Autor Tópico: Café Racer  (Lida 261 vezes)

Fevereiro 20, 2021, 01:50:54, 01:50
Lida 261 vezes

JoãoPVCarvalho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Online
  • ***

  • 1372
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Bicho Raro
  • Marca Motociclo: Moto Guzzi
  • Modelo Motociclo: V85TT
  • Localidade: Benavente
Meus Caros,

Já vai para algum tempo que ando a preparar este tópico.
Não abordei todas as Marcas Italianas, e, construtores então isto não passa de uma pequena mostra.
Opiniões, críticas e sugestões são bem vindos.

Para quem tiver curiosidade de conhecer melhor os projetos destes construtores, podem encontrar no final a lista de fontes.

Espero que seja do vosso agrado e desculpem qq coisinha.  :writing:































Fontes:
https://www.returnofthecaferacers.com
https://roughcrafts.com/
http://www.officinegpdesign.it/
https://www.facebook.com/TricanaMotorcycles/
http://www.officinesbrannetti.com/
https://www.facebook.com/cowboyschopper/
https://flipboard.com/@cafe_racers/cafe-racer-motorcycles-p752708jz/-/a-q-SysknMT_6DpkMkGN_vWg%3Aa%3A27218567-%2F0
https://www.facebook.com/BeautifulMachinesSdn.Bhd/
https://drivetribe.com/p/pride-ride-plan-b-motorcycles-benelli-KzkhYCOjQievwIGgiPbfdw?iid=Bl4Lf--sQD6MbnxqPA5D6A
Um planeamento cuidado é meio caminho andado.✌
by JDilemas

Fevereiro 20, 2021, 10:08:03, 10:08
Responder #1

SARider

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Online
  • **

  • 382
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    "Ride Free, Ride Safe!"
  • Marca Motociclo: Suzuki
  • Modelo Motociclo: GSX1250FA
  • Localidade: Sintra
Muito fixe!! 

  :palmas: :palmas:
GSX1250FA
Piaggio Beverly Tourer 250 i.e.

Fevereiro 20, 2021, 10:08:54, 10:08
Responder #2

dfelix

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4334
Bom tema!

Infelizmente o mundo da personalização não está assim tão forte.  :(
Na realidade é algo... cíclico.
Que ocasionalmente ressurge.
Esta mais recente vaga começou a surgir por volta de 2008 e teve o seu clímax por volta de 2014.
Mas desde então, as coisas têm definhado um pouco.

Algo muito interessante é que se assistiu a uma presenta portuguesa muito forte neste período.
Os trabalhos do Jonathan (Tricana) que referes são um excelente exemplo como a it roCkS ou os Maria entre outros.

O CR351 nasceu em 2008 e o fórum foi berço de muitas ideias.
Tal como a iniciativa de se organizar várias edições do Arte&Moto Lisboa:



No presente o CR351 está ás moscas.  :D


Só uma curiosidade:

O fenómeno das "café racers" surgiu de forma muito localizada em Inglaterra nos anos 50/60.
E eram essencialmente motos para corridas de rua.

Com o passar dos anos houve como que uma espécie de apropriação desta designação para identificar motos que embebem da mesma linha cosmética.
Embora... acabem na maior parte das vezes desvirtuar da sua essência.
Ou seja, adopta-se a cosmética... mas grande parte virou "show bikes".  :(
« Última modificação: Fevereiro 20, 2021, 10:11:14, 10:11 por dfelix »

Fevereiro 20, 2021, 11:30:41, 11:30
Responder #3

JViegas

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 3326
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Que excelente tópico.
Informação objetiva e concreta.

Desconhecia por completo a Tricana Motorcycles. Irei explorar mais.

Obrigado pela partilha e por todo o trabalho que te deu.

