Autor Tópico: BMW F850GS VS Honda CRF1000L Africa Twin - A análise do Preço  (Lida 493 vezes)

Maio 21, 2019, 17:56:05, 17:56
Lida 493 vezes

lmferreira

  • Global Moderator
  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 702
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: NC 750XA
  • Localidade: Beja
De acordo com o site andardemoto.pt, o preço base da:

- BMW F850GS - €12.505
- Honda CRF1000L Africa Twin - €13.650

Em vários tópicos onde se discute assuntos relacionados com escolhas de Trail, estes dois modelos estão sempre contemplados nas discussões. Pelos preços de ambas, diferença substancialmente de 1000€, qual optariam? E porquê?

Maio 21, 2019, 18:10:07, 18:10
Responder #1

Megamustaine

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Online
  • ***

  • 759
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Suzuki
  • Modelo Motociclo: V-Strom 1000 "aka" Mazuki
  • Localidade: Tires
Atenção que a F850GS, por esse valor vem totalmente despida. Se equiparares o equipamento a balança possivelmente inverte.

A minha escolha seria óbvia...Africa Twin
I can´t get any younger, time has brutal hunger.....

Maio 21, 2019, 23:38:21, 23:38
Responder #2

Joao_Cruz

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 772
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: Tracer 900 GT
  • Localidade: St.Marta Pinhal-Corroios
lmferreira, atenção que o preço da BMW engana. Por esse preço, norlamente não saí nenhuma dos concessionários, pois tens de lhe colocar uns quantos extra que te põem a moto bem acima da Honda. Pensa nisso. É jogada de marketing...
Quanto ás motos em si, não te posso ajuda, pois nunca as testei e nem são a minha onda. Dá-me ideia que a AT é mais para quem realmente queira fazer mais off-road, mas, como te digo, não sei exatamente o que valem essas miudas.
Boa sorte e um abraço,
JpC

Maio 22, 2019, 01:11:04, 01:11
Responder #3

lmferreira

  • Global Moderator
  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 702
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: NC 750XA
  • Localidade: Beja
Não  falaria em opcionais, porque ai claro, os valores são outros. Analisaria o preço base.
Por exemplo a F850GS com todos os conjuntos de opcionais montados, representa 38% do preço final, passando de ser a mais barata, para ser a mais cara, cerca de 19.000 €.
Mas também a lista de opcionais da Africa Twin é relativamente curta.

Maio 22, 2019, 09:55:56, 09:55
Responder #4

JViegas

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2252
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
A comprar, pessoalmente, seria a AT.

Razão?
Porque gosto dela desde "pequinino".

Mas não esqueçamos que com os packs da Honda, a máquina dispara para os 16 mil e não são muitas coisas: punhos aquecidos, barra e faróis de nevoeiro (que dispenso) e uma top case.

Com um pack adventure os preços disparam seja num modelo ou outro.

Para off road, não compraria nenhuma. Preferia algo mais leve e menos potente.

Maio 22, 2019, 10:06:35, 10:06
Responder #5

JEKU

  • Motociclista: 1 estrela ❇

  • Offline
  • *

  • 38
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: PCX
  • Localidade: Lisboa
Adoro as duas, quase pelos mesmos motivos.

Apesar de andar à procura de moto nova, a minha carteira não consegue chegar a nenhum daqueles valores   :animated-smileys-angry-049:


Mas a ter de escolher devido à minha estatura (1,71), parece-me que a BMW 850 seria uma escolha melhor pois fica com o banco um pouco mais baixo (tinha de mandar baixar).

Mas fica bem feliz com a outra opção.

Maio 22, 2019, 10:22:37, 10:22
Responder #6

lmferreira

  • Global Moderator
  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 702
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: NC 750XA
  • Localidade: Beja
A comprar, pessoalmente, seria a AT.

Razão?
Porque gosto dela desde "pequinino".

Mas não esqueçamos que com os packs da Honda, a máquina dispara para os 16 mil e não são muitas coisas: punhos aquecidos, barra e faróis de nevoeiro (que dispenso) e uma top case.

Com um pack adventure os preços disparam seja num modelo ou outro.

Para off road, não compraria nenhuma. Preferia algo mais leve e menos potente.

