Autor Tópico: À tercei.... quinta é de vez!  (Lida 1145 vezes)

Abril 09, 2020, 18:54:21, 18:54
Lida 1145 vezes

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
Boas malta!
Como referi no meu post de apresentação, quero trocar a minha FJR1300 por algo mais leve em todos os sentidos, e como estamos a passar por esta pandemia mundial, digamos que não é a melhor altura para se andar a fazer test rides... daí que conto com a vossa ajuda para me ajudarem a pensar, e talvez até equacionar algum modelo que não tenha referido...

Um pouco sobre o meu caso: tenho 1.98m de altura, 100kg, e para terem uma noção das minhas porporções cá vai:
2020-04-09-17h38-16" border="0

Ora, sim a mota é um canhão, gosto imenso dela e é a mota mais confortável onde já me sentei, porém, há outras coisas a ter em consideração...
  • peso
  • consumos em cidade
  • custo de manutenção
  • custo do IUC
  • propósito vs finalidade

Sobre o ultimo ponto, o propósito da mota é ser uma mota de turismo, como sabem.. é uma mota rápida e com o correcto kit de unhas tb é muito ágil. No entanto, como referi no tópico de apresentação, eu sou de Lisboa e trabalho em Lisboa, e tão cedo isso não vai-se alterar, e como tal, ter um canhão destes para conduzir 20 minutinhos por dia, com muito para-arranca, com a desculpa que ao fim de semana se calhar dou uma volta maior, não compensa, até porque ando a gastar 30€ por semana, mais uns 15€ ao fim de semana em gasolina... isso mais o custo do IUC e custos de manutenção.. para todos os efeitos a mota já andou bastante (não na minha mão), é uma mota importada de França e é necessário sempre uma atenção extra, que vai saindo caro ao bolso... anualmente ainda não lhe fiz as contas, mas se calhar até dava para ir buscar uma fjr1300 do ano presente  :lolol:

posto isto, estou à procura de uma substituta, tendo já algumas motas em vista (tudo abaixo dos 750cc), segue a lista por ordem de preferência (aviso já, não são as tipicas motas):

  • Zontes 310 (t2x ou a X2 - já explico)
  • Benelli Leoncino 500 trail
  • Royal Enfield Himalayan
  • Royal Enfield Continental GT (banco duplo)/interceptor
  • Yamaha XSR 700
  • Suzuki SV650
  • Kawasaki Vulcan S
  • Hyosung Aquila 650
  • Honda CB500X
  • Kawasaki Ninja 650
  • Honda CBR500F
  • Honda NC750X (outra vez? sim outra vez)

Ora passo a explicar... Eu para além de querer algo mais pequeno e que permita mais economicamente fazer a minha vidinha, queria meter algum dinheiro de parte com a venda da minha FJR, daí que a primeira opção recaia nas recentes, baratas, económicas e bonitas zontes. Pelo que vejo de reviews e por um teste feito por mim na versão trail, são motas com uma boa relação qualidade/preço. O ecrã tft podia ser melhorzito, mas não ia ser por aí... Eu sei que não vou ter a força/potência que tinha, nem é isso que me faz sonhar com o próximo passeio.. não pertenço nem quero pertencer ao clube 299  ;D quero uma mota que me faça sentir o que senti na primeira grande viagem que fiz com a minha namorada e com a superlight quando demorei um dia inteiro a chegar a Mértola e a mesma coisa com a NC750X quando também demorei 1 dia inteiro a chegar a Málaga (para dar de caras com um corredor cheio de baratas mortas até chegar ao apartamento  :o ). Bem é basicamente para continuar a ter esse tipo de aventuras.

A indecisão entre a T2X e a X2 é que eu apesar de achar que a X2 é a mota mais linda (nos meus olhos), a T2X permite fazer um offroad, que nunca fiz, mas gostava de passar a fazer, para não ser o tipico passeio de domingo, café em cascais e roca de seguida, e como em puto, costumava fazer BTT com o meu pai, seria uma maneira de voltar a explorar alguns caminhos brutais que fazia nessa idade (o meu pai tb é todo virado para as trail, e já me disse que um dia iria ter a zontes 310 t2x também  :megafeliz:).

Ora, ainda seguindo a linha do trail e do barato, temos a Leoncino trail e a Himalayan. Confesso que a nivel de visual a Himalayan não me agrada muito, mas pelos videos de altas viagens que vejo, leva-me a crer que seria uma bela máquina. A Leoncino trai iria-me trazer um pouco de tudo.. citadina compacta e possibilidade de fazer um offroad, com switch para desligar o ABS. Já vi um video de um gajo que meteu 3 malas na mota e fica uma mota de viagem, mas acredito que eu mais pendura (1.59m) se calhar ficavamos um pouco apertados... mas bem, tb fomos de superlight e não nos queixámos!  ;D

as restantes RE considero porque são motas fiáveis e boas para a cidade, económicas Q.B., a Continental atraí-me a posição de condução (gosto mais de posições de desportivas, daí a ninja e a cbr mais a baixo, apesar de não serem tanto para o meu tamanho saidas de fábrica.. mas com peças certas iria ao sitio).

ora a Yamaha XSR700 é uma "paixão" de longa data.. essa mota com uma pintura preto fosco, toda "cagada" de terra..  :love0001: há uns que falecem, outros ficam assim! bem, aqui entramos na área em que já não meto nada de parte, até por causa dos acessórios que teria de adequirir (malas, suportes, etc) e ainda têm ar de dar para fazer um offroadzito (se der para meter um botão a desligar o ABS). A mesma coisa com a SV650 (mas sem a encarar tanto como maquina de offroad), é como um quadro branco, em que poderia preencher como bem quisesse. E é com esta ultima frase que passo para um segmento que eu gosto imenso, ou não fosse a minha primeira máquina a superlight

 :chopper:

É verdade, eu a querer-me livrar de um charuto e a equacionar outros charutos... Vulcan S e Aquila 650.. bem, na verdade a ordem podia estar trocada, porque acho a Aquila bem mais bonita, mas a Vulcan S tem aquela cena do ergo-fit que se adapta a matulões do meu tamanho.. Cruisers, sempre foram a minha paixão desde o tempo dos grandes moto ratos de marte, mas concordo que são máquinas limitadas para o que eu quero... ou talvez não? bem para as viagens por nacionais, são um espectáculo, offroad é para esquecer, transito diário, são capazes se der complicadas, mas lá está, dado que são custom, nada que um guiador mais estreito não resolvesse. O que acham?

Bem sobre a Ninja e a CBR é apenas porque gosto imenso da posição que tenho com a FJR, e essas seriam as mais semelhantes. bastante ágeis no transito e claro se está a ver, umas excelentes máquinas de offroad...  :lolol:

Por ultimo, NC750X.
Bem, a NC75X era perfeita em todos os sentidos. não consumia muito (apesar e a mim ir até aos 5L/100, na altura pesava mais 20kg do que agora), tinha o met-in, era fácil de conduzir, mas a curvar não a achei assim tão boa (atenção que os meus pneus estavam já muito quadrados..)
De negativo...
o banco. nunca sofri tanto em cima de uma mota, após os primeiros 100kms, não aguentava mais de 20 minutos em cima dela...
a posição das peseiras... ora bem, é uma mota de turismo ou é uma desportiva? é que eu ia da cintura para baixo como numa desportiva, e da cintura para cima como numa trail.
o que teria de ser feito: Banco de conforto, extensor de peseiras e pneus novos... o que é que eu fiz? troquei pela V-strom 1000..  :animated-smileys-angry-049:

Ora bem, como viram, tenho um leque variado e o meu coração aponta para vários lados, e o meu chrome já não tem memória para tantas tabs de reviews abertas... então sem poder andar de mota agora, imaginem...

Como disse algures no inicio, não pretendo motas velozes nem CC acima dos 750... não sei se já ouviram esta frase, mas a meu ver encaixa-se na perfeição: "É melhor andar rápido numa mota lenta, que lento numa mota rápida!"

Peço desculpa pelo texto gigante, mas gosto de explicar bem o meu caso, em vez de deixar que adivinhem e recusar qualquer ideia  ;D

E quero agradecer desde já qualquer ajuda que me queiram dar!

Boas curvas!
 :scooter: :convivio:

Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 09, 2020, 20:04:20, 20:04
Responder #1

SARider

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 144
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    "Ride Free, Ride Safe!"
  • Marca Motociclo: Suzuki
  • Modelo Motociclo: GSR600
  • Localidade: Sintra

...
No entanto, como referi no tópico de apresentação, eu sou de Lisboa e trabalho em Lisboa, e tão cedo isso não vai-se alterar, e como tal, ter um canhão destes para conduzir 20 minutinhos por dia, com muito para-arranca, com a desculpa que ao fim de semana se calhar dou uma volta maior, não compensa, até porque ando a gastar 30€ por semana, mais uns 15€ ao fim de semana em gasolina...
 :scooter: :convivio:

 Tentando focar a opinião no essencial, o parágrafo acima não deixa muitas duvidas.
 Chegaste a equacionar a possibilidade de uma scooter?
 Uma maxiscooter 300cc por exemplo é do mais prático para os teus 20min/dia em cidade com economia e máximo conforto, mesmo com a tua estatura. Além do mais para a voltinha de fim de semana é competente qb.

Economia
Agilidade
Proteção nos dias chuva
Seguro barato
Isento de IUC
Só vantagens :)


Suzuki GSR600

Yamaha YBR250

Abril 09, 2020, 20:49:49, 20:49
Responder #2

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
cheguei a conduzir uma nmax 125 e com toda a certeza, se eu tivesse uma garagem, mantinha a fjr e comprava uma nmax para ir para o trabalho  :) nem precisava de uma 300cc.
Mas como não tenho, não me vejo em cima de uma maxi scooter... gosto do conceito, mas não é para mim, sei que ao inicio ia achar mta piada, mas dps ia sentir saudades de me sentar aos comandos de uma mota.
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 09, 2020, 21:04:24, 21:04
Responder #3

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1052
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...
Um pouco sobre o meu caso: tenho 1.98m de altura, 100kg, e para terem uma noção das minhas porporções cá vai:
2020-04-09-17h38-16" border="0

Ora, sim a mota é um canhão, gosto imenso dela e é a mota mais confortável onde já me sentei, porém, há outras coisas a ter em consideração...
  • peso
  • consumos em cidade
  • custo de manutenção
  • custo do IUC
  • propósito vs finalidade

Sendo um pouco mais baixo, não sou propriamente pequeno, e vejo esta lista de "inconvenientes" como sendo os "custos de ser grande"  ;)

Da lista de motas apresentadas, só me sentei em cima das 2 Hondas e senti-me acanhado em qualquer uma delas... imagino como será para alguém com quase 2 metros de altura. A NC é um pouco mais larga que a CB500X o que ajuda a acomodar melhor as penas, mas pareceu-me que se andasse mais de 45/60 minutos em qualquer uma delas me ia sentir desconfortável.