Fevereiro 20, 2021, 11:35:42, 11:35
Responder #4

saraiva

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Online
  • ***

  • 713
  • Texto Pessoal
    E a mim que me importa?
  • Marca Motociclo: Keeway
  • Modelo Motociclo: Superlight
  • Localidade: Amadora
Muitos parabéns pelo excelente trabalho aqui desenvolvido.

Já agora, nunca tinha pensado porque se chamavam Café Racer às Café Racer.  :you.bet:
Nunca durmas todo nú. A casa pode arder e depois ficas cá fora, pelado, enquanto os bombeiros apagam o fogo.

Sym Jet14 0km --> 17147km
Keeway SuperLight 7041km --->

Fevereiro 20, 2021, 11:56:23, 11:56
Responder #5

Sapiens21

  • Motociclista: 5 estrelas ❇❇❇❇❇

  • Offline
  • *****

  • 17330
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Queira o bem. Faça o bem. O resto vem...
Muito bom trabalho por cá deixado no fórum.

Existem nomes que eu nunca sequer ouvi falar.
Os trabalhos levados a cabo pela Ziggy Motos, são...   :love0001:

Estive a apreciar no site da marca Britânica os trabalhos e é algo fabuloso. Muito muito bom.  :tirarchapeu:

Um dos exemplares na secção dos concepts.  :o

"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los.
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."

Dalai Lama

Fevereiro 20, 2021, 12:59:33, 12:59
Responder #6

2low

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4314
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Triumph
  • Modelo Motociclo: Sprint ST 1050 ABS (2006)
  • Localidade: Almada
Bom tópico, bom conteúdo e pessoalmente agradeço ao JoãoPVCarvalho pela disponibilidade e paciência em ter elaborado algo diferente do habitual que por aqui se vai e ia vendo, onde eu me incluo.
É certo que a partir de agora temos de ser mais exigentes mesmo no que publicamos para não ficar atrás desta bela publicação.

Sobre o conteúdo e em particular ao comentário do dfelix:

- a legislação nacional e autoridades são o calcanhar de aquiles deste "cantinho" do motociclismo
- a personalização não está morta e pode não ser assim tão cíclica - sempre tem havido
- quanto muito existe uma cíclica vontade de publicitar esses trabalhos em que essas "feiras" é que podem ser modas cíclicas
- se as transformações esbarram na legislação (dificuldades e custos de homologação), especificamente no que concerne ao mundo das Harley Davidon, Indian e afins, estão bem patentes e nunca morreram e cada vez tem vindo a haver mais pessoas interessadas e com capacidade financeira a querer gastar nessas "Amaricanas"
- a feira que a Harley Riders deu em Setubal antes da pandemia não foi a primeira e vai vir muito mais!
- no campo das "cafe racers" sou pessoalmente adepto dos que não desvirtuam o conceito original - "menos é mais"

- JoãoPVCarvalho, existe algum motivo porque só te focaste nas italianas?


Mais uma vez, obrigado!
« Última modificação: Fevereiro 20, 2021, 13:00:37, 13:00 por 2low »


"Coragem é saber o que não temer.", Platão
"Se uma scooter é um aspirador, quantos sacos gasta aos 100?", Alguém

Fevereiro 20, 2021, 13:02:34, 13:02
Responder #7

JoãoPVCarvalho

  • Motociclista: 3 estrelas ❇❇❇

  • Online
  • ***

  • 1372
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Bicho Raro
  • Marca Motociclo: Moto Guzzi
  • Modelo Motociclo: V85TT
  • Localidade: Benavente



- JoãoPVCarvalho, existe algum motivo porque só te focaste nas italianas?


Mais uma vez, obrigado!

