Autor Tópico: Teste ride Sym maxsym 600abs executive  (Lida 90 vezes)

Outubro 09, 2019, 09:15:21, 09:15
Lida 90 vezes

mneves

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2535
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
A ultima das versoes da maxsym 600,é  o que vos deixo,ficam as fotos e video
https://youtu.be/XAw9KJT7CnM
membro numero 16

Outubro 09, 2019, 15:49:41, 15:49
Responder #1

karloxilva

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 308
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Suzuki
  • Modelo Motociclo: Burgman AN400AZ ABS (Fev.2014)
  • Localidade: Setúbal
A MaxSym 600 é uma das duas últimas de uma espécie. A outra: a Suzuki Burgman 650. O fim dos "sofás sobre rodas"?
Lembro, o conceito foi inaugurado nos anos 90 do século passado quando a Suzuki meteu um monocilíndrico de 400 de uma mota em algo evoluído da imaginação da Vespa nos anos 50.

Só tive a oportunidade de experimentar a versão 400 da MaxSym, pareceu-me uma proposta honesta atendendo ao preço e àquilo que era oferecido.
O design, incontornável que fosse comparado ao perfil da Burgman, isso ajudou o oportunismo de alguns vendedores que perante uma marca nova no mercado nacional não arranjaram melhor do que apresentar o produto como "marca branca" da Suzuki  ao invés de salientarem as suas qualidades intrínsecas. Facilitou que a Sym tenha sido apresentada aos portugueses pela antiga "Veículos Casal", esta sim representante histórico da Suzuki, sediada em Aveiro, no mesmo sítio onde mora a multinacional Moteo que mantém a representação destas duas marcas em Portugal. Afinal, a treta dos vendedores era duplamente mentira: se a Sym montou para alguma marca, antes de ter os seus próprios produtos a concorrerem com as grandes marcas japonesas e europeias, foi para a Honda.

O mneves afirma no vídeo que a scooter MaxSym 600 será descontinuada pelo surgimento da MaxSym TL.
Não tenho como desmentir, mas estranho que assim seja: A MaxSym TL é uma scooter bicilíndrica de perfil claramente inspirada no conceito "desportivo" inaugurado há anos pela Yamaha com a TMax, algo bem diferente do da Suzuki Burgman 650. Scooters com atributos diferentes para "públicos" diferentes, penso eu.
Todavia, aparentemente as marcas estão abandonar os "sofás": na Honda descontinuaram-se as SW T400 e T600 -  convenhamos, a Integra e a ADV não têm nada a ver com o conceito das anteriores; a segunda aventura bicilíndrica da Kymco em matéria de scooters, a AK50, também se inspira no modelo de referência da Yamaha... mas não só, até os modelos de menor cilindrada de marcas tão insuspeitas como a Honda vão beber à silhueta desportiva da TMax. Até a própria Suzuki  tornou a Burgman 400 igual ao resto - espero para ver a evolução da Burgman 650...

A propósito, no site corporativo da Sym a novidade "TL" não consta com o destaque de quem se prepara para lançar algo especial, mas a MaxSym 600 sim. Já agora, também a versão "400", retirada do mercado nacional pela Moteo vá-se lá saber por quê - talvez a concorrência com a Burgman 400 que custa o dobro...

Na minha opinião, corrigido o problema que encheu páginas de fóruns, a MaxSym 650 é uma scooter para quem procura uma scooter.  Repito, no conceito que tem como única concorrente a Burgman 650, bem mais cara - não desprezando a diferença de pormenores. De facto, o preço, até mesmo comparando com o preço pornográfico a que se vendem as novidades 300, não tem igual.

Ouvindo as afirmações do mneves sobre o comportamento da suspensão, eu trocaria aqueles duradoiros mas rijos "Maxxis" por algo como Bridgestone Battlax SC ou até Hoop.

Obrigado por mais um apontamento, mneves.
« Última modificação: Outubro 09, 2019, 15:56:31, 15:56 por karloxilva »
"O bom senso é a coisa do mundo mais bem distribuída: todos pensamos tê-lo em tal medida que até os mais difíceis de contentar nas outras coisas não costumam desejar mais bom senso do que aquele que têm." René Descartes

Outubro 09, 2019, 16:43:51, 16:43
Responder #2

mneves

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2535
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
A descontinuacao foi referida ao dono aquando da compra e acredito que seja dado as vendas que tem tido, embora esta em questão custou menos que a minha xmax, ora se eu soubesse que nova era este preço queria  la saber da xmax,eu gosto de motas ,não de marcas....
Obrigado companheiro
membro numero 16

Outubro 09, 2019, 17:25:54, 17:25
Responder #3

karloxilva

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 308
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Suzuki
  • Modelo Motociclo: Burgman AN400AZ ABS (Fev.2014)
  • Localidade: Setúbal
A descontinuacao foi referida ao dono aquando da compra e acredito que seja dado as vendas que tem tido, embora esta em questão custou menos que a minha xmax, ora se eu soubesse que nova era este preço queria  la saber da xmax,eu gosto de motas ,não de marcas....
Obrigado companheiro

Não me lembrei de perguntar atrás: faz sentido normalizar o motor e o resto para "Euro 4" quando se pretende tirar a scooter do mercado europeu?

A ser verdade a informação de "descontinuidade do modelo" do vendedor, tiro-lhe o chapéu pela honestidade. A mim, ocorreu exactamente o contrário.
Quando pretendi comprar a minha primeira scooter, apresentaram-me um modelo descontinuado por aquele que eu vira na Internet.  Tive o bom senso, ou a sorte!, de pesquisar por diversos fóruns antes de efectuar a compra. O representante local da marca procurava desfazer-se de um modelo a carburador. Tratava-se de uma Yamaha Cygnus X.
"O bom senso é a coisa do mundo mais bem distribuída: todos pensamos tê-lo em tal medida que até os mais difíceis de contentar nas outras coisas não costumam desejar mais bom senso do que aquele que têm." René Descartes