Tive uma T-Max 500 de 2ª geração, que a vendi precisamente por me ficarem a doer as costas ao fim de 1 hora e pouco em cima da mota.

Há por aqui 2 tópicos sobre a estatura dos condutores e o tamanho da mota. No caso de gente grande em motas pequenas e quando o condutor é pequeno para a mota.

Abril 09, 2020, 21:09:30, 21:09
Responder #4

Moto2cool

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4249
Mal consigo imaginar como seria com 1,98 de altura, estou 20cm atrás ;)
A maioria das motas deve ser pequena para ti, falo na distância banco/peseiras, embora possas sempre comprar um banco mais alto.
Provavelmente uma AfricaTwin seria boa ideia, mas carota, nem falo das KTM :)
Já pudestes a hipótese da TRK502?
Em conforto escolhida a VStrom mas para mim as peseiras estão demasiado altas :) imagino com 1,98
A NC podia levar um banco alto e confortável, achas que isso chegava?
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki VStrom 650
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Abril 09, 2020, 21:23:42, 21:23
Responder #5

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
Há por aqui 2 tópicos sobre a estatura dos condutores e o tamanho da mota. No caso de gente grande em motas pequenas e quando o condutor é pequeno para a mota.

Obrigado companheiro! por acaso as pequenas afinações (empurrar a barra mais para a frente, ajeitar a posição do travão e das mudanças, trocar espelhos) já as fiz todas em várias motas (a minha superlight mais parecia o frankenstine, com as improvisações que lhe fiz). Por incrivel que pareça, eu na zontes que testei, a t2x, senti-me perfeitamente encaixado. Nada apertado. Na X2 por exemplo, apesar de me sentar bem, achei que para o look da mota, iria querer mudar umas coisas (baixar a suspensão frontal para o guiador ficar mais baixo, meter uma extensão das peseiras mais para trás, para os meus joelhos não ficarem na curvatura da carenagem.
Exemplo de como fiquei na zontes X2, que é uma 310cc:

2020-04-09-21h20-36" border="0

e já agora, uma comparação com a ninja 650 (quando estava com mais 20kg em cima e casaco de inverno):

ninja-650" border="0

não vale rir  :lolol:
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 09, 2020, 21:47:37, 21:47
Responder #6

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1052
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...
Estive a ver a apresentação e houve uma coisa que me deixou com a "pulga atrás da orelha"... consumos em cidade de 8 a 9L/100Kms. A minha Pan tem mais 20 anos que a FJR, e menos motor, e a unica vez que fiz consumos de 7,5L/100Kms foi numa altura em que só fazia deslocações pequenas aqui pelo burgo (no máximo 4Kms para cada lado) e durante o inverno, o que obrigava a ter de fechar o ar quando punha a mota a trabalhar... e tinha o filtro do ar todo sujo!!! Normalmente faz consumos abaixo dos 7Litros, em "voltinhas" aqui pelo burgo porque, em viagens, chega a fazer menos de 6L, com 2 pessoas em cima, bagagem e velocidades a variarem entre os 140 e os 200Kms/h.

Por outro lado, e pelas contas que fiz, a experiência com a FJR ainda é pouca... no máximo, talvez, 1 mês. "Comecei a conduzir em Junho de 2018, com uma Keeway Superlight"..."e após 10 meses e 8.000kms decidi trocar por uma NC750x"..."Honda foi um espectáculo enquanto durou, tendo eu após 6.500kms e 5 meses de vários passeios"..."trocado por impulso para uma v-strom 1000 de 2014"..."Ao fim de 5.600kms e 7 meses voltei a trocar, desta feita para uma mota usada, a FJR1300 de 2012" (estas citações foram tiradas da apresentação). A experiência motociclistica é de perto de 22 meses (partindo de Junho de 2018, estes 22 meses colocam-nos em Fevereiro/Março deste ano), motivo pelo qual digo que a experiência com a FJR ainda é pouca e esses consumos mais elevados podem advir da falta de "experiencia/conhecimento" do modelo em questão e, com o aumento do conhecimento das capacidades da mota, esses consumos vão baixar.

Posso dar o meu exemplo pessoal... quando comprei a Pan, só passava as mudanças depois das 4.000rpm pois achava que, em caso de necessidade, essa seria uma rotação à qual o motor já teria uma resposta mais rápida e que me poderia "safar" de algum aperto. Com o passar do tempo, e com o aumento de "experiência/conhecimento" da mota comecei a trocar a mudanças a rotações cada vez mais baixas e, presentemente (numa condução normal) passo as mudanças entre as 2500 e as 3000rpm porque, em situações de necessidade, basta rodar o punho que ela se despacha sem ser necessário recorrer à caixa de velocidades.

Portanto, diria, para não equacionar a troca da mota pelos consumos que apresenta no momento pois há aí qualquer coisa que não bate certo. Quanto ao peso... com o tempo aprende-se a estacionar a mota de forma a não ter de fazer muita ginástica para a tirar do sitio, ou então, há alguns lugares que os deixamos de ver como locais de estacionamento possiveis.

Abril 09, 2020, 22:27:44, 22:27
Responder #7

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
É isso mesmo pjartinho! a mota fui buscá-la no dia 1 de Fevereiro, e ainda não deu para andar muito com ela, é um facto. Mal a trouxe para baixo, deixei num concessionário yamaha e mandei trocar tudo (filtros, oleo, velas) e verificar as pastilhas e tudo e mais alguma coisa (foi quando "testei" a pagar a nmax 125). É um facto que as minhas viagens diárias levem a que a mota consuma bastante, passava pelas obras da Av. Infante d. henrique e seguia junto ao rio até ao cais do sodré. não é o melhor do mundo para ir de mota, e sem experiência na mesma, não vou a fazer split lanes, mas a verdade é que ter uma 1300 na minha posse e usar apenas 20% do que a mota pode oferecer, deixa-me meio que pé atrás. Estes modelos anteriores a 2013 são conhecidos por aquecerem bastante, e quando estaciono a mota e tenho de a desligar, a ventoinha está no máximo. não sei se efectivamente os Srs da oficina se deram ao trabalho de trocar o filtro de ar, ou se me cobraram sem o alterar... o Liquido de refrigeração já deu para reparar que não devem ter mexido, mas lá está.. não conheço ainda bem a montada para ter certezas.

Não sei se é o "vicio" de andar a trocar que me está a puxar para ir para outra, se é o facto da mota já ter perto de 50.000 kms e a partir daqui vai desvalorizar cada vez mais, se é a vontade de ter uma mota que nunca tenha tido dono... pode-se dizer que são tudo desculpas para ir "às compras", mas o certo é que enquanto que com a nc750x, uma mota mais leve em tudo, usava a mota para tudo, agora e desde que subi para a v-strom, dou de caras com situações que prefiro pegar no enlatado para tratar de um assunto rápido do que ir até à mota, manobrar aquele peso pesado para sair do estacionamento, mete-la a trabalhar para passado 5 minutos ter de a desligar de novo.

Voltando ao tema dos consumos, eu quando saí da NC para a v-strom, aí sim, os consumos ajudaram mt à decisão, no sentido em que não estava a ter os consumos que os utilizadores dizem que têm, muito menos os anunciados pela marca (na viagem a Málaga, com as malas e pendura, cheguei a fazer mais de 6L/100), mas não foi o único motivo, o facto da posição dos joelhos ser demasiado desportivo e cintura para cima ser turismo, fez-me equacionar que então ou ia para uma desportiva ou para uma de turismo. Os consumos nunca são o principal motivo, pelo menos para mim, mas ajudam a desequilibrar a balança, neste caso o que está a pesar é mesmo o custo anual para manter a mota, peso, voltas insuficientes que dou com ela e o querer uma montada de zero kms.. este ultimo é parvo eu sei, há boas motas em segunda mão, mas já tive 3 usadas, e nas três tive sempre alguma coisinha menos boa:
-honda nc750x : a mota desligava-se sozinha em andamento (resolvido passado 2 dias no stand onde a comprei, fiquei 2 dias a pé, porque o stand não tinha motas de serviço)
-V-strom : a mota vinha com um alarme pré instalado, tudo mt bonito ao inicio, tirando quando começou a tocar sozinho e a desligar-me a mota em andamento... ficava depois a tocar a canção do alarme até ao fim, com a malta toda a olhar a pensar que a mota era roubada
- Fjr1300 : Até ver, não há defeitos funcionais, tirando o barulho que o cardã faz a passar em estradas mais acidentadas, e alguns plasticos mais moidos. o pneu traseiro tem de ser alterado, a mota já merecia uma pintura nova ou mesmo plásticos novos, mas de resto é uma máquina de guerra, mas é demasiado overkill para o que faço com ela

nenhum dos defeitos que apontei à honda ou suzuki fez-me querer trocar de mota, foi apenas elementos que me fazem querer agora uma mota nova, dado que tb já não me considero nenhum principiante em motas (nem nenhum rossi).