Sim meu querido amigo. foi precisamente por causa dessa Vespa.  :stuck_out_tongue_winking_eye:
Um planeamento cuidado é meio caminho andado.✌
by JDilemas

Fevereiro 20, 2021, 18:47:02, 18:47
Responder #8

MaisUm

  • Motociclista: 2 estrelas ❇❇

  • Offline
  • **

  • 85
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    A estrada é o caminho.
  • Marca Motociclo: Honda
  • Modelo Motociclo: NC 750X DCT 2020
  • Localidade: Setúbal
Parabéns, belo trabalho.
Obrigado pela partilha.
Honda NC750x DCT, Yamaha Xmax 250, Yamaha Majesty 125, Yamaha XJ600S

Fevereiro 22, 2021, 01:10:10, 01:10
Responder #9

dfelix

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4334
- a legislação nacional e autoridades são o calcanhar de aquiles deste "cantinho" do motociclismo

Na realidade o "aperto" só se fez sentir recentemente.
Só no passado ano (2020) se assistiu a uma perseguição ás alterações que se pode considerar digna de registo.
Porque durante muitos anos as alterações era algo... tolerado.
Desde que não se entrasse em extremos, não se procurasse confusão e a documentação estivesse em dia... mandavam seguir.

- a personalização não está morta e pode não ser assim tão cíclica - sempre tem havido
- quanto muito existe uma cíclica vontade de publicitar esses trabalhos em que essas "feiras" é que podem ser modas cíclicas

O mundo das "customizações" é transversal a diferentes estilos e géneros.
No que diz respeito a transformações inspiradas em "café racers" desde o nascimento destas nos anos 50 que se pode contar alguns períodos em que ressurgiram.
Daí... ser cíclico.

Esta mais recente vaga surgiu há 12/13 anos atrás.
E foi bastante intensa. Porque surge num momento em que imensa malta jovem aderiu ao vintage.
Seja nos filtros das fotos do instagram, como no regresso das barbas e camisa de flanela.
As motos vintage tornaram-se apetecidas.
E a internet foi inundada por malta que decidiu meter mãos à obra.

Mais do que as motos... pesava esta coisa do "lifestyle"...
Videos como este tornaram-se referência e inspiração:



Durante um curto período de tempo a coisa fervilhou em diversas direcções...
Muitos começaram por achar piada ás café racers... mas imediato começaram a surgir e a ressurgir novos estilos e inspirações... brats, trackers, scramblers...

Cá em Portugal estivemos alinhados com as tendências.
Não faltam trabalhos tugas no bikeexif que se tornou provavelmente o expoente máximo de reconhecimento para qualquer hipster que desejasse ser "construtor".

Tanto que não resisto a colocar esta brincadeira:




A importância desta vaga de transformações foi tão grande que graças a ela hoje em dia todos os construtores têm no seu catálogo neoclássicas ou motos inspiradas nestes géneros.

E muitos deles promovem as transformações.
A Yamaha com o yard built, as Ducati Scrambler com o Custom Rumble, a bmw com varios contests envolvendo a rNineT, etc...

Mas nos últimos anos tem se perdido um pouco a embalagem...
Comparativamente ao que existia há 6/7 anos atrás só continuam a dedicar-se a isto os que levaram a sério..
A esmagadora maioria foi perdendo interesse... tal como as barbas e camisas de flanelas foram deixando de estar na moda.

Depois disto a malta dedicou-se ás bicicletas...
Agora anda tudo numa de espiritualidade, sustentabilidade, permacultura...  :D

- se as transformações esbarram na legislação (dificuldades e custos de homologação), especificamente no que concerne ao mundo das Harley Davidon, Indian e afins, estão bem patentes e nunca morreram e cada vez tem vindo a haver mais pessoas interessadas e com capacidade financeira a querer gastar nessas "Amaricanas"

Como referi atrás, o mundo das "customizações" é transversal a diferentes estilos e géneros.
E nessa vertente das cruisers a coisa também acaba por ser meio cíclica.

Há muita gente interessante interessada, é verdade...
Mas não concordo "que tem vindo a haver mais pessoas interessadas" face ao que foi o passado.

Se recuarmos a 90's até inicios de 00's havia um enorme apelo por este tipo de "customs".
As HD podiam ser referência, mas venderam-se muitas Viragos, Dragstar, Intruder, etc...

