visual), verificar extras e seleccionar pelo menos 3
5.experimentar esses "pelo menos 3" e verificar se todos têm todos os equipamentos a funcionar correctamente
6.claro que antes de experimentar verificar aspecto da zona do motor, olhar para suspensao, travoes, etc...
7.negociar com os 2 melhores até descartar 1 deles
nota: há negócios que se têm de fazer por impulso, depois têm se sorte ou não. :lolol:

No meu caso, comprei a minha carrinha num stand de rua, arrisquei e bem sei. (segui o que escrevi atrás)
Guardei o anuncio impresso e esta junto ao manual do carro. (comprovativo dos quilómetros numa futura venda, que em caso de estarem "faralhados" não me responsabilizem a mim, que em caso de venda obviamente não escondo nada)
Supostamente teria 138.000km e até pode ter - ex-salvado e até agora está a "bater tudo bem" com livro revisoes, inspecçoes,ainda tinha algumas peças de origem"
Faz quase 3 anos que segundo o mecânico já deveria ter trocado de embraiagem e que teria de ter cuidado com caixa de direcçao, que um dia queria virar à direita e ela seguia à esquerda...
Na prática tenho uma carrinha familiar de gama média alta (apesar da idade) que por ano é exactamente o mesmo custo se tivesse comprado um "renault cliozito ou um seat ibizazito" que para a minha profissão seria bastante complicado... 
Já vai com 211.000km e revisões grandes teve apenas uma, a primeira: 1700€ -revisao, toda a suspensao, reparaçao de parachoques frontal (com pintura, grelha nova) apos um pequeno toque por distracçao
Tudo o resto são "revisões normais": bateria levou uma de 85€, bomba de travao 220€, revisões regulares a rondar os 120€ ou 130€ quando peço o oleo xpto [portanto...normal]
Em usados ou se compra a algum conhecido/familiar/amigo de qualquer marca ou entao o melhor é optar por determinados modelos de marcas conceituadas
exemplo: mercedes e (até 2002) são horrorosos mas duram duram duram e quase nenhum dá chatiçes [se não fosse feio e enorme a carrinha, teria sido a minha opçao]
Na mercedes o truque na compra de usados ou novos, para modelos pós 2001/2002, é mesmo os ultimos de uma geraçao/modelo - os problemas das primeiras series ja estao entretanto resolvidos...

Nas motos não sei se será idêntico:
-alterar os quilometros são faceis quando se muda o quadrante mas fica lá na ECU ou lá como se chama (em algumas motos com um acessorio bluetooth e software no telemovel nao sei se já se consegue facilmente retirar quilometros)
-a mecanica está quase toda exposta e é facil de ver aspecto geral
-os problemas mais chatos devem ser os electricos (cabos trilhados, alguma peça avariada, etc)
[eu estou agora com uns na "mais recente moto" e ainda nao se descobriu o que será]

Boa sorte para todas as compras e vendas!





Dezembro 04, 2017, 11:02:41, 11:02
Responder #28

dfelix

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3440
2.fugir daqueles "saldos que de tão saldos sabe-se logo que têm coisa escondida..."

Infelizmente, nas motos isso é raro acontecer!
Até os salvados têm preços inflaccionados!
 :(




Há uns tempos coloquei aqui uma checklist do que acho pertinente verificar numa moto usada.


Dezembro 04, 2017, 11:17:54, 11:17
Responder #29

JViegas

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2252
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Dos 4 carros que comprei até hoje, apenas comprei um novo.

O ultimo que comprei este ano (utilitário), é um usado a gasolina de 2016 e foi comprado naqueles fins-de-semana da marca.

Não faço intensões de voltar a comprar novo (enlatado), preferindo usado com garantia do fabricante.

Quanto a motos. Apenas comprei uma. Nova. Não tinha na altura qualquer conhecimento sobre estes veículos.

Não pretendo ainda trocar, mas a trocar será nova. Pois apesar de ter alguma experiência, acho que o mercado de usados (para aqueles modelos que gosto) está um pouco "alto" para aquilo que considero usado, logo se for a um stand, provavelmente conseguirei algo novo por mais alguns euros.

Dezembro 04, 2017, 13:03:58, 13:03
Responder #30

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Sendo novas, por vezes conseguem-se uns preços em conta se acaso não nos importarmos de ir para um modelo de geração anterior que esteja em stock.

Por vezes sai uma nova geração ou um restyling e os preços mantém-se próximos daqueles que estavam já em vigor, mas havendo unidades da geração anterior em stock, para as escoarem só mesmo baixando o preço.