Mais um texto gigante, desculpem, parece que até gosto de escrever  :D
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 10, 2020, 00:35:11, 00:35
Responder #8

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1052
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...
Estes modelos "gordinhos" não são o ideal para "lane spliting" devido às suas dimensões generosas... mas pensa que há sempre pessoas que compram motas esguias e, depois de as "engordarem" andam com elas no meio do transito  ;)

De qualquer forma, como já é permitido andar legalmente na faixa do bus, cada vez que vou a Lisboa sinto-me um verdadeiro motorista da Carris e, além de me despachar no transito, não tenho de andar a fazer ginástica no meio dos carros. Pessoalmente, não sou adepto do "lane spliting" (precisamente por causa das dimensões da mota) mas também o faço quando posso, e necessito de me despachar, e não me sinto envergonhado, nem minimamente diminuido, por ficar parado atrás dos carros enquanto sou ultrapassado por "aceleras" e motas "magrinhas" que vão ziguezagueando pelo meio dos carros.

Relativamente ao calor que sai do motor... no inverno sabe muito bem e, no verão, é que é mais chato. Provavelmente, no verão, vais-te queixar pelo excesso de protecção aerodinâmica que a mota proporciona mas, no caso da FJR, o vidro tem regulação electrica de altura (a minha não tem regulação) o que sempre ajuda a apanhar com um pouco de vento no corpo para arrefecer. Quanto a desligar o motor quando a ventoinha está a funcionar, no meu caso, eu espero uns instantes até a ventoinha parar de funcionar e só depois desligo a mota.

O modelo de 2013 em diante, tem na parte lateral dos plásticos do motor uma peça que pode ser colocado em 2 posições... tem uma posição em que não deixar sair tanto ar quente, e outra posição para deixar escapar mais ar quente da zona do motor.

É aquele plástico preto, ali de lado junto ao motor... na posição de "fechado"



e na posição de "aberto"



Entendo perfeitamente quando se diz "ter uma 1300 e só usar 20% do que a mota pode oferecer" pois estas motas não foram feitas para transito citadino... mas quando experimentares os restantes 80% fora da cidade, ou em viagens, não vais querer outra coisa. São motas feitas para devorar quilometros, depressa e com o máximo conforto e, vais dar contigo a conduzir a velocidades mais elevadas do que aquilo que julgas que vais, ou seja, vais andar a 140/150/160 com a sensação que estás a andar a 110/120/130 noutras motas. Isto aliado ao facto de ter um deposito de combustivel de 25L, permite fazer tiradas maiores com menos paragens pelo meio (porque não se sente tanto cansaço), sendo que no caso da FJR o banco do condutor tem ajuste em altura em 3 posições, bem como as hastes do guiador também podem ser puxadas mais para a frente ou para trás, conforme a ergonomia do condutor, além das outras afinações habituais nas manetes e pedais... portanto não é por falta de ajustes que se irá sentir maior cansaço ou desconforto.

E depois é como diz o ditado "quem não tem cão, caça com gato", ou seja, faz-se o melhor que se pode com o que se tem... e como já disseste em algum lado, não há a mota perfeita para tudo  ;)

Quanto aos quilometros não me preocupava muito com isso pois esses motores fazem bastante mais quilometros sem darem problemas e, se a principal preocupação é desvalorização por causa dos quilometros, ela já teve a maior desvalorização que tinha de ter e quem compra este tipo de mota sabe o que está a comprar e também sabe que 150.000kms nestes motores não é preocupante (desde que tenham tido uma manutenção cuidada e regular) pelo, daqui para a frente, a desvalorização não é vertiginosa.

No meu caso, comprei a Pan European para substituir a T-Max, ou seja, ia ser usada principalmente como "commuter" e, ocasionalmente, para umas voltinhas mais longas mas, passei a gostar de usufruir dos tais 80% restantes de tal forma, que acabei por vender o carro que tinha. Hoje uso a mota para tudo - até para ir à bomba da gasolina comprar cigarros - e só uso o carro da minha mulher quando preciso comprar coisas mais volumosas que não cabem na mota.

Abril 10, 2020, 00:57:33, 00:57
Responder #9

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
não tenho a certeza quanto aos modelos mais recentes, mas a minha só tem 2 posições de banco, mas como disse, é a mota em que me sinto mais confortável de todas que conduzi até à data (posição de banco mais alto). Quanto ao guiador, já tentei mudar a posição, para meter o guiador mais para a frente e tirar os risers (a mota já vinha bem equipada com risers, vidro alto e suspensão traseira ohlins) para não ir tão direito na mota e aproveitar melhor a protecção do vidro alto na posição mais alta, mas depressa desisti, aquilo tem duas peças que devem mexer ao mesmo tempo para ajustar correctamente a posição do guiador, e no meu caso parecia que precisava ali de uma lubrificação extra, por isso vou deixar para a próxima vez que for à oficina eheh.
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 10, 2020, 01:07:01, 01:07
Responder #10

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1052
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...

Abril 10, 2020, 01:31:06, 01:31
Responder #11

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa


eu vi esse e mais uns quantos, aquelas duas peças redondas que ele mexe para fixar a posição é a que refiro que não está a movimentar para a posição que eu quero, parece que se mover os dois ao mesmo tempo, eles ficam muito mais subidos, acabando por não dar para depois fechar a "tampa". não sei o que é que tem, mas posso dizer que já passei umas 3 horinhas de volta daquilo e não consegui resolver, tive de meter como estava eheh. aquilo eu acho que deve ter sido "adaptado" para suportar o handlebar riser, até porque trocaram os parafusos maiores, para uns de comprimento acima para prender melhor.. enfim, como está, está bom  ;D
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 10, 2020, 10:46:56, 10:46
Responder #12

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 15709
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Tal como destacado por um dos membros, em resposta ao que escreveste, houve uma passagem em que basicamente disseste tudo...

"(....)ter um canhão destes para conduzir 20 minutinhos por dia, com muito para-arranca, com a desculpa que ao fim de semana se calhar dou uma volta maior, não compensa, até porque ando a gastar 30€ por semana, mais uns 15€ ao fim de semana em gasolina...(....)"


Isto leva imediatamente a crer que procuras uma solução substancialmente mais económica, mais ágil...mais adaptada ao uso que lhe dás na maior parte das tuas deslocações.

Não vou estar a dizer para não o fazeres e esqueceres a belíssima moto que tens em casa, mas na eventualidade de ires para a frente com isso e procurares mesmo outro tipo de "compromisso", então acredita que existe uma 300cc que talvez se encaixe perfeitamente nesse propósito e também na tua estatura.
Chama-se Kawasaki Versys-X 300 e conta com um bicilindrico de 40cv. ;)

Ah...e penso que preenche a maioria do que procuras:

peso
consumos em cidade
custo de manutenção
custo do IUC
propósito vs finalidade

Pensa nisso!  :nice:
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Abril 10, 2020, 12:27:51, 12:27
Responder #13

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
A Versys 300 já tinha estado na minha mira, parece que é a reencarnação da KLR, mas pelo menos nas versões mais antigas o ABS não dá para ser desligado, o que levaria a mais custos para meter um botão para o desligar. isso aliado ao facto que ela com documentação fica a rondar os 6.600€ + assessórios (top case, malas laterais, etc) fez com que não prestasse mais atenção a ela na altura, mas olhando para ela novamente depois de amadurecer as ideias, volta a ser uma possível alternativa. Sempre gostei imenso das linhas da Kawasaki, e em termos de potência é capaz de não ir muito longe da cb500x ou mesmo talvez da nc750x... já não é um mono-cilindro como nas zontes, mas também são mais uns 2000€ eheh. É uma boa dica sem duvida companheiro Sapiens!  :nice:

Citar
Não vou estar a dizer para não o fazeres e esqueceres a belíssima moto que tens em casa

por norma o arrependimento só vem depois da acção, e posso dizer que estou arrependido de ter saido da NC750x, ou pelo menos de ter ido para a mota que fui.. na altura só ouvia conselhos de "um gajo alto como tu só pode ter cilindradas de 1000 para cima", se calhar têm razão, mas a verdade é que, tirando os top speeds, diverti-me muito mais com cilindradas inferiores eheh, até a suzuki v-strom 650 gostei muito mais de curvar do que com a v-strom 1000 (não fosse a v-strom 650 uns 10.000€, e já tinha a próxima escolhida ahah).
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 10, 2020, 15:03:14, 15:03
Responder #14

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1052
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...
Sapiens,

Poderá dar-se o caso de o companheiro estar a ter um ataque de "buyer's remorse", ou seja, foi uma compra de impulso, 100% coração e 0% de razão até porque, como disse, a compra desta mota foi feita por troca directa com a mota que tinha. Atenção que não estou a criticar... qualquer um de nós aqui no forum já fez compras que depois se arrependeu de as ter feito.

Agora, esta não é uma mota económica. Portanto quem compra uma mota destas não pode estar a pensar em andar a 260Kms a gastar uns 3L/100kms mas, os consumos que diz que faz também não são normais até porque, na apresentação disse que fez consumos de 5,9L/100kms na viagem que fez do Porto para Lisboa o que, assumindo que veio a 120/130Kms, é perfeitamente normal.

Esta é uma mota que em cidade gastará no máximo entre 7 a 7,5L/100Kms e não 8 ou 9 litros. Por isso digo que os consumos que tem, são derivados da falta de conhecimento/experiência da mota ou então, só troca a caixa quando o ponteiro do conta rotações toca no red line... e aí não há milagres  ;)

Quando ele descobrir que pode arrancar em 2ª velocidade com a mesma facilidade com que arranca em 1ª...

Agora, compreendo perfeitamente quando se refere ao peso. Uma mota de quase 300kg necessita de uma habituação por parte do condutor ao seu peso e isso demora o seu tempo, sobretudo quando se vem motas mais leves.

Abril 10, 2020, 15:25:12, 15:25
Responder #15

Protas

  • Motociclista: 1 estrela ❇

  • Offline
  • *

  • 28
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT 09
  • Localidade: Lisboa
ia para a xsr 700 sem qualquer dúvida

Abril 10, 2020, 15:27:14, 15:27
Responder #16

VCS

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 361
    • Offramp
  • Marca Motociclo: Vespa, Lambretta, Piaggio
  • Modelo Motociclo: GTS 300, Golden Special, X8
  • Localidade: Lisboa
Quase 2 metros não deve ser fácil...
Com essa estatura também diria que uma trail é o ideal, dependendo depois da capacidade de adaptação da propria moto à ergonomia pretendida.
Eu tive uma velhinha FJ1200, bastante mais antiga do que essa FJR, mas basicamente o conceito é o mesmo. E compreendo perfeitamente que é a última moto em que apetece pegar para andar 20 kms em cidade. Pior ainda se andar com malas...