Pelos feedbacks que tenho lido, a maioria dos utilizadores adquire estes modelos naão a pensar no off-road, mas mais estradista. Também já vi várias analises, que estes dois modelos juntamente com a Tiger são excelentes modelos para on-road.

Maio 22, 2019, 10:28:04, 10:28
Responder #7

JViegas

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2252
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Sabes... dar mais de uma dezena de milhares de euros numa mota para depois andar a cair (sim porque as quedas fazem parte disso) não será a melhor opção para todas as carteiras.

Ir para fora de estrada para ir acampar, ou até uma barragem, sim talvez me arriscaria, mas um todo terreno com ervas altas, ramos espetados, rios com pedras, ia sempre a pensar nos 13 mil e tal euros gastos. Naaaaaa.

Agora ir até aos picos da Europa, ao Norte da Europa, ou para sul em Africa, sim qualquer uma dá (na minha opinião claro está).
Pessoalmente escolheria uma marca com uma boa representatividade em diferentes países, por exemplo a Honda ou a BMW.

Maio 23, 2019, 10:14:31, 10:14
Responder #8

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 827
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Sesimbra
Ir para fora de estrada para ir acampar, ou até uma barragem, sim talvez me arriscaria, mas um todo terreno com ervas altas, ramos espetados, rios com pedras, ia sempre a pensar nos 13 mil e tal euros gastos. Naaaaaa.

Se realmente gostares disso (todo o terreno com ervas altas, ramos espetados, rios com pedras, etc) nem vais pensar no preço  ;)

Tive um jipe cujo preço, na altura dos Escudos, era perto de 16.000 contos o que, aos dias de hoje, seria pouco mais de 80.000€... e o resultado era...

« Última modificação: Maio 23, 2019, 12:23:44, 12:23 por pjmartinho »

Maio 23, 2019, 13:21:56, 13:21
Responder #9

JViegas

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2252
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Sim, concordo. Nem vale a pena fazer contas.

Um primo meu teve um Patrol GR todo artilhado para o "todo-o-terreno" e aquilo ficava-lhe uma nota preta. Sei que não fica barato este hobbie.

Ainda participamos em alguns eventos, mas o mais que se "esticou" foi sujar o carro de lama em estrada direita.

Quando me refiro ao "todo-o-terreno" em duas rodas, refiro-me a um passeio com alguma carga às costas, ou alguma aventura com campismo à mistura, montando numa máquina menos "encorpada", com menos cavalos e mais maneável.

Maio 24, 2019, 13:00:43, 13:00
Responder #10

lmferreira

  • Global Moderator
  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 702
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: NC 750XA
  • Localidade: Beja
Mas então o que define o preço de uma moto? Li um dia algures que o que muda o preço de uma moto é o tipo de moto que sai para o mercado, ou seja, as mais vendidas, as de gama premium e as especificas a que se destinam, devido a cada uma ter objetivos e planeamentos de produções diferentes.

Nas motos mais vendidas, o maior investimento é o do projeto, trabalha-se uma maneira de ter a construção mais barata com níveis mínimos de qualidade do fabricante, como poe exemplo com economia dos materiais, e que consiga o maior número de pessoas interessadas, para que o custo do projeto possa ser diluído no volume de vendas e com isso a moto apresentar um baixo valor de venda. É comum neste segmento estes modelos terem tecnologias já utilizadas por outras motos que já foram premium, ou de outro estilo. Temos o exemplo da Honda NC750X. A produção centralizada e montagem em países com mao de obra mais barata, também vai influenciar o custo final.

As gamas mais premium usa projetos mais conservadores, e materiais mais nobres, e maior herança de tecnologia. O custo de uma moto premium é maior devido aos materiais e tecnologias usados. Um volume de vendas menor também faz com que os custos do projeto seja diluído em menos compradores, aumentando um pouco o valor de compra de um modelo desta gama

Outra gama, por exemplo, as superdesportivas, obriga o uso da melhor tecnologia, e muitos estudos são feitos a procura da melhor ciclística, do melhor travão, do melhor controlo de tração, chega a se usar materiais muito nobres, como bielas e válvulas em titânio, carenagens de fibra de carbono, e todo um mundo de tecnologias novas, que depois de pagos os custos de desenvolvimento, costumam ir para os modelos premium.