Já vi isso a acontecer...  :-\
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Dezembro 04, 2017, 16:42:01, 16:42
Responder #31

VCS

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 204
    • Offramp
  • Marca Motociclo: Vespa, Lambretta, Piaggio
  • Modelo Motociclo: GTS 300, Golden Special, X8
  • Localidade: Lisboa
No meu entender este assunto tem umas nuances.  :convivio:

Depende muito do que se pretende, do que se procura, do bolso de cada um e do que se quer (ou não) gastar.
Ao contrário do que por vezes se possa pensar, comprar em 2ª mão nem sempre é sinal de falta de capacidade aquisitiva. Há outras razões, mas parece-me que a principal tem muito a ver com as curvas de desvalorização elevadas. Isso nota-se menos nas motos, mas é muito evidente nos automóveis de gama alta, onde a curva é, por regra, muitíssimo elevada. Conheço gente com carteira para comprar e manter e que nunca compra novo por opção. Têm Aston, Maserati, Porsche, Jaguar, Ferrari: nunca novos. Um deles dizia-me há tempos que o que custa mais a comprar é o primeiro, depois quando trocam (2-3 anos) nunca perdem muito.
O que me leva à 2ª questão. Trocar com frequência usados permite - com alguma sorte, e saber, claro - ir tendo a experiência de usar/ter vários veículos diferentes, gozando também dos benefícios dessa utilização (conhecer e desfrutar), às vezes com curvas de desvalorização mínimas, ou até vendendo por mais (ou até bastante mais) do que a quantia que pagámos inciialmente, e com custos de utilização durante esse período absolutamente banais. É raro, mas já me aconteceu pelo menos 2 vezes com motos. Numa delas porque quando comprei a moto era um patinho feio que ninguém queria, e quando vendi uns anos depois era um "vê se te avias" para as poucas que existiam no mercado direitas, porque o "mercado" de repente as decobriu...

Agosto 12, 2019, 18:54:21, 18:54
Responder #32

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
No passado sábado estive a apreciar esta XJR 1300 de Maio de 2014 e encontra-se num estado impecável.

Fazendo jus ao título do tópico, pelo menos em parte, esta parece-me pertencer ao tipo de aquisição onde as vantagens são mais que óbvias...

Estava impecavelmente estimada, tinha apenas 10.000kms, faz uso de um motor respeitável...e a presença desta moto é algo inegavelmente marcante.  :tirarchapeu:

O preço de venda (em concessionário) talvez pudesse estar um pouco mais baixo  :pensador: mas esta XJR 1300 parecia ser moto com um dono muuuito cuidadoso.  :nice:

Caramba...até os colectores pareciam espelhos em tom de bronze, tal o brilho.



"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Agosto 13, 2019, 08:24:40, 08:24
Responder #33

Nuno YB

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 558
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: BT1100 Bulldog
  • Localidade: Evora
Tambem a estive a namorar, quando fui lá meter o pneu. Por acaso, como não tenho intenções de mudar agora, nem perguntei o preço.

Mas, de aspecto, está impecavel. Bem cuidada de pintura, de plásticos, etc. Alguns extras, como o suporte da top-case e o ecrã de proteção... é capaz de não ser mau negocio. Falei nisso ao meu cunhado, mas ele assustou-se com o valor do ISV ( a mim, não me assusta nada, ja pago o valor máximo... ). De qualquer maneira, não seria moto para ele, era mais para mim.  :megafeliz: :megafeliz:

Agosto 13, 2019, 12:36:23, 12:36
Responder #34

2low

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2647
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Triumph
  • Modelo Motociclo: Sprint ST 1050 ABS (2006)
  • Localidade: Almada
Seria esta que o LeoLopes estaria a namorar antes de ter enveredado pela BMW R1150R 2002 ?

 :pensador: :pensador: :pensador:

Agosto 13, 2019, 12:51:14, 12:51
Responder #35

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Seria esta que o LeoLopes estaria a namorar antes de ter enveredado pela BMW R1150R 2002 ?

 :pensador: :pensador: :pensador:

Julgo que não, pois nem a quilometragem nem o preço são coincidentes.  :nice:

Esta XJR 1300 está mesmo um espanto. Muito bem cuidada.
Acho é o preço um bocado "esticado". Mas pronto, tem apenas 10K...