Abril 10, 2020, 16:12:03, 16:12
Responder #17

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
só troca a caixa quando o ponteiro do conta rotações toca no red line... e aí não há milagres  ;)

Quando ele descobrir que pode arrancar em 2ª velocidade com a mesma facilidade com que arranca em 1ª...

atenção que este não é o meu caso, eu nunca meti esta mota no redline, muito honestamente, não me atrevo (como disse, não sou nenhum rossi  :D )
Mas o que eu me deparo é que se eu conduzir constantemente em 3a, o consumo automático é mais simpático do que se trocar de mudança mais cedo para uma 4a, a mesma coisa da 2a para a 3a. Não posso estar mais de acordo, trata-se de uma aprendizagem constante e isso é em qualquer mota (de relembrar que os meus consumos na NC eram também considerados pelo grupo das nc do fb como exageradamente altos).

ia para a xsr 700 sem qualquer dúvida

Como referi, é de facto a minha mota de sonho já de algum tempo para cá. É a mota com que me imagino a fazer umas tiradas pelo país fora sem tocar em AE, e ir até Espanha e tudo. Tendo em conta o valor dela nova, e de achar que a yamaha "abusa um bocadinho" tendo em conta o preço da mt-07, é que me faz ficar de pé atrás, tal como disse, queria poder "reaver" algum dos € investidos nas motas, e essa XSR700, mais as malas shad e algumas outras modificações para fazer um offroad ocasional, acaba por ficar num custo final um pouco elevado...

Quase 2 metros não deve ser fácil...
Com essa estatura também diria que uma trail é o ideal, dependendo depois da capacidade de adaptação da propria moto à ergonomia pretendida.
Eu tive uma velhinha FJ1200, bastante mais antiga do que essa FJR, mas basicamente o conceito é o mesmo. E compreendo perfeitamente que é a última moto em que apetece pegar para andar 20 kms em cidade. Pior ainda se andar com malas...


uma das coisas que notei, tanto na nc como na v-strom, é que a posição do guiador demaisado alta, causava-me dores na cervical.. dores essas que foram sentidas até chegar ao norte, e que desapareceram quando fiz a viagem inversa para baixo na fjr, com os braços mais para baixo.. realmente com os braços demasiado elevados, a mim faz precisamente o contrario que a muitos, dá-me menos conforto.. daí que tenha metido mais scramblers ao barulho na escolha da mota. mas sim, uma trail nunca deixará de ser uma opção, e risers, só para offroad, para viagens, é tirar tudo  :D
Já agora, ando sempre sem malas na fjr, para mim fica mais bonita e menos barco eheh
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 10, 2020, 19:38:30, 19:38
Responder #18

VCS

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 361
    • Offramp
  • Marca Motociclo: Vespa, Lambretta, Piaggio
  • Modelo Motociclo: GTS 300, Golden Special, X8
  • Localidade: Lisboa
A NC X é perfeita para a minha estatura (1m70), mas para estaturas mais elevadas (1.85/1.90) há muitos utilizadores que resolvem/mitigam esse problema com a deslocalização das peseiras com soluções disponíveis no mercado.

Agora, cada esqueleto, é um esqueleto.  ;)
Eu queixava-me na FJ exactamente do contrário: tinha dores na cervical.
Na NC X não tive dores na única viagem grande que fiz numa (Lisboa-País Basco-Lisboa em dois dias seguidos). 

Abril 10, 2020, 21:09:08, 21:09
Responder #19

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
Malta, já por várias vezes fico a "galar" esta montada e decidi pedir uma proposta "virtual" para ter umas ideias.. https://www.standvirtual.com/anuncio/kawasaki-versys-650-se-grand-tourer-ID8OMyL2.html#eb217e494c

Usada, e a puxar para valores que não queria muito atingir, mas tendo em conta todo o equipamento que trás, já merece uma segunda vista de olhos... não é tão economica como a versys 300, mas também é outro motor, e as linhas deste modelo são muito bonitas mesmo. acho que foi por isso que fiquei vidrado na zontes 310x2 (partilham traços semelhantes, apesar da x2 ser uma fotocopia dos traços das h2r). Seria uma mota ágil na mesma (sem malas) que me permite aventurar-me nuns primeiros offroads ligeiros, boa citadina e boa para viagens também, pelo que vi nos DBs dela aqui no forum.  ;D se vier boa proposta, acho que vou lá acima comer uma francesinha!
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 10, 2020, 21:43:10, 21:43
Responder #20

Diogo Capitão

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 315
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: CB-1100A
  • Localidade: Pombal
Lendo o teu histórico das motas que já tiveste tudo acima dos 50cv tirando a 125cc em que te inicias-te não sei até que ponto uma zontes seria uma boa escolha, dentro de cidade deve de ser uma maravilha pela sua leveza e pelos consumos, mas para ultrapassagens... ai torna-se mais difícil, mesmo para off-road vais ter sempre um sabor agridoce.
Vai-te dar umas coisas e tirar noutras  :convivio:

Abril 10, 2020, 21:45:03, 21:45
Responder #21

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 15709
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
O preço que é pedido pela moto, tendo em conta que é em concessionário, tem poucos kms e está equipadissima (não lhe falta quase nada)...é um negócio tentador.

Percebo que te sintas tentado com essa máquina.  :nice:

Resta saber se depois ficas mesmo satisfeito e não existe uma 6a moto...
Espero mesmo que te satisfaça, o que acredito.  :)

« Última modificação: Abril 10, 2020, 21:47:12, 21:47 por Sapiens21 »
"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Abril 10, 2020, 22:12:45, 22:12
Responder #22

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
O preço que é pedido pela moto, tendo em conta que é em concessionário, tem poucos kms e está equipadissima (não lhe falta quase nada)...é um negócio tentador.

Percebo que te sintas tentado com essa máquina.  :nice:

Resta saber se depois ficas mesmo satisfeito e não existe uma 6a moto...
Espero mesmo que te satisfaça, o que acredito.  :)

Também queria que fosse assim, mas eu gosto de todas as motas quase de igual modo, nakeds, trails, scooters, cruisers, desportivas, clássicas, scramblers, café racers... é um mundo e eu perco-me dele  :D daí que até ao fim da quarentena provavelmente vou desenvolver um "amor louco" por outra montada  :lolol:
é bom que o corona passe rápido que isto de não se poder andar em cima das duas rodas, dá nisto

Lendo o teu histórico das motas que já tiveste tudo acima dos 50cv tirando a 125cc em que te inicias-te não sei até que ponto uma zontes seria uma boa escolha, dentro de cidade deve de ser uma maravilha pela sua leveza e pelos consumos, mas para ultrapassagens... ai torna-se mais difícil, mesmo para off-road vais ter sempre um sabor agridoce.
Vai-te dar umas coisas e tirar noutras  :convivio:

nem mais, é aquilo que mais pesa, sempre que penso na zontes... apesar de já a ter testado uma vez, soube a pouco e não deu para ver tudo o que queria, e calculo que me iria fartar muito rápido, quando quisesse chegar a determinada velocidade mais rápido, para ultrapassagens, etc...
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 13, 2020, 10:08:41, 10:08
Responder #23

Vasco Gama

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 198
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Suzuki - V-STROM 650
  • Modelo Motociclo: APRILIA ATLANTIC 125
  • Localidade: vialonga
Malta, já por várias vezes fico a "galar" esta montada e decidi pedir uma proposta "virtual" para ter umas ideias.. https://www.standvirtual.com/anuncio/kawasaki-versys-650-se-grand-tourer-ID8OMyL2.html#eb217e494c

Usada, e a puxar para valores que não queria muito atingir, mas tendo em conta todo o equipamento que trás, já merece uma segunda vista de olhos... não é tão economica como a versys 300, mas também é outro motor, e as linhas deste modelo são muito bonitas mesmo. acho que foi por isso que fiquei vidrado na zontes 310x2 (partilham traços semelhantes, apesar da x2 ser uma fotocopia dos traços das h2r). Seria uma mota ágil na mesma (sem malas) que me permite aventurar-me nuns primeiros offroads ligeiros, boa citadina e boa para viagens também, pelo que vi nos DBs dela aqui no forum.  ;D se vier boa proposta, acho que vou lá acima comer uma francesinha!


Tenta fazer alguns Km na Versys antes de fazer a compra!

Eu o ano passado tinha intenção de comprar uma Versys, depois de andar um dia inteiro com uma decidi pela V-strom650!!

Pensa na Tracer 700, para a tua estatura talvez seja uma opção!
Nos mesmos rios entramos e não entramos, somos e não somos.

Heráclito

Abril 13, 2020, 14:58:52, 14:58
Responder #24

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa

Tenta fazer alguns Km na Versys antes de fazer a compra!

Eu o ano passado tinha intenção de comprar uma Versys, depois de andar um dia inteiro com uma decidi pela V-strom650!!

Pensa na Tracer 700, para a tua estatura talvez seja uma opção!

Sim, eu pedi a proposta, mas a ideia é experimentar várias motas quando o virus passar.
A tracer também tive de olho numa que a RameMoto tinha no standvirtual, mas eles informaram-me que já tinha sido vendida. muito sinceramente não sou grande fã do visual actual, nem das cores, gosto imenso de motas pretas, com alguns traços ou vermelhos ou verdes.. azuis para mim é logo um turn off  :nempenses: por isso a tracer ideal teria de ser uma de 2019.

Quanto à v-strom, já testei uma 650 e gostei imenso da mota, gostei muito mais que a 1000 DL, achei lá está, que se aproveita muito mais toda a mota, o unico defeito é que a mota é bastante cara, e em termos de design, prefiro 1000x o design da versys.

mas lá está, ainda quero fazer vários test rides antes da decisão, e quero ver se me dão mais tempo que apenas uns 20/30 minutos. as principais que queria testar eram:
  • Versys 650
  • Tracer 700
  • xsr 700
  • cb500x
  • zontes 310x e t
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 13, 2020, 16:12:25, 16:12
Responder #25

NFRod

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Online
  • **

  • 187
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Acho que tens mota mais ou menos desde a mesma altura que eu com a diferença que o meu acumulado é de apenas +/- 8.500 km. 2000 km numa RKF de Outubro de 2018 até Julho de 2019 e 6500 km numa CBR650R desde Agosto. Agora tem sido mais complicado fazer km.