Mas analisando os modelos referenciados neste tópico, em relação aos materiais, tecnologia, e estudos de desenvolvimento, a diferença de preço de um modelo para o outro, é justificado pelo texto acima?

Maio 24, 2019, 15:05:50, 15:05
Responder #11

Moto2cool

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3551
Em qualquer produto, inclusive motas, o preço depende do valor que o consumidor dá ao produto, tendo como limite mínimo o custo incluindo a remuneração do capital.
Se pretenderes uma GS pagas o que entenderes ser o valor dela (avaliação empirica, não quer dizer que a mota tenha esse valor - para isso serve o marketing ) quanto maior a diferença entre este valor e o preço de custo mais ganham os agentes da venda (fabricante, distribuídor, vendedor).
Se introduzir tecnologia numa mota lhe aumenta o valor muito acima do aumento de custo é uma medida rentavel.
Por exemplo, a Versys 1000 SE é uma Versys normal com mais tecnologia, vendida por uns milhares de euros a mais.
A vontade é colocá-la numa gama de produtos premium, em que os clientes estão dispostos em pagar mais. Quanto mais alta a gama menos sensível o cliente é a diferenças de preço
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki VStrom 650
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Maio 27, 2019, 16:39:00, 16:39
Responder #12

Raminhos

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Online
  • **

  • 109
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: Africa Twin 2019
  • Localidade: Lisboa
Encaixo-me que nem uma luva para responder já que estou na mesma situação. Ou melhor estive.
Foi muito por causa deste post que decidi criar conta para comentar.

Estou comprador da Africa Twin mas quis na mesma experimentar a BMW por causa da diferença de preço.

Após visitas a diferentes stands:

Honda AT - 13.300€
BMW F850 GS - 15.250€ + oferta de vidro frontal à escolha (o de origem é ridículo)

Preço final com descontos em ambas.

A diferença de preço deve-se ao quê essencialmente? A AT não permite por extras quase nenhuns (nada que me interesse muito). Não escolhi nada a não ser suporte de top case. Enquanto a BMW tem vários extras (pack luzes LED, pack conforto, banco confort, suporte top case...), ecrã TFT. Nada de especial mas para colocar a mota ao "patamar" da AT foi esses extras que escolhi.

Conduzindo as 2, não consigo justificar a diferença de 2000 mil euros.

Setembro 09, 2019, 10:27:02, 10:27
Responder #13

lmferreira

  • Global Moderator
  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 702
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: NC 750XA
  • Localidade: Beja
Encaixo-me que nem uma luva para responder já que estou na mesma situação. Ou melhor estive.
Foi muito por causa deste post que decidi criar conta para comentar.

Estou comprador da Africa Twin mas quis na mesma experimentar a BMW por causa da diferença de preço.

Após visitas a diferentes stands:

Honda AT - 13.300€
BMW F850 GS - 15.250€ + oferta de vidro frontal à escolha (o de origem é ridículo)

Preço final com descontos em ambas.

A diferença de preço deve-se ao quê essencialmente? A AT não permite por extras quase nenhuns (nada que me interesse muito). Não escolhi nada a não ser suporte de top case. Enquanto a BMW tem vários extras (pack luzes LED, pack conforto, banco confort, suporte top case...), ecrã TFT. Nada de especial mas para colocar a mota ao "patamar" da AT foi esses extras que escolhi.

Conduzindo as 2, não consigo justificar a diferença de 2000 mil euros.

Mas o preço da BMW que indicas, é preço já com esses extras todos que mencionas? Ou era preço Base?

Setembro 09, 2019, 11:16:54, 11:16
Responder #14

Raminhos

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Online
  • **

  • 109
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: Africa Twin 2019
  • Localidade: Lisboa
Encaixo-me que nem uma luva para responder já que estou na mesma situação. Ou melhor estive.
Foi muito por causa deste post que decidi criar conta para comentar.

Estou comprador da Africa Twin mas quis na mesma experimentar a BMW por causa da diferença de preço.

Após visitas a diferentes stands:

Honda AT - 13.300€
BMW F850 GS - 15.250€ + oferta de vidro frontal à escolha (o de origem é ridículo)

Preço final com descontos em ambas.