Acho que é daqueles negócios em que basicamente é colocar gasolina e seguir sem preocupações.  :)
(Quanto muito mudaria o pneu da frente, que creio ser o de origem)
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Agosto 27, 2019, 18:59:55, 18:59
Responder #36

bal4av

  • Motociclista: 1 estrela ❇

  • Offline
  • *

  • 13
  • Marca Motociclo: apeado
  • Modelo Motociclo: apeado
  • Localidade: Aveiro
O que me fartei de procurar por um tópico assim!
Cá vão os meus 5 tostões:
1º - Vantagens e desvantagens
A mais óbvia vantagem é mesmo o valor. Outra das vantagens é o constante aproveitamento de veículos que de os forma iriam parar às sucata ou ocupar ad eternus garagens por esse mundo fora. Para quem gosta de motas mais revivalistas, tem aqui a oportunidade de adquirir a sua máquina de sonho (ou não, dependendo de que máquina de está à procura).
Desvantagens, a cada vez menor oferta de peças de substituição, o desgaste do tempo e utilização, a incerteza, na maioria dos casos, do histórico da bicha.
2º - Valores de mercado
É mais do que sabido que qualquer coisa que se compre, seja ela qual for (salvo as devidas excepções de artigos de coleção), com o passar do tempo tende a desvalorizar. Ora nos veículos esta desvalorização é bastante notória, em especial nos automóveis. Mas é aqui que reside um pormenor que a mim me arrelia, em especial porque ando à procura no mercado das usadas, que é o facto de 90% dos vendedores de motas usadas acharem que a sua escapa às mãos da desvalorização!
Já encontrei casos em que a usada estava mais cara que a nova (verdade!). No caso uma MT07 com 3 anos e com o extra do Akra que a Yamaha dispõe no catálogo. Até aceito que este extra não seja barato, mas meus senhores, uma mota com 3 anos que custa em nova 7000€ e que tem um escape que custa, linda completa, mais 1500€, aproximadamente, se encontre à venda por 8500€!
Até aceito que oferta vs procura valorize o bem, mas há limites muito sinceramente!
Tal como ver motos com 20 e alguns anos por 3000€ quando as mesmas em novas custavam pouco mais que isso.

Claro que me podem dizer "só come quem quer e quem não quer vira a cara"! Sim, verdade! E eu vou acabar por comer porque infelizmente não disponho de meios para adquirir nova. Apenas quis desabafar sabendo de antemão que não adianta nada porque o mercado é o que é. Mas faz-me uma comichão dos diabos ver uma GSX-R 750 SRAD de 98 por 3500€!

As minhas desculpas pelo testamento e boas curvas
Abraço.

Enviado do meu MI 9 através do Tapatalk


Agosto 27, 2019, 19:40:13, 19:40
Responder #37

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
(....)
Mas é aqui que reside um pormenor que a mim me arrelia, em especial porque ando à procura no mercado das usadas, que é o facto de 90% dos vendedores de motas usadas acharem que a sua escapa às mãos da desvalorização!
(....)

E se me permites...leem-se também coisas incríveis por parte de quem está no mercado como comprador.

Aqui há tempos (talvez 2010-2011) vendi uma 125cc e apesar de a ter vendido rápido, não deixei de receber entretanto umas quantas propostas ridículas.
Umas por email e outras por sms...

Um tipo sabe que desvalorizam, mas caramba...ofertas ridículas nem dava vontade de responder, quanto mais como base de negociação.  :(
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Agosto 27, 2019, 19:45:51, 19:45
Responder #38

bal4av

  • Motociclista: 1 estrela ❇

  • Offline
  • *

  • 13
  • Marca Motociclo: apeado
  • Modelo Motociclo: apeado
  • Localidade: Aveiro
(....)
Mas é aqui que reside um pormenor que a mim me arrelia, em especial porque ando à procura no mercado das usadas, que é o facto de 90% dos vendedores de motas usadas acharem que a sua escapa às mãos da desvalorização!
(....)

E se me permites...leem-se também coisas incríveis por parte de quem está no mercado como comprador.

Aqui há tempos (talvez 2010-2011) vendi uma 125cc e apesar de a ter vendido rápido, não deixei de receber entretanto umas quantas propostas ridículas.
Umas por email e outras por sms...

Um tipo sabe que desvalorizam, mas caramba...ofertas ridículas nem dava vontade de responder, quanto mais como base de negociação.  :(
Sim, bem verdade! Há a malta que pensa que o vendedor ainda tem de dar dinheiro ao comprador para levar a mota (ou outra coisa que seja).