Sinceramente acho que considerar cilindradas abaixo de 600cc para as tiradas que fazes, segundo a tua assinatura, vai ser pouco.

Eu percebo um dos teus problemas. Eu tenho 1m90 e neste momento 90 kg ... +5 do que tinha antes desta porra do covid ... E a minha CBR já não se encaixa muito bem mas para mim foi amor à primeira vista e difícil de resistir. Já não se encaixava antes do covid no entanto eheh

Na revisão dos 6.000 andei a experimentar a CB500X e a Africa Twin e sinceramente acho que são motas que se "encaixam" melhor na nossa estatura. Prefiro a minha na mesma porque continuo a achar a mota mais bela aí da zona e arredores e dá-me muito mais pica andar.

Tirando o tamanho da mota acho que a minha mota está colocada num patamar muito razoável de andamento e peso. Mas olha que eu não achei nem a CB500X nem a AfricaTwin nenhuns barcos. E para o teu tamanho também não deves ir achar. Por acaso essa foi uma das agradáveis surpresas que tive com a AfricaTwin. Claro que a 500 é muito mais mansa e senti um bocado essa diferença mas pronto.

Quando digo que foi uma surpresa para mim é porque por exemplo andei numa pan european um bocado e quando parei tombei para o lado porque não encontrava o descanso... E percebi bem a diferença do peso que se deve idêntico à mota que tens agora. E sinceramente também não a ia querer para andar na cidade. Por muito boa que fosse.

Posto isto... Outra coisa que se calhar tens de ter atenção face aos kms que fazes são as revisões da dita. Boa sorte sorte na escolha e se queres uma máquina nova pondera bem antes de comprar. Ou pelo menos compra aquela que te apaixonar para ser mais difícil largar para não perderes dinheiro eheh.

Abril 13, 2020, 17:23:24, 17:23
Responder #26

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
Obrigado pela participação NFRod, percebeste bem o meu dilema  :)

Por acaso já estive numa cbr500r e apesar do meu tamanho, não me senti muito apertado, faltou só a parte de a conduzir eheh. acho essas motas (cbr500r, cbr650r e cbr650f) na versão preto fosco brutais. eu adoro ver preto fosco nas motas, mas essas então ficam ainda mais lindas. Entretanto exclui um pouco essas motas pois costumo andar também muito com pendura e pode-se tornar menos confortável para ela.

Isto sem testar nenhuma, a que me via a manter durante bastante tempo, seria mesmo a xsr 700.. Há kits de malas da Kappa que, no meu ver, nem ficam assim tão mal. e se for viajar sozinho, não é uma mota gigantesca que tenho de manobrar e uma mochila às costas serviria.. mas, falta testar  :( já ouvi dizer que o formato do tanque para gajos altos não funciona muito bem, porque o vinco fica a meio da perna... quando a paixão é muita, um gajo nem se importa de "sofrer" xD O facto de ser uma mota facilmente customizavel também me atrai bastante, gostava de a poder "transformar" numa vertente mais scrambler e ir para o mato eheh. mas lá está, até agora só posso mesmo imaginar, porque às tantas, faço um test ride e até não é nada do que esperava  :???:
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 14, 2020, 12:50:58, 12:50
Responder #27

JViegas

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2751
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Olá pete_vieira

Realmente a listagem de motas que colocaste em cima abrange um grande leque de estilos.

Eu, como utilizador diário em duas rodas, também equacionei imensos modelos e nunca fui gajo de scooters ou maxiscooters, mas para andar na cidade de Lisboa (2ªcircular e afins) optei por uma Forza 300 há 5 anos.

Ao nível pratico e de mobilidade foi excelente sem ser perfeito. Para viagens longas dá, mas... com limitações e grande boa vontade do seu condutor e pendura.

Independentemente do modelo que escolhas tens que encontrar um equilibro (para não lhe chamar compromisso) sobre aquilo que gostas, precisas diariamente e que podes manter (€€€€).

E quanto transformas uma mota em uso diário que o "peso" das manutenções e desgaste se irá impor sobre todas as tuas ideias quanto ao uso de uma mota.

Ora o que me adianta ter uma mota para fazer 500 kms num dia (num fim-de-semana qualquer) quando diariamente tenho que conviver com ela em filas de trânsito?
Não há amor que nos faça sofre tanto (esta é a minha opinião).

Como tu também estou a equacionar mudar de montada e passar para uma mota, porquê? Porque a minha realidade pessoal e profissional irá mudar em breve (assim presumo eu com esta porcaria do Covid).

E tenho andado a considerar outros modelos, com mais pulmão e confortável a dois (porque diariamente uso a máquina a dois e porque as deslocações irão ter menor trânsito).

Tenho alguns modelos em mente que estão em lista de espera para serem experimentados, mas no topo está os custos associados: combustível, IUC e manutenção ou reparação em caso de queda séria.

Na minha opinião (se me permites) deverás ter isso em conta.

É tudo muito bonito no stand e etc. mas depois de feitas as contas...

Abril 14, 2020, 14:04:31, 14:04
Responder #28

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
(...)
Tenho alguns modelos em mente que estão em lista de espera para serem experimentados, mas no topo está os custos associados: combustível, IUC e manutenção ou reparação em caso de queda séria.

Na minha opinião (se me permites) deverás ter isso em conta.

É tudo muito bonito no stand e etc. mas depois de feitas as contas...

Não poderia dizer melhor, e com isso verifico que me tenho esquecido muito da Suzuki Sv650 nos últimos dias.

Ora eu já estive em cima da mota (uma usada), mas nunca cheguei a testar. tanto quanto sei, é uma mota que é económica Q.B. e ainda guarda alguma adrenalina quando o motor em V é bem puxado (anda muito taco a taco com a mt-07, e calculo que com a xsr700, dado que o motor é o mesmo). Tenho visto reviews que é uma excelente citadina, e para viagens, com umas malas (por exemplo da Kappa) e com uma almofada de gel (que por acaso tenho aqui em casa), qualquer uma faz. A resistência ao vento não me preocupa muito, pois imagino-me só a fazer viagens pelo interior (nacionais e afins).

A nível de manutenção, sendo um modelo já com alguns anos, acredito que não seja de todo difícil as trocas de peças, e o tempo de mão de obra seja mais reduzido. o IUC, pagaria aquele meio termo dos 50€ e picos, que a meu ver já seria o aceitável para o que pretendo da mota (tendo em vista alguns escapes a 2 com malas).

Uma pequena ideia da mota com malas e vidro:

2020-04-14-13h51-18" border="0

Por outro lado, também daria para explorar um lado mais "scrambler" da mota, e com algumas modificações, poderia fazer uns offroads engraçados, colocando uns pneus mais mistos, um guiador mais alto e baixar um pouco os pousa pés. Um pequeno ajuste na suspensão, ou eventualmente trocar mesmo, para que ficasse mais alta:

2020-04-14-13h51-44" border="0

2020-04-14-13h57-27" border="0

No fundo acho que, dada a capacidade da mota se transformar facilmente conforme o gosto, seria uma mota que durasse nas minhas mãos. Isso aliado ao preço dela como nova, é muito tentador (menos perto de 1.000€ que a xsr700).

Ah e não deixa de ser engraçado que é a primeira mota nesta lista: https://hiconsumption.com/best-motorcycles-for-tall-riders/

O que me dizem?
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 14, 2020, 20:40:51, 20:40
Responder #29

Moto2cool

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4249
Sou suspeito para falar da SV650, porque aquilo foi uma paixão.
Tens tudo que que precisas para um modelo com muitos anos e poucos re-stylings, únicas falha: muito mau para pendura, pouca proteção do vento para AE, banco muito baixo para ti ( dos mais baixos das naked)
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki VStrom 650
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Abril 15, 2020, 09:03:16, 09:03
Responder #30

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
banco muito baixo para ti ( dos mais baixos das naked)
pelas especificações será apenas 5mm mais baixo que a minha fjr1300 (mas acredito que a medida seja só do banco na posição mais baixa, em que de facto sinto alguma tensão passado algum tempo a guiar).

também acredito que com um banco bagster, melhore facilmente o conforto do condutor e passageiro eheh: https://www.louis.eu/artikel/bagster-seat-ready-comfort-variant-fuer-suzuki-sv-650-euro-4/60911000?list=3d7c37e980e17281274b258176d652fa&filter_bike_id=3382&filter_article_number=60911154

acho que até conseguir fazer os belos dos test rides vou continuar nesta treta de apenas conseguir imaginar como seria, até voltei a equacionar as choppers por causa da posição mais estendida dos pousa pés (prevenindo um pouco também um possível pioramento da condição do joelho direito), mas tirando a Aquila 650 e a vulcan, não estou a ver mais nenhuma que possa servir o propósito.
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 15, 2020, 09:47:43, 09:47
Responder #31

Nuno YB

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Online
  • ***

  • 935
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: BT1100 Bulldog
  • Localidade: Evora
banco muito baixo para ti ( dos mais baixos das naked)
pelas especificações será apenas 5mm mais baixo que a minha fjr1300 (mas acredito que a medida seja só do banco na posição mais baixa, em que de facto sinto alguma tensão passado algum tempo a guiar).

também acredito que com um banco bagster, melhore facilmente o conforto do condutor e passageiro eheh: https://www.louis.eu/artikel/bagster-seat-ready-comfort-variant-fuer-suzuki-sv-650-euro-4/60911000?list=3d7c37e980e17281274b258176d652fa&filter_bike_id=3382&filter_article_number=60911154

acho que até conseguir fazer os belos dos test rides vou continuar nesta treta de apenas conseguir imaginar como seria, até voltei a equacionar as choppers por causa da posição mais estendida dos pousa pés (prevenindo um pouco também um possível pioramento da condição do joelho direito), mas tirando a Aquila 650 e a vulcan, não estou a ver mais nenhuma que possa servir o propósito.