Hoje olhas para o catálogo de qualquer construtor e já não tens uma aposta tão forte como no passado.
Ao passo que tens neoclássicas que não existiam antes. O que pode dar a entender que um mercado acabou por substituir o outro...  :-\

Mas com esta vertente mais europeia das transformações agora em fase descendente, não será de estranhar um ressurgimento das vertentes mais americanas da coisa.
Até porque muita gente nos últimos anos se iniciou no mundo das motos com a keeway superlight.  :)

« Última modificação: Fevereiro 22, 2021, 01:19:34, 01:19 por dfelix »

Fevereiro 22, 2021, 01:38:21, 01:38
Responder #10

2low

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4314
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Marca Motociclo: Triumph
  • Modelo Motociclo: Sprint ST 1050 ABS (2006)
  • Localidade: Almada
- a legislação nacional e autoridades são o calcanhar de aquiles deste "cantinho" do motociclismo

Na realidade o "aperto" só se fez sentir recentemente.
Só no passado ano (2020) se assistiu a uma perseguição ás alterações que se pode considerar digna de registo.
Porque durante muitos anos as alterações era algo... tolerado.
Desde que não se entrasse em extremos, não se procurasse confusão e a documentação estivesse em dia... mandavam seguir.

- a personalização não está morta e pode não ser assim tão cíclica - sempre tem havido
- quanto muito existe uma cíclica vontade de publicitar esses trabalhos em que essas "feiras" é que podem ser modas cíclicas

O mundo das "customizações" é transversal a diferentes estilos e géneros.
No que diz respeito a transformações inspiradas em "café racers" desde o nascimento destas nos anos 50 que se pode contar alguns períodos em que ressurgiram.
Daí... ser cíclico.

Esta mais recente vaga surgiu há 12/13 anos atrás.
E foi bastante intensa. Porque surge num momento em que imensa malta jovem aderiu ao vintage.
Seja nos filtros das fotos do instagram, como no regresso das barbas e camisa de flanela.
As motos vintage tornaram-se apetecidas.
E a internet foi inundada por malta que decidiu meter mãos à obra.

Mais do que as motos... pesava esta coisa do "lifestyle"...
Videos como este tornaram-se referência e inspiração:



Durante um curto período de tempo a coisa fervilhou em diversas direcções...
Muitos começaram por achar piada ás café racers... mas imediato começaram a surgir e a ressurgir novos estilos e inspirações... brats, trackers, scramblers...

Cá em Portugal estivemos alinhados com as tendências.
Não faltam trabalhos tugas no bikeexif que se tornou provavelmente o expoente máximo de reconhecimento para qualquer hipster que desejasse ser "construtor".

Tanto que não resisto a colocar esta brincadeira:




A importância desta vaga de transformações foi tão grande que graças a ela hoje em dia todos os construtores têm no seu catálogo neoclássicas ou motos inspiradas nestes géneros.

E muitos deles promovem as transformações.
A Yamaha com o yard built, as Ducati Scrambler com o Custom Rumble, a bmw com varios contests envolvendo a rNineT, etc...

Mas nos últimos anos tem se perdido um pouco a embalagem...
Comparativamente ao que existia há 6/7 anos atrás só continuam a dedicar-se a isto os que levaram a sério..
A esmagadora maioria foi perdendo interesse... tal como as barbas e camisas de flanelas foram deixando de estar na moda.

Depois disto a malta dedicou-se ás bicicletas...
Agora anda tudo numa de espiritualidade, sustentabilidade, permacultura...  :D

- se as transformações esbarram na legislação (dificuldades e custos de homologação), especificamente no que concerne ao mundo das Harley Davidon, Indian e afins, estão bem patentes e nunca morreram e cada vez tem vindo a haver mais pessoas interessadas e com capacidade financeira a querer gastar nessas "Amaricanas"

Como referi atrás, o mundo das "customizações" é transversal a diferentes estilos e géneros.
E nessa vertente das cruisers a coisa também acaba por ser meio cíclica.