A diferença de preço deve-se ao quê essencialmente? A AT não permite por extras quase nenhuns (nada que me interesse muito). Não escolhi nada a não ser suporte de top case. Enquanto a BMW tem vários extras (pack luzes LED, pack conforto, banco confort, suporte top case...), ecrã TFT. Nada de especial mas para colocar a mota ao "patamar" da AT foi esses extras que escolhi.

Conduzindo as 2, não consigo justificar a diferença de 2000 mil euros.

Mas o preço da BMW que indicas, é preço já com esses extras todos que mencionas? Ou era preço Base?
Com bastantes extras porque achei que a moto assim o precisava face ao que a AT oferece, bem como, tem mais gadgets tecnologicos que levei a considerar.

O preço base é mais baixo que a AT. Se quiseres pronto aqui print da proposta.

Adorei o motor da moto, precisava de experimentar novamente mas acho que até gostei mais que a AT. Mais nervoso.


Setembro 09, 2019, 13:47:24, 13:47
Responder #15

Moto2cool

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3551
"Estou comprador da Africa Twin mas quis na mesma experimentar a BMW por causa da diferença de preço."

Quando se está comprador de um modelo a decisão está tomada e o que está em causa é procurar argumentos para a justificar melhor. Não foi uma avaliação imparcial para a BM que teria que ter uma diferença de valor muito elevado para vencer a inércia inicial %)
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki VStrom 650
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Setembro 09, 2019, 14:07:15, 14:07
Responder #16

Raminhos

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Online
  • **

  • 109
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: Africa Twin 2019
  • Localidade: Lisboa
"Estou comprador da Africa Twin mas quis na mesma experimentar a BMW por causa da diferença de preço."

Quando se está comprador de um modelo a decisão está tomada e o que está em causa é procurar argumentos para a justificar melhor. Não foi uma avaliação imparcial para a BM que teria que ter uma diferença de valor muito elevado para vencer a inércia inicial %)
Percebo o que queres dizer mas discordo. Posso ter a decisão de compra tomada mas pode existir algo muito forte que faça mudar de opiniões. Um exemplo: a saída de um modelo novo. Assim que vi as notícias que ia sair a Africa Twin nova em 2020, fiquei de pé atrás. Não queria comprar um modelo em final de ciclo comercial. Foi isso que me fez ir ver a BMW. E no fim isso ia ultimar a decisão. Até que o dinheiro falou mais alto.

Surgiu uma campanha com valores financeiros interessantes para a AT e com ofertas de malas. A diferença de preço tornou-se ainda maior. No final, o dinheiro é "rei".

Quanto à avaliação imparcial não entendo.  A moto para o que custa tem uma proteção aerodinâmica sofrível. E nem com vidro alto melhora o suficiente porque é uma moto de corpo mais estreito, vem muito vento nas pernas. Isto dito por mim e 2 proprietários. Mas noutros contexto isto é vantajoso. Mais ágil e a conduzir em pé não se sente a massa gigante do depósito como na AT. Experimentei a GSA e aí sim já achei que era outra loiça.

Quanto resto é muito bonita, excelente motor, bons consumos, bastante ágil em mudanças rápidas de direcção, bastante confortável (superou as expetativas) com uma oferta de extras a taco com a 1250 e com uma qualidade de construção tipicamente BMW.

Não estou a ver imparcialidade nenhuma, a moto é excelente mas não é para mim. Em longas viagens quero uma mota que seja boa nesse capítulo, coisa que não achei comparada com a AT.


Setembro 09, 2019, 18:03:40, 18:03
Responder #17

lmferreira

  • Global Moderator
  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 702
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: NC 750XA
  • Localidade: Beja
A diferença de Cilindrada de uma para outra entrará na equação? Ou apenas o "nome" da marca e os extras determinam a diferença de preço entre ambas?

Setembro 09, 2019, 18:18:05, 18:18
Responder #18

Raminhos

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Online
  • **

  • 109
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: Africa Twin 2019
  • Localidade: Lisboa
A diferença de Cilindrada de uma para outra entrará na equação? Ou apenas o "nome" da marca e os extras determinam a diferença de preço entre ambas?
Diria que não. Cilindrada à parte têm a mesma potência. BMW tipicamente é mais cara enquanto produto premium. A AT também quase nem tem extras. É tudo de série e tecnologicamente está furos abaixo. Acredito que na próxima mudem um bocado a estratégia