Sinceramente... não aconselho a VulcanS a ninguem com mais de 1,65m. Eu tenho 1.78m e pareço um bicho em cima dela. O meu cunhado, com 1,85m, parece um monstro em cima dela. Tu, com quase 2 metros... bom, vais chegar com facilidade ao chão, isso é um facto.

Já percebi que gostas muito da XSR ( normalmente, quando é assim, a escolha já está feita ), mas vou dar opinião na mesma.
Se o estilo da Vulcan te agrada, porque não uma cruiser... maior? Já se sabe, não vai ser muito manobravel ou economica em cidade, mas para gajos altos e grandes, são boas opções. Ou as power-cruisers, ou as maxi-trails.
Existem várias opções no segmento cruiser e power-cruiser no mercado de usados. Em motos novas tambem... mas os valores já começam a subir um bocadinho.

Os valores das usadas estão um bocadinhos inflacionados mas, procurando muito bem, encontram-se alguns bons negocios.

Se, eventualmente, equacionares uma cruiser posso dar-te acesso a um grupo do Facebook dedicado a esse segmento, onde aparecem alguns negocios jeitosos esporadicamente.

Abril 15, 2020, 10:21:57, 10:21
Responder #32

JViegas

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 2751
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
pete_vieira

Vou dizer a "ordem" da minha lista de "compra real":

Tracer700 (modelo novo) - Gosto um pouco mais da frente e será confortável a dois sem ser pesada.
VStrom 650 - sem sombra de dúvida este será um modelo que agradará à pendura.

Depois..."sacrificando" a pendura:

XSR700, MT700, CB650R, SV650 Royal Enfield interceptor 650 e Z650
(estes modelos estão em standby porque tudo depende do conforto "a dois")

Também gosto muito das aventureiras: Teneré, Africa Twin, X-ADV, KTM 790, etc. etc.
Mas... para quilo que custam equacionava sempre estes modelos:
Triumph Speed Twin, a CB1100RS ou a Z900RS

Mas sabes o que é curioso?
Sei que quando começar a experimentar o coração vai-se sobrepor... e provavelmente até escolha outro modelo que não indiquei... eu que há 5 anos atrás nunca pensava comprava uma maxiscooter...  :stuck_out_tongue_winking_eye:

Quero dizer com isto o seguinte: (para além do que escrevi em cima)

Por mais conselhos que possas ouvir (ler) é experimentando que irás descobrir "aquela".

É encontrando um compromisso entre as tuas viagens de fim-de-semana/férias: conforto e "pulmão" com dois em cima, e a utilização da mesma em cidade: ágil, económica e que possas controlar rapidamente em caso de emergência, em que possas colocar um pé no chão com confiança.

Espero que encontres "a tal", o teu "Holy Grail" e que a compra da mesma não seja uma "dor de cabeça" ou depois de comprada, que não seja uma "dor na carteira".
« Última modificação: Abril 15, 2020, 10:23:45, 10:23 por JViegas »

Abril 15, 2020, 10:46:45, 10:46
Responder #33

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
banco muito baixo para ti ( dos mais baixos das naked)
pelas especificações será apenas 5mm mais baixo que a minha fjr1300 (mas acredito que a medida seja só do banco na posição mais baixa, em que de facto sinto alguma tensão passado algum tempo a guiar).

também acredito que com um banco bagster, melhore facilmente o conforto do condutor e passageiro eheh: https://www.louis.eu/artikel/bagster-seat-ready-comfort-variant-fuer-suzuki-sv-650-euro-4/60911000?list=3d7c37e980e17281274b258176d652fa&filter_bike_id=3382&filter_article_number=60911154

acho que até conseguir fazer os belos dos test rides vou continuar nesta treta de apenas conseguir imaginar como seria, até voltei a equacionar as choppers por causa da posição mais estendida dos pousa pés (prevenindo um pouco também um possível pioramento da condição do joelho direito), mas tirando a Aquila 650 e a vulcan, não estou a ver mais nenhuma que possa servir o propósito.

Sinceramente... não aconselho a VulcanS a ninguem com mais de 1,65m. Eu tenho 1.78m e pareço um bicho em cima dela. O meu cunhado, com 1,85m, parece um monstro em cima dela. Tu, com quase 2 metros... bom, vais chegar com facilidade ao chão, isso é um facto.

Já percebi que gostas muito da XSR ( normalmente, quando é assim, a escolha já está feita ), mas vou dar opinião na mesma.
Se o estilo da Vulcan te agrada, porque não uma cruiser... maior? Já se sabe, não vai ser muito manobravel ou economica em cidade, mas para gajos altos e grandes, são boas opções. Ou as power-cruisers, ou as maxi-trails.
Existem várias opções no segmento cruiser e power-cruiser no mercado de usados. Em motos novas tambem... mas os valores já começam a subir um bocadinho.

Os valores das usadas estão um bocadinhos inflacionados mas, procurando muito bem, encontram-se alguns bons negocios.

Se, eventualmente, equacionares uma cruiser posso dar-te acesso a um grupo do Facebook dedicado a esse segmento, onde aparecem alguns negocios jeitosos esporadicamente.

A Vmax foi uma mota que sempre quis ter, quando ainda tinha a superlight. O problema das power cruisers é que tirando a vulcan S, não estou a ver nenhuma que seja de média cilindrada e agradável à carteira. Uma usada podia ser sempre uma hipótese, mas sendo o objectivo poupar em vários sentidos, acho que não ia observar grandes diferenças da minha fjr actual...
Por acaso estava convencido que com o ergo-fit, a mota pudesse ficar mais "adequada" aos mais altos, mas pelos vistos não é o suficiente  :'(  A iron 883 também é outra que me agrada bastante, mas provavelmente tenho vários cm a mais para ela.

pete_vieira

Vou dizer a "ordem" da minha lista de "compra real":

Tracer700 (modelo novo) - Gosto um pouco mais da frente e será confortável a dois sem ser pesada.
VStrom 650 - sem sombra de dúvida este será um modelo que agradará à pendura.

Depois..."sacrificando" a pendura:

XSR700, MT700, CB650R, SV650 Royal Enfield interceptor 650 e Z650
(estes modelos estão em standby porque tudo depende do conforto "a dois")

Também gosto muito das aventureiras: Teneré, Africa Twin, X-ADV, KTM 790, etc. etc.
Mas... para quilo que custam equacionava sempre estes modelos:
Triumph Speed Twin, a CB1100RS ou a Z900RS

Mas sabes o que é curioso?
Sei que quando começar a experimentar o coração vai-se sobrepor... e provavelmente até escolha outro modelo que não indiquei... eu que há 5 anos atrás nunca pensava comprava uma maxiscooter...  :stuck_out_tongue_winking_eye:

Quero dizer com isto o seguinte: (para além do que escrevi em cima)

Por mais conselhos que possas ouvir (ler) é experimentando que irás descobrir "aquela".

É encontrando um compromisso entre as tuas viagens de fim-de-semana/férias: conforto e "pulmão" com dois em cima, e a utilização da mesma em cidade: ágil, económica e que possas controlar rapidamente em caso de emergência, em que possas colocar um pé no chão com confiança.

Espero que encontres "a tal", o teu "Holy Grail" e que a compra da mesma não seja uma "dor de cabeça" ou depois de comprada, que não seja uma "dor na carteira".


Por acaso, não sou muito fã do design da nova tracer 700, prefiro o design antigo (dentro da mesma onda da versys 650 por exemplo). Quanto a conduzir com pendura, por incrivel que pareça ela preferia a NC à v-strom 1000  :???: mas ela sempre preferiu as motas que eu tinha vendido, agora com a fjr tb diz que preferia a v-strom  :napodeser:
Como ela não anda muito comigo, não é "obrigatório" ou "necessário" que a mota seja um sofá para passageiros, ainda assim, gostava de ter a hipotese de uma tarde dar uma saida com ela e irmos até à praia ou ir a Evora tomar um cafézito, ou passar um fim de semana no algarve ou alentejo.
A CB650R já tentei gostar da mota, a sério que sim, mas o visual dela faz-me não conseguir levá-la a sério, aos meus olhos parece um brinde de um pacote de batatas  :lolol:

Mas concordo muito contigo, só mesmo qd começar a testar é que vou encontrar a "tal". aqui o objectivo é talvez reduzir o espectro de motas em vista e até possivelmente começar a equacionar outras  ;D

Citar
e que possas controlar rapidamente em caso de emergência, em que possas colocar um pé no chão com confiança.

Nesse aspecto, considero-me um sortudo, acho que ainda não encontrei uma mota que não tivesse essa confiança, graças aos meus quase 2 metros  :D
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 15, 2020, 11:19:25, 11:19
Responder #34

Nuno YB

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Online
  • ***

  • 935
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: BT1100 Bulldog
  • Localidade: Evora
Nenhuma power-cruiser vai ser prática e/ou economica em cidade. Primeiro, devido ao seu tamanho e peso. Segundo, dada a escassez de lançamentos por parte dos fabricantes nos ultimos anos, as soluções tecnicas adotadas não são as mais modernas. No entanto, dado as tuas dimensões de peso e altura, seriam uma boa opção ( juntando aquela que já possuis, ou similar, e ás maxi-trails ). Não leves a mal, mas acho comico quando vejo alguem assim grande como tu em cima de certos modelos. O meu cunhado é mais baixo que tu e possui uma Transalp... não consigo deixar de lhe achar graça em cima da moto e até me pergunto se ele se sentirá confortavel, especialmente em viagens maiores.

Mais recentemente, apenas a Triumph e a BMW lançaram modelos desse segmento e, convenhamos, não são os mais ac€ssiv€is. Tirando isso, só a Indian e a HD apresentam propostas... embora tambem não sejam propriamente baratas.

O teu "problema" é que dificilmente vais encontrar uma moto onde encaixes bem os teus 2 metros, que seja pratica e economica e com cilindrada até aos 650/700cc. Talvez usando os tais kits de personalização de alguns modelos, ou optando por alguma maxi-scooter consigas atingir isso, mas não deve ser nada facil.