Acho que o cerne da questão é mesmo o bom senso!
Exemplo do que considero justo: https://www.facebook.com/marketplace/item/957212237964980/

Exemplo do que acho um atentado:
https://www.facebook.com/marketplace/item/640928046402485/

Nada tenho contra os vendedores, estes pedem o que querem e só paga quem quer. Apenas expresso a minha opinião!

Enviado do meu MI 9 através do Tapatalk


Agosto 27, 2019, 21:32:20, 21:32
Responder #39

TMaxer

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2491
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
O que acho mais engraçado é as pessoas que já me contactaram com a questão:


“Qual o motivo da venda?”

Sem que demonstrem interesse em qualquer outra questão ou em fazer negócio.



Como se não pudesse colocar à venda algo que e meu sem lhes dar uma justificação sobre uma situação que me legítima e soberana  :D


Já me aconteceu e não foram poucas vezes
Ducati Multistrada 1200S

Agosto 28, 2019, 08:30:41, 08:30
Responder #40

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Yep.

É a típica abordagem seca de quem deve passar o tempo no Custo Justo.

Já vendi também uns quantos smartphones e percebe-se logo quem está numa de curiosidade ou não.

Além disso ainda existem as ofertas do interessado. :stuck_out_tongue_winking_eye:

"Olhe, aceita ficar com uma DT LC e depois pago a diferença para a moto que está a vender?"

Uma pessoa depois fica a pensar onde raio indicou que iria aceitar retomas! Ainda por cima algo como o que é proposto... :-X
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Agosto 28, 2019, 10:04:39, 10:04
Responder #41

JViegas

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2252
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Mantendo-me unicamente na questão das motas usadas é incrível o preço que é alcançado por alguns modelos.

Nada contra pois o vendedor tem todo o direito a obter o máximo que poder com a venda da sua propriedade... mas existem situações que feitas as contas o valor da compra do modelo em novo não está muito longe da venda em usado.

Agosto 28, 2019, 10:38:38, 10:38
Responder #42

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Verdade...

Até porque, dependendo do negócio em questão, por vezes é possível conseguir descontos bastante aceitáveis na aquisição de uma unidade nova.
Ou então (e é muito comum, como sabemos) ser indicado um valor para aquisição de material/acessórios a descontar no concessionário.

Mas claro, a regra é uma moto usada perder valor, concorrendo para tal a quilometragem, os anos que tem, estado que apresenta, eventuais acessórios que possam ser valorados, etc...

Conseguem-se muito bons negócios em usadas, mas como comprador acho que estou actualmente mais voltado para o "conforto psicológico" de adquirir em concessionário, ao invés de o fazer a particular. Mesmo sabendo que fica um pouco mais caro.  :-X
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Agosto 28, 2019, 10:54:28, 10:54
Responder #43

Nuno YB

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 558
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: BT1100 Bulldog
  • Localidade: Evora
Mantendo-me unicamente na questão das motas usadas é incrível o preço que é alcançado por alguns modelos.

Nada contra pois o vendedor tem todo o direito a obter o máximo que poder com a venda da sua propriedade... mas existem situações que feitas as contas o valor da compra do modelo em novo não está muito longe da venda em usado.

Nem falo em negocios que meti no OLX ou outras plataformas, iamos rir á brava, nem vou começar com isso.

As Custom, especialmente os chamados "ferros" ( Shadows, Intruders, Dragstars e outras semelhantes ) são um exemplo perfeito da inflação a que está entregue o mundo das 2 rodas. Isto deve-se ao total abandono que as marcas japonesas votaram este segmento em particular.
As unicas que mantêm algo "parecido" no catáçogo são a Honda ( Rebel500 ) e a Kawazaki ( Vulcan650 ). E nenhuma destas duas ofertas são, verdadeiramente, "ferros". Para ser "ferro", têm que ter uma certa quantidade de cromados e, claro, o motor de 2 cilindros em V.
Não sei qual o motivo que levou a este abandono ( talvez, aqui há uns anos, fosse um segmento moribundo e agora não lancem nada de novo justamente para rentabilizar o stock de peças novas em excesso nas fabricas... não faço ideia ), mas isso levou a uma inflação brutal dos preços dos modelos usados. Tambem é um facto que para isso contribuiu, e muito, uma série de televisão e aquela nostalgia dos antigos motoclubes, com patchs mais ou menos agressivos nos dorsais. A facilidade de customização destes modelos ( espelhos e escapes muito mais baratos do que para os outros segmentos e a possibilidade de customizar retirando peças, em vez de acrescentar peças ) tambem as popularizou muito.