Há muita gente interessante interessada, é verdade...
Mas não concordo "que tem vindo a haver mais pessoas interessadas" face ao que foi o passado.

Se recuarmos a 90's até inicios de 00's havia um enorme apelo por este tipo de "customs".
As HD podiam ser referência, mas venderam-se muitas Viragos, Dragstar, Intruder, etc...

Hoje olhas para o catálogo de qualquer construtor e já não tens uma aposta tão forte como no passado.
Ao passo que tens neoclássicas que não existiam antes. O que pode dar a entender que um mercado acabou por substituir o outro...  :-\

Mas com esta vertente mais europeia das transformações agora em fase descendente, não será de estranhar um ressurgimento das vertentes mais americanas da coisa.
Até porque muita gente nos últimos anos se iniciou no mundo das motos com a keeway superlight.  :)

Há um factor que te poderás estar a esquecer... antes de 2009 havia um talvez mercado "residual" de comercialização de motociclos (onde se incluem os que se apelidam de "verdadeiros motards") face ao que sucede depois de 2009, onde a lei de 125cc veio transformar substancialmente o mercado de venda de novos motociclos, que diga-se que tem vindo a crescer todos os anos... pelo que... mesmo que seja cíclico o catálogo de tipos de moto que as marcas vão "proporcionando", também existe um numero crescente de pessoas que realmente gostem de transformação, aliás, é mais "personalização" pois a tendência é cada vez termos mais um veículo único e exclusivo que mais ninguém tenha... não será isso?!
Mas no mercado das "amaricanas" é verdade, é um numero significante crescente de interessados à espera que a legalidade os deixe gastar os valentes €uros que têm guardado para o efeito, mas olha que não são assim tão poucas pessoas...

Aqueles anos de ouro da ArtMoto etc... têm dado a novas feiras mais especificas e talvez menos conhecidas para o publico geral mas se fores ver a tendência das papelarias é terem cada vez mais revistas tanto de motociclismo geral como também cada vez mais revistas especificas de "cafe racers / transformações " e/ou as "tradicionais custom amaricanas"...
A Arruda Motorcycle Market é uma feira que estaria este ano na sua 4ª edição...
A ultima nova feira que a Harley Riders iniciou em Setubal foi um sucesso e é para continuar...
A ARTmoto provavelmente que desgastou os organizadores ou os próprios deixaram de não sentirem um retorno qualquer face ao empenho... estou a especular... desconheço se a ultima edição tenha sido assim tão fraca...  :pensador:
E como a Arruda, tem existido novas feiras, certo que não tão publicitadas MAS como este mundo das "personalizadas" é também a procura de exclusividade, não ser publicitada também é bom para os interessados e mesmo que não tenha 30.000 pessoas a visitar e apenas 1000 pessoas pode ter a quantidade exacta para que os "construtores e transformistas" possam fazer dessas pequenas feiras como algo bem sucedido!

Andei à procura de relatórios anuais de vendas de novos motociclos por ano, para ver e comparar melhor o panorama de mercado entre várias décadas 1980/1990/2000/2010/2020... pois uma coisa é vender-se 3.000 motos por ano e outra coisa é vender-se 30.000 motos por ano...
« Última modificação: Fevereiro 22, 2021, 01:43:38, 01:43 por 2low »


"Coragem é saber o que não temer.", Platão
"Se uma scooter é um aspirador, quantos sacos gasta aos 100?", Alguém

Fevereiro 22, 2021, 03:46:28, 03:46
Responder #11

dfelix

  • Motociclista: 4 estrelas ❇❇❇❇

  • Offline
  • ****

  • 4334
Há um factor que te poderás estar a esquecer... antes de 2009 havia um talvez mercado "residual" de comercialização de motociclos (onde se incluem os que se apelidam de "verdadeiros motards&qu