A tua "preferida", a XSR700, já estive montado numa. Sendo mais pequena que a minha Bulldog, não me sinto mal em cima dela. Mas, lá está, tenho menos 20Cm que tu. E, não achando a Bulldog grande e sendo a XSR mais pequena e mais leve, não me parece que mesmo usando algum possivel kit de personalização, vás ficar bem servido especialmente em viagens um bocadinho maiores. Em cidade, com deslocações de 20klm, não deve ser muito penoso. Em viagem, em estrada aberta, sem proteção aerodinamica nenhuma a levar com aquela ventania toda numa superficie que calculo que seja ampla, dada a tua altura... deve ser um bocado duro.

A Benneli lançou, ou ia lançar, uma versão com 800cc da TRK. Sou sincero, nunca experimentei nenhuma, a minha experiencia com italianas é pouca e confesso que me inspiram pouca confiança em termos mecânicos ( complexos por ter sido sempre proprietário de japonesas ). Uma vez que são modelos mais modernos, com aquelas tecnologias todas que permitem poupar mais combustivel e construidos com outros materiais que não o ferro, talvez seja ( e friso bem a palavra TALVEZ ) uma opção a ter em conta.
A T7 ( Ténere700 ) tambem poderia ser outra opção... mas novas não são a opção mais barata e usadas... bom, digamos que mais vale comprar uma nova.

Abril 15, 2020, 11:23:44, 11:23
Responder #35

NFRod

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Online
  • **

  • 187
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Por acaso ontem andava a ver umas coisas no site andardemota e entrei na área da Harley Davidson só para ver o que havia e eles têm lá motas de 750cc a preços que aos meus olhos parecem ok... Só vi de relance por isso é meio laracha por falares na vulcan e assim.

EDIT: Eu nem desgosto do design apesar de perceber quem desgoste ahah.. Mas vendo essa primeira foto diria que ficarias com os joelhos a bater na viseira xD

https://www.harley-davidson.com/pt/pt/motorcycles/2019/street/street-rod.html
« Última modificação: Abril 15, 2020, 11:27:01, 11:27 por NFRod »

Abril 15, 2020, 11:35:21, 11:35
Responder #36

Nuno YB

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Online
  • ***

  • 935
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: BT1100 Bulldog
  • Localidade: Evora
É a Street750, começa nos 7500€.

Não sei se é boa, se é má... é uma HD de entrada na gama. Tendo em conta que as Street se situam entre 7500€ e 8800€ e que o modelo mais acessivel da gama Sportster já se atira para mais de 10000€...

É que ter uma HD low-cost só para poder dizer que se tem uma HD... parece-me descabido. E será esta Street, porventura, superior em prestações e economia á oferta da Vulcan S? Segundo as especificações, não é. Comparando as duas, apenas preferia que a Vulcan adotasse um bicilindrico em V semelhante ao da HD...

Abril 15, 2020, 12:05:58, 12:05
Responder #37

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
engraçado falarem da street rod, pois ontem varri vários reviews em relação à mota. Bem, uma HD será sempre uma HD, mas o posicionamento nesta é muito esquisito, não iria com os joelhos no guiador, mas sim bem acima do deposito, o que é horrivel. tive essa experiência na superlight, que acabei por modificar por uns pousa-pés mais convencionais à frente (usei uns highway pegs) e acabou por ficar bastante melhor. Na street rod já vi algumas imagens da mota com controlos à frente, e até era capaz de resultar...

2020-04-15-12h25-41" border="0

Em relação à benelli, embora tenha posto nas hipóteses a leoncino trail 500, eu desconfio bastante na marca... vá marca se calhar não, é mais importador/vendas. São os mesmos por habito da Keeway, e já ouvi imensas histórias tristes, e fui protagonista de algumas também menos boas. Basicamente para vender é uma excelente mota, montes de gente que faz imensos kms sem problemas... quando voltas lá passado 1 mês com o primeiro problema, já é perfeitamente a mota ter problemas... tirando tudo o resto... também li por aí que o design é feito em italia e a montagem também, mas os componentes vêm todos da china, lol. não sei se é verdade ou não, mas dado que a benelli foi comprada pela Qianjiang Group, não me admira nada. Sobre a TRK, é uma das motas que eu acho que nunca iria querer ter, nem tanto pelos problemas, mas o aspecto da mota... pesa imenso para uma 500cc e é "gorda"... para viajar apenas parece fixe, para o resto, tenho as minhas duvidas...

Eu quando vendi a superlight sempre disse que um dia voltaria às cruisers (e como dá para ver pela apresentação que fiz, foi a que me durou mais). na altura cheguei a ver online umas shadows 750, as dragstar e até as intruder M800, a decisão pela minha segunda mota, NC750x foi esquisita... fui à JPM motos em frielas para me sentar em cima da vulcan (que acabei por senti-me igual à superlight) e ao passar pela NC, a minha namorada pediu-me para experimentar. Sentei-me e acho que fui muito pelo impulso da novidade. como senti-me numa posição mais alta e com mais espaço, acabei por ficar com ela. Acho que me senti igual a quando me sentei numa AT pela primeira vez  :D

A XSR tenho um pouco receio que aconteca o mesmo, sento-me em cima, dou uma voltinha, fico embriagado pela novidade e passado 1 mês já estou farto..

Há ainda a tal Aquila 650 mas também já ouvi dizer de um mecânico, e "chinesisse"s à parte, que o material é fraquinho...
« Última modificação: Abril 15, 2020, 12:26:18, 12:26 por pete_vieira »
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 15, 2020, 22:48:27, 22:48
Responder #38

Nuno YB

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Online
  • ***

  • 935
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: BT1100 Bulldog
  • Localidade: Evora
A Street Rod já será mais indicada para um "gajo grande", se forem feitas algumas modificações. Mas seria uma questão de experimentares, vai a um stand e tenta sacar um test-drive. Sendo um modelo de entrada de gama, deve haver alguma disponivel para isso. Depois, é veres onde te assentam os pés e perguntares pelos acessórios e modificações da marca ( ou possibilidade de as fazer mais tarde ) de modo a "esticares o pernil" ( esticar o pernil, no bom sentido, claro ).

Abril 21, 2020, 09:33:42, 09:33
Responder #39

Nuno YB

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Online
  • ***

  • 935
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: BT1100 Bulldog
  • Localidade: Evora

Abril 21, 2020, 21:27:57, 21:27
Responder #40

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
Achei mesmo agora esta, para gajos grandes:

https://motorcycleonline.info/?p=15987&fbclid=IwAR2yCNS7aNAku8N9BnYQMRPyLTDa59M6NW_rIf-KK4bWPzHxcpZ5S3OXlpI

Lá está, é uma mota que não me importaria de ter, se me fosse oferecida eheh. Eu gosto daquele tipo de motas "faz tudo", para máquina de devorar kms seguidos, a fjr1300 está impecável. quero algo mais ágil para me safar mais facilmente no transito, para pegar nela e ir acampar algures, ir para a serra curtir as curvas e até ir tirar um fim de semana a algum lado com a namorada à pendura.

Entretanto entrei em contacto com o stand da Harley Davidson Lisboa, expus as minhas dimensões e as minhas questões sobre possíveis alterações à street rod (ou mesmo a street normal). Possivelmente um extensor de pedais e um guiador mais alto garante o conforto. Claro que para ter uma motinha daquelas queria depois fazer mais alterações (um silenciador para cada colector, tanque mais sportser, etc), e o rapaz aí já me começou a mandar para as iron 1200 ou forty eight. Claro que isso são motas que me são muito mais apelativas, mas para os €€ que pretendo investir logo ao inicio já saí um pouco fora do orçamento. Ainda assim, ficámos de combinar um sábado eu ir lá experimentar as motas que eles têm disponíveis para test ride e falar melhor (fiquei para já muito impressionado com o atendimento).

Ao querer mudar de mota agora, prefiro não me endividar, ter uma mais barata que seja ágil como dizem que as street são, e ao longo do tempo ir modificando mais ao meu gosto.

algo deste género (mas com uns double barrel na ponta, para dar aquela sinfonia distinta eheh):

345" border="0
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 21, 2020, 22:07:06, 22:07
Responder #41

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1052
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...
E como está a correr a venda da FJR?

Abril 21, 2020, 22:40:53, 22:40
Responder #42

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
E como está a correr a venda da FJR?

Até agora conta com umas 30/40 visualizações por dia, ainda só tive 2 contactos, mas era para troca por enlatados... também acredito que nesta altura ninguém vá querer comprar uma mota, nem sei se dá para ir tratar da papelada agora (provavelmente não).
Tenho de confessar que as fotos que eu coloquei, parece que foi de quem não a quer vender (tinha acabado de fazer um passeio e nem lavei a mota primeiro xD). A ver se quando o virus acalmar mais, tiro novas fotos e coloco de novo o anuncio.
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 22, 2020, 09:59:59, 09:59
Responder #43

Nuno YB

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Online
  • ***

  • 935
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: BT1100 Bulldog
  • Localidade: Evora
Achei mesmo agora esta, para gajos grandes:

https://motorcycleonline.info/?p=15987&fbclid=IwAR2yCNS7aNAku8N9BnYQMRPyLTDa59M6NW_rIf-KK4bWPzHxcpZ5S3OXlpI

Lá está, é uma mota que não me importaria de ter, se me fosse oferecida eheh. Eu gosto daquele tipo de motas "faz tudo", para máquina de devorar kms seguidos, a fjr1300 está impecável. quero algo mais ágil para me safar mais facilmente no transito, para pegar nela e ir acampar algures, ir para a serra curtir as curvas e até ir tirar um fim de semana a algum lado com a namorada à pendura.

Entretanto entrei em contacto com o stand da Harley Davidson Lisboa, expus as minhas dimensões e as minhas questões sobre possíveis alterações à street rod (ou mesmo a street normal). Possivelmente um extensor de pedais e um guiador mais alto garante o conforto. Claro que para ter uma motinha daquelas queria depois fazer mais alterações (um silenciador para cada colector, tanque mais sportser, etc), e o rapaz aí já me começou a mandar para as iron 1200 ou forty eight. Claro que isso são motas que me são muito mais apelativas, mas para os €€ que pretendo investir logo ao inicio já saí um pouco fora do orçamento. Ainda assim, ficámos de combinar um sábado eu ir lá experimentar as motas que eles têm disponíveis para test ride e falar melhor (fiquei para já muito impressionado com o atendimento).