Não é dificil encontrar, no mercado nacional, uma Dragstar 1100 da decada de 90 com 70000kms ou mais por 5000€... ou mais. E já nem vou para modelos mais potentes ( VZR1800 ou RocketIII ), essas têm um preço absurdo, até mesmo no mercado estrangeiro. Poderemos dizer que 5000€ por uma moto com 20 anos e 70000Kms é bom negocio? Talvez... eu não acho que seja, mas muitos outros pensam o contrário.

O segmento das maxi-trails foi outro que sofreu um inflacionar dos preços. E essa inflação estendeu-se depois a outro segmente, onde figuram as NC, Versys e afins. São as motos da moda, metem-se umas malas, fazem-se 40000Kms em dois anos, ou menos, e tenta-se vender pelo preço de novo... porque está cheia de extras e só tem dois anos, ou menos.

Alguma coisa de "boa" saiu daqui, pelo menos... as desportivas passaram, não para 2º mas para 4º plano ( atrás das custom, maxi-trais, ADVs e scooters/maxi-scooters, não necessariamente por esta ordem ) e conseguem arranjar-se negocios bastante atrativos nesse segmento em particular. Na pagina do Facebook de um stand de motos no Seixal, apareceu um gajo a oferecer uma ZX-12R com 6500Kms em troca de uma custom... "qualquer" uma... nem sequer especificava o modelo preferido, apenas queria uma custom.

Agosto 28, 2019, 11:12:42, 11:12
Responder #44

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 13627
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
(....)
Na pagina do Facebook de um stand de motos no Seixal, apareceu um gajo a oferecer uma ZX-12R com 6500Kms em troca de uma custom... "qualquer" uma... nem sequer especificava o modelo preferido, apenas queria uma custom.

Gostei do exemplo dado e se calhar são mais as que se pensa a aparecer por via do mesmo tipo de "circunstâncias".

E digo isto porque, dada a situação que relatas, podia ser alguém a quem a expectativa de ter uma ZX-12R não lhe retirou da cabeça um pensamento do género: "Oh meu Deus. O que é que fui comprar...".

O desejo de trocar por qualquer custom, tem algo de hilariante...
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Agosto 28, 2019, 11:22:27, 11:22
Responder #45

Nuno YB

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 558
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: BT1100 Bulldog
  • Localidade: Evora
(....)
Na pagina do Facebook de um stand de motos no Seixal, apareceu um gajo a oferecer uma ZX-12R com 6500Kms em troca de uma custom... "qualquer" uma... nem sequer especificava o modelo preferido, apenas queria uma custom.

Gostei do exemplo dado e se calhar são mais as que se pensa a aparecer por via do mesmo tipo de "circunstâncias".

E digo isto porque, dada a situação que relatas, podia ser alguém a quem a expectativa de ter uma ZX-12R não lhe retirou da cabeça um pensamento do género: "Oh meu Deus. O que é que fui comprar...".

O desejo de trocar por qualquer custom, tem algo de hilariante...

Se ainda me recordo bem, as conversas eram algo deste gènero:

- tem alguma "chopper" para venda?

- de momento, não.

- tenho uma ZX-12R para troca, com alguma urgencia, por uma "chopper".

- traga cá, ou mande fotos com os dados, para ver o que se arranja.

Depois então vi as fotos da "verdinha", com as respectivas imagens do quadrante, onde se viam os quilometros. A pessoa em questão nem tinha preferencia por nenhum modelo em particular, era uma "chopper" e pronto...

E não é raro ver-se, em grupos do Facebook, anuncios do tipo: "Compro Dragstar, se possivel, este fim de semana"...

Agosto 28, 2019, 13:52:09, 13:52
Responder #46

tiagofo20

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 274
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: CB125F
  • Localidade: Guimarães

Claro que me podem dizer "só come quem quer e quem não quer vira a cara"! Sim, verdade! E eu vou acabar por comer porque infelizmente não disponho de meios para adquirir nova.

Esta parte é meio subjetiva e vai variar de pessoa para pessoa.

Eu considero que até é mais fácil (para mim) comprar uma mota nova do que uma usada. Enquanto que a mota usada normalmente tenho de ter o dinheiro de imediato para a comprar, nas novas é frequente vermos campanhas com "0% juros".

Ao comprar uma mota nestas campanhas vou pagar sempre mais um pouco em comparação ao que pagaria a pronto por uma mota nova ou usada, mas vou pagando aos poucos... Dói menos.