Ao querer mudar de mota agora, prefiro não me endividar, ter uma mais barata que seja ágil como dizem que as street são, e ao longo do tempo ir modificando mais ao meu gosto.

algo deste género (mas com uns double barrel na ponta, para dar aquela sinfonia distinta eheh):

345" border="0

Com estas modificações, já gosto muito mais da street. Já me via em cima de uma...

Abril 22, 2020, 18:26:36, 18:26
Responder #44

Diogo Capitão

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 315
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: CB-1100A
  • Localidade: Pombal
Cheguei a ver alguns videos sobre a street, e um dos grandes pontos negativos era a colocação da cabeça do motor perto do banco que originava um grande desconforto para o utilizador  :toma:

Abril 22, 2020, 18:32:22, 18:32
Responder #45

Wonderboy91

  • Motociclista: 1 estrela ❇

  • Offline
  • *

  • 45
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: Tracer
  • Localidade: Caxias
Boas Camarada,

Andar de mota tem muito de emoção associado, mas também tem alguma razão. Dependendo da pessoa e do que se quer.
Na minha opinião, deveria escolher 2/3 modelos que acha que assentam em 80/90% de utilização. Sei que é fácil falar e não há uma mota para tudo, há vários segmentos apropriados para alguns objectivos ou utilizações, pelo que a minha opinião não incide no mode x ou y, mas sim na maioria de utilização que o camarada dá à sua mota  :convivio:

Boas curvas!

Abril 22, 2020, 19:59:57, 19:59
Responder #46

pete_vieira

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 102
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Yamaha
  • Modelo Motociclo: MT-07 Tracer
  • Localidade: Lisboa
Cheguei a ver alguns videos sobre a street, e um dos grandes pontos negativos era a colocação da cabeça do motor perto do banco que originava um grande desconforto para o utilizador  :toma:

acho que no meu caso isso não iria afectar muito, dado que provavelmente me irei sentar mais no banco do pendura  :lolol:
fora de brincadeiras, normalmente tenho sempre de dar uma palma de espaço entre o deposito e onde me sento. Os rapazes da H-D Lisboa vão abrir este sábado e eu vou dar lá um saltinho para ver ao vivo as máquinas e falar com o rapaz. Gosto, para já, do atendimento e atenção que me estão a dar. Claro que para vender, é tudo sorrisos e abraços, o serviço pós venda é que fideliza, mas para já estão a ganhar.

Boas Camarada,

Andar de mota tem muito de emoção associado, mas também tem alguma razão. Dependendo da pessoa e do que se quer.
Na minha opinião, deveria escolher 2/3 modelos que acha que assentam em 80/90% de utilização. Sei que é fácil falar e não há uma mota para tudo, há vários segmentos apropriados para alguns objectivos ou utilizações, pelo que a minha opinião não incide no mode x ou y, mas sim na maioria de utilização que o camarada dá à sua mota  :convivio:

Boas curvas!

Viva companheiro! Entendo perfeitamente o que queres dizer, eu bem tento resumir a lista, e creio que agora está bem mais pequena que ao inicio xD mas também, como o que pretendo é algo novo, zero kms, e não quero ultrapassar em muito a linha dos 7.000€/8.000€, acabo por andar sempre às voltas do mesmo. O que dificulta principalmente é, por um lado gostar imenso do visual das cruisers/classicas, mas a minha companheira preferir motas como a NC750x ou CB500x (por ela eu ia para uma NC novamente, ela gostava mesmo do raio da mota, mas aquele motor não me preenche as medidas). Ela ainda anda algumas vezes comigo, e acompanhou-me até agora nas maiores viagens que fiz, só que essas viagens acontecem quanto muito 1 ou 2 vezes por ano...

neste momento se tivesse de escolher as top 3 que me tiram o sono seriam:
(sem contexto de test-ride, apenas por reviews que vou lendo e videos que vou vendo)

  • Harley Davidson Street / Street Rod: Estilo de mota que me fez entrar no mundo das duas rodas, e que sempre desejei voltar
  • Yamaha XSR 700: leve e agil para o dia à dia, boa para uns passeios mais divertidos, e provavelmente uma "aventura" para voltas mais longas. Margem para poder "modificar" para uns offroads mais suaves
  • Honda CB500X: Uma coisa que gostaria de começar a fazer com uma mota nova era o offroad, e esta máquina é capaz de resultar bem para isso, melhor que tracers 700, kawasaki 650. Mais leve e ágil para o dia à dia, e a favorita da companheira (também é capaz de dar mais conforto)
Keeway Superlight: 8000Kms ❌ // Honda NC750X: 6444Kms ❌ // Suzuki V-Strom 1000: 5600Kms ❌ // Yamaha FJR 1300: 3766Kms ❌

Abril 22, 2020, 21:25:00, 21:25
Responder #47

Diogo Capitão

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 315
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: CB-1100A
  • Localidade: Pombal
Deu-me um flash e lembrei-me onde tinha eu visto o video   :fotografar:
Não só fala do motor como também do defeito do escape.



No minuto 1:56

Eu sugeria-te mesmo a fazeres um test drive primeiro :convivio:
« Última modificação: Abril 22, 2020, 21:26:50, 21:26 por Diogo Capitão »

Abril 22, 2020, 23:11:07, 23:11
Responder #48

2low

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3433
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Triumph
  • Modelo Motociclo: Sprint ST 1050 ABS (2006)
  • Localidade: Almada
Companheiro pete_vieira,

Peço desculpa só agora me intrometer no "debate" e aproveito para igualmente dar as boas vindas (também atrasadas) ao fórum.

A FJR1300 é um sonho de moto para muita gente e é um bom "topo a atingir no motociclismo" antes da fase descendente derivada da idade e de problemas motores inerentes a essa idade
(acontece ou acontecerá a todos - mau seria termos de deixar por completo o motociclismo e/ou trocar por um egiro de 4 rodinhas...).
A FJR1300 é elástica/explosiva, desportiva qb e bem confortavel.
A FJR1300 é excelente para passeios e viagens e não se dá mal em percursos urbanos com pelo menos 30/40km, abaixo disto pode ser talvez "um crime"  :lolol:

[bem, nunca a experimentei, espero não estar a dizer baboseiras...]

Se no momento que pensas em vender a moto te oferecerem um valor justo, força nisso mas depois ficarás sem aquele gostinho de quando quiseres ir passear até.... onde o GPS levar...

Julgo que a escolha mais "inteligente" seria procurares talvez uma 2ªmoto na garagem, talvez uma scooter usada de 125cc ou mesmo até 250cc para os teus trajectos citadinos.
Podes ainda simular várias companhias de seguro para 2 ou 3 modelos de scooter que aches piada e depois negociares igualmente o seguro da Super-Mãe lá da garagem e no fundo teres os custos totais ali dentro dos valores que aches justo...
Mas lá está é uma sugestão tal como outras de outros companheiros, mas pelo menos eu sou a favor de manter a FJR1300... :tornarseanjinho:

Para concluir que custa bastante ver alguém com estatura à altura da FJR1300 para se ver livre apenas por um "pormenor" não tão importante em motos de grande cilindrada... o consumo...  :zangadoplus:
Em passeios ela vinga-se e é bem económica!!!  :yeah:

De qualquer das formas, a decisão será sempre tua e terei o máximo respeito por qual for a tua decisão final - mas fico com pena se te veres livre daquele avião...
« Última modificação: Abril 22, 2020, 23:12:32, 23:12 por 2low »


"Coragem é saber o que não temer.", Platão

Abril 22, 2020, 23:59:34, 23:59
Responder #49

pjmartinho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Offline
  • ***

  • 1052
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: ST1100
  • Localidade: Por aí...
Companheiro pete_vieira,

Peço desculpa só agora me intrometer no "debate" e aproveito para igualmente dar as boas vindas (também atrasadas) ao fórum.

A FJR1300 é um sonho de moto para muita gente e é um bom "topo a atingir no motociclismo" antes da fase descendente derivada da idade e de problemas motores inerentes a essa idade
(acontece ou acontecerá a todos - mau seria termos de deixar por completo o motociclismo e/ou trocar por um egiro de 4 rodinhas...).
A FJR1300 é elástica/explosiva, desportiva qb e bem confortavel.
A FJR1300 é excelente para passeios e viagens e não se dá mal em percursos urbanos com pelo menos 30/40km, abaixo disto pode ser talvez "um crime"  :lolol:

[bem, nunca a experimentei, espero não estar a dizer baboseiras...]

Se no momento que pensas em vender a moto te oferecerem um valor justo, força nisso mas depois ficarás sem aquele gostinho de quando quiseres ir passear até.... onde o GPS levar...

Julgo que a escolha mais "inteligente" seria procurares talvez uma 2ªmoto na garagem, talvez uma scooter usada de 125cc ou mesmo até 250cc para os teus trajectos citadinos.
Podes ainda simular várias companhias de seguro para 2 ou 3 modelos de scooter que aches piada e depois negociares igualmente o seguro da Super-Mãe lá da garagem e no fundo teres os custos totais ali dentro dos valores que aches justo...
Mas lá está é uma sugestão tal como outras de outros companheiros, mas pelo menos eu sou a favor de manter a FJR1300... :tornarseanjinho:

Para concluir que custa bastante ver alguém com estatura à altura da FJR1300 para se ver livre apenas por um "pormenor" não tão importante em motos de grande cilindrada... o consumo...  :zangadoplus:
Em passeios ela vinga-se e é bem económica!!!  :yeah:

De qualquer das formas, a decisão será sempre tua e terei o máximo respeito por qual for a tua decisão final - mas fico com pena se te veres livre daquele avião...

Mal comparado, este é um caso em que alguém compra um Mercedes S Class e depois quer trocar por um Fiat 600 porque tem dificuldades em encontrar lugares de estacionamento para o Mercedes  ;)